Menu


Pontos MIS exibe filme brasileiro de animação “Minhocas” em Hortolândia

Sessão com pipoca grátis será nesta quarta-feira (05/07), às14h, na Escola de Artes Augusto Boal

Suas crianças já estão de férias? Então, leve-as para curtir um cinema com pipoca grátis. O projeto estadual Pontos MIS (Museu da Imagem e do Som) e a Prefeitura de Hortolândia exibem a animação brasileira “Minhocas”, nesta quarta-feira (05/07). A sessão será às 14h na Escola de Artes Augusto Boal, localizada na rua Casemiro de Abreu, s/nº, Jardim Amanda. 

O filme conta a história de Junior, uma minhoca adolescente de 11 anos que é mimado e inseguro. Mas ele viverá uma grande aventura com seus amigos Linda e Neco. As três jovens minhocas vão enfrentar o temível Ninguém, um tatu-bola ditador que quer dominar o mundo. A jornada será um momento de grande transformação para Junior, que aprenderá o valor da amizade e a ter mais confiança em si próprio. 

O longa-metragem, lançado em 2013, tem as vozes da falecida roqueira Rita Lee, que interpreta Martha, a mãe de Junior, e do lutador de MMA, Anderson Silva, que dá vida ao personagem Hairy. “Minhocas” foi premiado no festival brasileiro Anima Mundi e no festival de cinema de Gramado, no Rio Grande do Sul.

Leia mais ...

Pontos MIS e Prefeitura exibem filme brasileiro “Quando eu era vivo”

Sessão com pipoca grátis será nesta quinta-feira (29/06), às 19h, na Escola de Artes Augusto Boal, no Jd. Amanda

Quem gosta do cinema brasileiro tem a oportunidade de assistir produções recentes nas sessões do projeto estadual Pontos MIS (Museu da Imagem e do Som). A iniciativa tem o apoio da Prefeitura de Hortolândia. O projeto exibirá o filme “Quando eu era vivo”, nesta quinta-feira (29/06). A sessão será, às 19h, na Escola de Artes Augusto Boal, que fica na rua Casemiro de Abreu, s/nº, Jardim Amanda. A classificação indicativa é 12 anos. E para deixar a sessão ainda mais animada, haverá pipoca grátis para o público. 

O longa-metragem é uma adaptação do romance “A arte de produzir efeito sem causa”, do escritor Lourenço Mutarelli. Com um clima de suspense e thriller psicológico, o filme conta a história de Júnior que, após perder o emprego e ter se separado da esposa, volta a morar com seu pai viúvo, Sênior. Ao encontrar alguns objetos de sua mãe, Júnior busca saber tudo sobre a família e passa ficar obcecado pelo passado, confundindo seus delírios com a realidade. Ele também passa a ter uma obsessão por Bruna, estudante que mora num quarto alugado pelo pai.  

Um dos atrativos do filme é a cantora Sandy Leah, que interpreta Bruna. O elenco tem ainda Antonio Fagundes (Sênior) e Marat Descartes (Junior). O escritor Lourenço Mutarelli também está no filme, no papel do personagem Donato. A direção é do cineasta Marco Dutra.

Leia mais ...

Projeto Pontos MIS e Prefeitura exibem animação brasileira “O menino e o mundo”

Sessão com pipoca grátis será nesta terça-feira (27/06), às 14h, na Escola de Artes Augusto Boal 

Apesar das dificuldades mercadológicas, a animação brasileira tem conseguido conquistar seu espaço nas telas de cinema do país e alcançar reconhecimento internacional. Um belo exemplo disso é o filme “O menino e o mundo”, que será exibido pelo Ponto MIS (Museu da Imagem e do Som) com o apoio da Prefeitura de Hortolândia. A sessão será nesta terça-feira (27/06), às 14h, na Escola de Artes Augusto Boal, localizada na rua Casemiro de Abreu, s/nº, Jardim Amanda. Haverá outro atrativo para o público: pipoca grátis. 

A animação conta a história do menino Cuca, cujo pai foi embora de casa para trabalhar na cidade grande. O garoto deixa a aldeia onde mora para procurá-lo. Na cidade, Cuca se depara com a realidade desoladora marcada por pobreza e estranhas “máquinas-bichos”. O filme foi feito com diversas técnicas de animação. Um dos destaques é a trilha sonora, cuja música “Aos olhos de uma criança” foi composta pelo rapper Emicida. 

Com direção de Alê Abreu, o longa-metragem foi premiado em festivais brasileiros e de países como França, Portugal, Croácia, Armênia, Espanha e Uruguai. A animação foi ainda indicada ao Oscar de 2016, na categoria Melhor Animação.

Leia mais ...

