Menu


Ribeirão Jacuba ganha aduelas ao cruzar com Estrada Sabina Baptista, próximo ao Pq. Remanso das Águas

  • Publicado em Obras

Ação integra conjunto de obras de implantação do Superviário, maior complexo viário de Hortolândia

Ao cruzar com a Estrada Municipal Sabina Baptista de Camargo, na altura do Parque Socioambiental Remanso das Águas, no Parque dos Pinheiros, o Ribeirão Jacuba ganha agora aduelas, no trajeto da obra do Superviário. Segundo a empresa contratada pela Prefeitura de Hortolândia, a ação, iniciada na tarde desta quinta-feira (08/09), estende-se até domingo (11/09). 

Ao todo são implantadas no local 82 estruturas de concreto armado, cada uma com 8,50 metros de base por 3,50 metros de altura. Elas servirão de base para a travessia do curso d’água, em substituição à antiga ponte lá existente que foi demolida. Este trecho fica bem próximo à rotatória que leva a empresas na região do Jd. Nova América e, em breve, após algumas intervenções, permitirá acesso ao viário central, implantado em baixo da Ponte da Esperança. Neste trecho, cerca de 50 metros mais adiante, a Estrada Sabina está sendo duplicada e prolongada, o que permitirá mais fácil acesso ao terreno onde é construído o Novo Paço Municipal.

A previsão da empresa é que os trabalhos na rotatória da chamada “Estrada da Granja” se estendam pelos próximos 45 dias. Neste período, permanecem as alterações no trânsito no local. O trecho da Estada Sabina que passa pela obra do Novo Paço, antes mão dupla, agora é mão única e só desce em direção à rotatória. Para subir será necessário, no futuro, pegar na rotatória o viário central sob a Ponte Estaiada e depois a Av. Panaíno. 

O Superviário é o maior complexo viário de Hortolândia, em implantação pela Administração Municipal. As obras começaram em junho de 2021 e têm previsão de término neste segundo semestre. De acordo com a Secretaria de Obras, as intervenções já atingiram os 86,23% de realização. Por meio delas, haverá a integração entre regiões antes afastadas ou de difícil acesso.

Para preservar espécies e tornar a cidade mais verde, Hortolândia planta árvores ameaçadas de extinção

  • Publicado em Obras

Áreas ao lado do viário central e no fundo do condomínio Franceschini ganham cerca de três mil novas mudas, dentre elas Cedro rosa e Pau-Brasil

A árvore que dá nome ao nosso país, Pau-Brasil, e outras espécies ameaçadas de extinção, como Cedro rosa, Jequitibá rosa, Jatobá pequeno, Jacarandá da Bahia e Guarucaia, vêm sendo cultivadas em Hortolândia, nas ações do Projeto de Arborização e Paisagismo, em realização pela Prefeitura. Além de preservar as espécies nativas da flora nacional, a Administração Municipal busca tornar a cidade mais verde e agradável tanto para humanos quanto para animais da fauna local e regional.

Ao longo desta semana, equipes do Viveiro Antônio da Costa Santos, órgão da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, realizam plantios no entorno do viário central, que integra o percurso do Superviário. Nesta etapa serão plantadas aproximadamente mais de 1.200 novas mudas no trecho que fica nas proximidades do atacadista Assaí. As ações foram retomadas nesta segunda-feira (05/09), com o plantio de 520 mudas de espécies como Ipê amarelo do brejo, Jequitibá rosa, Jatobá, Ipê roxo de bola, Saguaraji, Sapoti, Pau-Brasil, Sibipiruna e Pata de vaca, e se estendem pelos próximos dias.

Outra área verde beneficiada foi a que fica no fundo do condomínio Franceschini, próxima à ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e após o Terminal Metropolitano. No local, na última sexta-feira (02/09), foi realizado o plantio de 1.800 mudas, dentre elas de Cedro rosa, Pau ferro, Guarucaia, Jequitibá rosa e Paineira rosa.