Filme brasileiro de animação “Minhocas” é atração do Pontos MIS

Sessão será nesta terça-feira (20/06), às 14h, com pipoca grátis

A adolescência é uma fase de amadurecimento marcada por inseguranças. Este é o tema do filme brasileiro de animação “Minhocas”, que será exibido pelo projeto estadual Pontos MIS com o apoio da Prefeitura de Hortolândia. A sessão será nesta terça-feira (14/06), às 14h, na Escola de Artes Augusto Boal, localizada na rua Casemiro de Abreu, s/nº, Jardim Amanda. E haverá mais outro atrativo: pipoca grátis para o público. A classificação indicativa é livre.

O filme conta a história de Junior, uma minhoca adolescente de 11 anos que é mimado e inseguro. Mas ele viverá uma grande aventura com seus amigos Linda e Neco. As três jovens minhocas vão enfrentar o temível Ninguém, um tatu-bola ditador que quer dominar o mundo. A experiência será um momento de grande transformação para Junior, que aprenderá o valor da amizade e a ter mais confiança em si próprio. Um dos destaques do filme é a participação da falecida roqueira Rita Lee, que faz a voz de Martha, a mãe de Junior.

Leia mais ...

Projeto “Bate-papo de cinema” exibe documentário sobre Flávio Rangel

Filme será disponibilizado on-line a partir desta sexta-feira (16/06), às 18h, até domingo (18/06), às 18h; no sábado (17/06), às 18h, haverá debate remoto ao vivo sobre o filme

Flávio Rangel (1934-1988) foi um dos principais diretores do teatro brasileiro. Ele é o tema do documentário “Flávio Rangel – O teatro na palma da mão”. O filme é a atração desta semana do projeto “Bate-papo de cinema”, realizado pelo programa estadual Pontos MIS (Museu da Imagem e do Som) com o apoio da Prefeitura de Hortolândia. O longa-metragem será disponibilizado on-line a partir das 18h desta sexta-feira (16/06) até às 18h do domingo (18/06), por meio deste LINK. O filme tem classificação indicativa livre.

O público poderá conhecer mais detalhes sobre o filme no bate-papo on-line ao vivo que o projeto promove neste sábado (17/06), às 18h. O debate será com a diretora do filme, Paola Prestes, com a mediação da roteirista Giuliana Monteiro. O bate-papo será exibido no canal do YouTube do Pontos MIS, que terá interpretação em Libras (Linguagem Brasileira de Sinais) para deficientes auditivos.

Flavio Rangel foi um dos diretores que ajudou a criar uma dramaturgia teatral brasileira. Trabalhou com atores renomados como Paulo Autran e Gianfrancesco Guarnieri. No final dos anos 1950, a convite do produtor Franco Zampari, assumiu a direção do Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), na cidade de São Paulo. Lá, Rangel estreou com sua montagem de “O pagador de promessas”, de Dias Gomes. 

Ao longo de sua carreira, Rangel encenou mais de 50 espetáculos que marcaram a história do teatro do Brasil, como “Gimba”, “Liberdade liberdade”, “O santo inquérito”, “Piaf”, “Amadeus” e “Cyrano de Bergerac”. 

O documentário traz depoimentos de artistas que trabalharam com Rangel, dentre os quais Bibi Ferreira, Maria Della Costa, Cleyde Yáconis, Gianni Ratto, Zé Renato, Antonio Fagundes, Nathália Timberg, Ferreira Gullar, dentre outros.

Leia mais ...

Pontos MIS promove oficina on-line sobre a lei Paulo Gustavo

Atividade será ministrada nos dias 2, 5, 6 e 7 deste mês

Quem atua no setor de Cultura pode contar com o importante apoio oferecido pela lei Paulo Gustavo. Para explicar melhor essa legislação, o projeto estadual Pontos MIS (Museu da Imagem e do Som) promove a oficina on-line “Lei Paulo Gustavo: as perspectivas de aplicação do recurso federal para o desenvolvimento cultural”. As inscrições devem ser feitas por meio deste LINK. A oficina será realizada nos dias 2, 5, 6 e 7 deste mês, das 19h às 21h.

A Lei Complementar Nº195, de 8 de julho de 2022, chamada Lei Paulo Gustavo, estipula o repasse pelo governo federal de recursos para fomentar ações emergenciais para fazedores culturais que enfrentaram dificuldades durante a pandemia do Coronavírus. A lei recebeu o nome do humorista Paulo Gustavo, que faleceu em decorrência da COVID-19.

A oficina também abordará o Decreto de Fomento à Cultura n°11.453/23 e o Decreto de Regulamentação da Lei Paulo Gustavo. Os participantes receberão orientações sobre como elaborar editais, prêmios, programas e projetos de audiovisual. O conteúdo ainda mostrará os conceitos de linguagem audiovisual e suas inúmeras possibilidades de investimento para o desenvolvimento local.

Leia mais ...