A meta do projeto é, até 2024, plantar mais de 50.000 mudas de árvores em áreas verdes do município. Com mais estes plantios, o total de novas árvores cultivadas ultrapassará 21.000 mudas de espécies frutíferas e nativas do Brasil. As ações de plantio, iniciadas em maio deste ano, são executadas pela equipe do Viveiro Municipal e coordenadas pela Secretaria de Obras, com envolvimento de todas as secretarias municipais. 

Projeto de Arborização e Paisagismo

O projeto de compensação ambiental das obras que compõem o Programa de Infraestrutura Urbana e Desenvolvimento Sustentável atende aos ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) estabelecidos pela ONU (Organização das Nações Unidas). O objetivo é projetar Hortolândia para os próximos 30 anos, com desenvolvimento econômico e equilíbrio ambiental, tornando-a uma cidade inteligente e sustentável.

 

Confira as principais ações do projeto de Arborização e Paisagismo:

• Plantio de mais de 50 mil mudas de árvores nativas e frutíferas, para melhorar o ar que respiramos e criar pequenos bolsões de floresta nativa, atraindo pássaros e pequenos animais silvestres;

• Criar paisagismo nas principais avenidas do município, plantando de forma ordenada várias espécies de árvores, embelezando a cidade;

• Criar vários canteiros floridos na cidade, com flores que deixam nossa cidade mais colorida;

• Plantio nas calçadas das casas, escolas e postos de saúde, para gerar abrigo do sol;

• Incentivo de atividades educacionais e ambientais envolvendo outras secretarias e à comunidade.

Locais e quantidades plantadas até agora na esfera do projeto:

11/05 - 337 mudas de árvores nativas e frutíferas na Vila Verde, em uma área de 2.024 metros quadrados próxima ao Residencial São Sebastião.

23/05 - 170 mudas de árvores nativas numa área de aterro, na região do Parque Perón, nas imediações do complexo prisional.

31/05 - 900 mudas de árvores nativas na região do Jd. Nova Europa, na gleba A2, à qual se tem acesso pela Rua Ytamaraka.

03/06 -  645 mudas em área do Jd. Terras de Santo Antonio (Rua Antônio Gazzetta)

20 e 21/06 – 2.697 mudas em área do Jd. Terras de Santo Antonio (Av. Gentil Tolomeotti)

22 e 27/06– 434 mudas em área próxima ao condomínio Golden Park, com acesso pelas ruas Grécia e Alemanha

26 e 27/06 – 230 mudas nas ruas Cinco e Seis e Av. Marginal Dois, Jd. São Felipe

28 e 29/06 – 652 mudas nas ruas Cinco e Seis, Jd. São Felipe

04 e 05/07 – 383 mudas na Rua Peroba, s/n, Pq. Residencial Jd. Jatobá

12/07 – 6.210 mudas no viário central, entre o Pq. dos Pinheiros e o Carmem Cristina (em andamento)

20/07 – 530 mudas no entorno do viário Santa Fé

28/07 – 1.127 mudas no entorno do viário Santa Fé

15/08 – 3.000 mudas no entorno do condomínio Bella Ville

18/08 – 800 mudas no Parque das Figueiras

02/09 – 1.800 mudas em área em área verde no fundo do condomínio Franceschini, próxima à ETE Sabesp

05/09 – cerca de 1.200 mudas no viário central, próximo ao atacadista Assaí (em andamento)

Começa ampliação de rotatória na Estrada Sabina Baptista, que dará acesso ao Novo Paço

  • Publicado em Obras

Empresa contratada pela Prefeitura de Hortolândia para implantar Superviário realiza, nesta segunda-feira (05/09), limpeza e terraplenagem no trecho da via que dará acesso ao viário central, sob a Ponte Estaiada

 

As obras do Superviário, o maior complexo viário de Hortolândia, avançam. A empresa contratada pela Prefeitura trabalha agora na rotatória existente na Estrada Municipal Sabina Baptista de Camargo que leva a empresas na região do Jd. Nova América e, em breve, após algumas intervenções, permitirá acesso ao viário central, implantado em baixo da Ponte da Esperança, e ao terreno onde é construído o Novo Paço Municipal.

Nesta segunda-feira (05/09), os serviços de ampliação do dispositivo, em realização, incluem limpeza e terraplenagem, com a “abertura de caixa” (etapa que marca o início da preparação do pavimento para execução de guias, pista, calçada e sarjetas). Todas essas ações acontecem nas imediações do Parque Socioambiental Remanso das Águas. 

Além disso, vias entre o Jardim Santana e o Jardim Minda, no trajeto do viário, que ganharam recapeamento asfáltico no final de agosto, recebem pintura e sinalização de solo. São elas as ruas Eliza Laurinda da Silva e Nossa Senhora do Carmo.

A previsão da empresa é que os trabalhos na rotatória da chamada “Estrada da Granja” se estendam pelos próximos 45 dias. Neste período, permanecem as alterações no trânsito no local. O trecho da Estada Sabina que passa pela obra do Novo Paço, antes mão dupla, agora é mão única e só desce em direção à rotatória. Para subir será necessário, no futuro, pegar na rotatória o viário central sob a Ponte Estaiada e depois a Av. Panaíno. 

Segundo a Secretaria de Obras, dois trechos da Estrada Sabina estão sendo duplicados. O que fica entre as ruas Flamboyant, Pacaembu e Cactos está com obras mais avançadas, quase prontas para uso. O segundo, iniciado posteriormente, é o que avança em direção a esta rotatória.

O Superviário é o maior complexo viário de Hortolândia, em implantação pela Administração Municipal. As obras começaram em junho de 2021 e têm previsão de término neste segundo semestre. De acordo com a Secretaria de Obras, as intervenções já atingiram os 86,23% de realização. Por meio delas, haverá a integração entre regiões antes afastadas ou de difícil acesso.

Rua Sebastião Lázaro da Silva, na região do Rosolém, é asfaltada pela Prefeitura

  • Publicado em Obras

Prefeito Zezé Gomes esteve no local, nesta quinta-feira (01/09), para ver o andamento da obra

O prefeito José Nazareno Zezé Gomes visitou, nesta quinta-feira (01/09), as obras de pavimentação e drenagem, em execução pela Prefeitura de Hortolândia, na Rua Sebastião Lázaro da Silva, na região do Jd. Rosolém. A visita foi acompanhada pelos secretários Sérgio Torrecilas (titular de Obras) e Marcos Panício, o “Mercadão” (adjunto de Serviços Urbanos).

A Ordem de Serviços para a obra foi dada no dia 13 de junho deste ano. As intervenções, iniciadas há cerca de 30 dias, vão do cruzamento com a Rua Orlando Signorelli, no Jd. Adelaide, até o cruzamento com a Antonio Fernandes Leite, no Jd. Santa Izabel. Segundo a Secretaria de Obras, o projeto prevê a realização de 1.276,96 metros de drenagem pluvial, 3.627,79 metros quadrados de pavimentação asfáltica, bem como a implantação de 795 metros de extensão de calçadas na via, neste trecho. Os recursos são oriundos da Caixa Econômica Federal.

"Estamos concretizando o sonho de mais de 30 anos dos moradores do Rosolém e do Jardim Adelaide com a pavimentação de um trecho da Rua Sebastião Lázaro da Silva. Com o asfalto, a rua vai se tornar via de ligação entre os dois bairros. Sem dúvida, um avanço importante para a mobilidade urbana, oferecendo mais uma opção de trajeto, o que deve resultar na diminuição de congestionamentos em horários de pico. Uma importante vitória da nossa gente", ressaltou Zezé Gomes.

Obra de canalização do córrego Jacuba no Jd. Novo Ângulo está 90% concluída, afirma Secretaria de Obras

  • Publicado em Obras

Na manhã desta quinta-feira (01/09), prefeito Zezé Gomes visitou o canteiro da obra, que deve estar concluída ainda neste mês

O prefeito José Nazareno Zezé Gomes visitou, na manhã desta quinta-feira (01/09), o canteiro da obra de canalização do córrego Jacuba, na altura do Jardim Novo Ângulo, onde a Prefeitura também implantará um parque linear. O trecho onde acontecem as intervenções fica nas imediações da Rua Paulo Francisco Cardoso. A canalização começa na região do Jd. Novo Ângulo e desce, seguindo o ribeirão, rumo ao Jd. Santa Emília e às Chácaras Reymar. Esta é a segunda visita do prefeito ao local, neste ano. A primeira foi há cerca de um mês.

Segundo a Secretaria de Obras, a etapa de canalização está 90% realizada e deve ser concluída até o final deste mês. Depois, começa a construção da ciclovia. Os trabalhos começaram no princípio de junho deste ano. 

A canalização em concreto, realizada por empresa contratada pela Prefeitura, é do tipo aberta, com extensão de 416 metros. Ao longo do canal também será implantada pista de caminhada com 427,03 metros e ciclovia com 421,38 metros. Está prevista ainda iluminação em led em todo trecho do parque.

A obra trará mais qualidade de vida à população local, retirando desta área materiais de descarte irregular e esgoto a céu aberto, criando no lugar um espaço de lazer e convivência, arborizado. “Com a canalização, evitaremos o avanço da erosão das margens do córrego”, afirma o secretário adjunto de Obras, Renato Sarto. Segundo ele, na altura do bairro Chácaras Reymar, havia um ponto de descarte irregular de entulho e lixo orgânico, ação que contribui para a erosão do terreno. Além de prejudicar a vegetação nativa, proteção natural de encostas, estes resíduos e terra são arrastados pela chuva para o córrego.

A obra é realizada com recursos do Banco CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina), proveniente de financiamento internacional contrato pela Prefeitura em 2018 para realização de diversas obras de infraestrutura e mobilidade urbana, ações que garantirão a retomada do desenvolvimento econômico da cidade e qualidade de vida para a população.

 

 

Após colocação de aduelas, Prefeitura inicia construção de muros alas em obra no Ribeirão Jacuba

  • Publicado em Obras

Obra de travessia do afluente permitirá a duplicação do viário da Av. Santana, na Região Central 

Após a colocação das aduelas, começou, nesta semana, a construção de muros alas na obra de travessia do Ribeirão Jacuba, na Região Central. Estes muros são os que fazem a ligação entre as aduelas e o canal existente. De acordo com a Secretaria de Obras, no local, a empresa contratada pela Prefeitura, o consórcio Viário JE, realiza, ainda, o serviço de reaterro. O grupo é formado pelas empresas Jofege Pavimentação e Construção Ltda e Construtora Etama Ltda. A área onde acontecem as intervenções no afluente do córrego Santa Clara fica próxima à antiga agência do banco Bradesco e à rotatória de acesso ao Centro de Memória. 

A colocação das 34 aduelas de concreto armado, iniciada no dia 11, foi finalizada no último dia 17 deste mês. Cada uma delas tem 4,50 metros de altura e 9,20 metros de largura. Todas estas intervenções fazem parte da duplicação do viário da Avenida Santana. 

A estrutura em construção permitirá ao viário a ser duplicado se conectar ao viaduto que, no futuro, a empresa Rumo construirá sobre a via férrea, ligando as avenidas São Francisco de Assis, na Vila Real, e Santana, no Jardim Amanda. A Ordem de Serviço para a obra de travessia do afluente foi dada em junho deste ano. 

Segundo o Departamento de Projetos e Orçamentação da Secretaria de Obras, o projeto prevê que a estrutura de travessia terá 34 metros de largura por 9,20 metros de comprimento. Serão estruturas de concreto pré-fabricadas, o que permitirá a transposição do córrego e a construção de viário com duas pistas, ciclovia e pista de caminhada.