Menu


Idosos do Jd. Amanda ganham camisetas personalizadas

Ação com o público da melhor idade busca aumentar a sensação de pertencimento entre os inscritos

Idosos cadastrados no CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) do Jd. Amanda receberam, nesta terça-feira (03/10), camisetas personalizadas. A ação, promovida pelo Departamento de Direitos Humanos, vinculado à Secretaria de Governo, entregou 900 camisetas aos inscritos na Melhor Idade do bairro. 

A coordenadora do CCMI do Jd. Amanda, Josiane Crepaldi, afirma que a utilização das camisetas pelos idosos favorece a padronização. “Essas camisetas contribuem para o fortalecimento do vínculo entre os participantes e proporcionam um sentimento de pertencimento, além de oferecer praticidade para os idosos. Teremos um nível de organização e seriedade, tornando o ambiente ainda mais harmonioso”, opina Crepaldi.

A ação de entrega das camisetas personalizadas aos idosos do CCMI do Jd. Amanda se soma à entrega realizada, nesse segunda-feira (02/10), no Centro de Convivência da Melhor Idade do Remanso. Na ocasião, foi realizada a entrega de 1.000 camisetas aos inscritos no órgão.

Leia mais ...

Idosos de Hortolândia recebem camisetas personalizadas

Ação beneficiou idosos cadastrados no CCMI do Remanso e do Jd. Amanda

Idosos cadastrados no CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) do Remanso, órgão vinculado à Secretaria de Governo, receberam, nesta segunda-feira (02/10), camisetas personalizadas da melhor idade. A ação do governo confeccionou 1000 camisetas para os idosos cadastrados no CCMI Remanso e 900 camisetas para os idosos do CCMI Jd. Amanda, que devem receber as camisetas nesta terça-feira (03/10).

Além de participar da entrega das camisetas, o prefeito de Hortolândia, José Nazareno Zezé Gomes, aproveitou a cerimônia para anunciar um novo empreendimento para o público da melhor idade. “É com muita alegria que entregamos a cada um dos idosos cadastrados no CCMI uma camiseta personalizada. Esse presente preparado com muito carinho simboliza o cuidado diário do governo com as pessoas. Além dos idosos cadastrados no CCMI Remanso, temos os idosos do Jd. Amanda, que também receberão as camisetas. Muito em breve, nós inauguraremos o CCMI do Rosolém, um salão de 400 metros quadrados que já teve a construção aprovada. Nós pretendemos descentralizar o CCMI, para atender o máximo de idosos em todas as regiões da cidade”, informa Zezé Gomes.

A psicóloga e coordenadora do CCMI Remanso, Fernanda Fadiga, explica como surgiu a ideia de confeccionar camisetas personalizadas aos idosos cadastrados no órgão. “Buscamos há alguns anos conseguir uniformizar todos os idosos, para que eles tenham o sentimento de pertencimento a este local e, também, por segurança, por facilitar a identificação deles em passeios, eventos e, até mesmo, no dia a dia. Era um sonho dos nossos inscritos. Por isso, acredito que, quando um sonho é compartilhado, tem mais possibilidades de ser realizado”, explica Fernanda Fadiga.

A idosa cadastrada no CCMI Remanso, Magali Aparecida Delle Barba, foi uma das inscritas no órgão a sugerir a padronização de camisetas para os idosos. Ela comemora a aquisição. “Nós nos sentimos mais seguros com a camiseta. Tenho a impressão que, quando usamos a camiseta, recebemos mais respeito. Eu pretendo usar aonde eu for. Eu amo fazer parte do CCMI, é minha segunda casa”, revela.

O secretário de Governo, Carlos Augusto César, o Cafú, destaca um dos maiores compromissos da gestão da Administração Pública Municipal. “Uma das maiores prioridades do governo é cuidar das pessoas. Mais do que desenvolver obras, o cuidado com as pessoas é fundamental, desde as crianças que estão no ventre das mamães, por meio da Programa Cuidar, ao público da melhor idade. A entrega dessas camisetas representa simbolicamente as possibilidades do que pode ser feito diariamente para oferecer qualidade de vida e momentos bons para os idosos. A verdadeira idade não está no tempo de vida, mas sim na cabeça e no coração de cada um”, comenta Cafú.

Leia mais ...

Melhor Idade de Hortolândia encerra participação na 9ª Gincana

Além dos idosos cadastrados no CCMI, idosos atendidos pelos CRAS participaram da competição

Idosos cadastrados no CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) do Remanso e do Jd. Amanda, órgão vinculado à Secretaria de Governo, encerraram, nesta sexta-feira (29/09), a participação na 9ª Gincana da Melhor Idade de Hortolândia. Tradicionalmente realizado em virtude do Dia Internacional do Idoso, que será celebrado neste domingo (01/10), a gincana reuniu cerca de 250 idosos, inscritos em quatro equipes: azul, verde, vermelha e a equipe amarela, que se consagrou a vencedora dessa edição. Durante as atividades, as equipes foram avaliadas por meio de provas de atividades físicas, provas culturais, provas relâmpagos e provas de solidariedade. 

“Sou feliz, por isso estou aqui. Também quero viajar nesse balão”. Ao som do clássico musical da Turma do Balão Mágico, executado pelo Quinteto Cultura, grupo cultural promovido pela Secretaria de Cultura, os idosos do CCMI Remanso manifestaram o principal objetivo da 9ª Gincana da Melhor Idade de Hortolândia. Com a proposta de que sempre é tempo para se divertir, a gincana buscou promover a integração e a socialização da comunidade da Melhor Idade por meio de ações solidárias, lúdicas e esportivas, além de estimular o compromisso com a cooperação, união e conhecimento entre os idosos. 

Presente no encerramento da gincana, o prefeito de Hortolândia, José Nazareno Zezé Gomes, creditou aos idosos de Hortolândia o progresso da cidade. “Muito se fala que Hortolândia é uma cidade jovem, que se desenvolveu rapidamente em apenas 32 anos, mas é necessário lembrarmos quem são os principais responsáveis pela construção da nossa cidade. Os idosos são os construtores da nossa cidade, são o logotipo desse grande progresso que é a cidade de Hortolândia. Nosso governo é movido por essa alegria contagiante que presenciamos aqui hoje. Os investimentos em saúde e em obras para construção de parques, pistas de caminhadas e academias ao ar livre são pensadas para também atender o público da melhor idade”, comentou Zezé Gomes, ao anunciar a construção de um novo espaço do CCMI no Jd. Rosolém.

Integrante da equipe azul, a moradora do Jd. Santana, Josefa Simplício de Souza, participou da 1ª Gincana da Melhor Idade, realizada em 2013. “Contando com esse ano, já é minha quinta participação na gincana. A gente se diverte muito nessas gincanas, é muito bom pra nós. A gente fica junto, dá risada, dança, participa das atividades”, afirma Josefa.

Durante quatro dias, os idosos, divididos em quatro grupos, participaram de atividades diversas. A colocação das equipes foi obtida por meio do somatório de pontos de todas as provas realizadas. Em um dos critério de avalição, o da solidariedade, os idosos colaboraram com a doação de alimentos não perecíveis, itens de limpeza e de higiene pessoal que serão doados a pessoas em situação de vulnerabilidade. Todos os participantes da 9ª Gincana da Melhor Idade ganharam medalha e as equipes, troféus que ficarão guardados no CCMI Remanso.

A psicóloga e coordenadora do CCMI Remanso, Fernanda Fadiga, destaca os esforços envolvidos para organizar a gincana. “Para nós da equipe do CCMI e para todos os idosos, a Gincana da Melhor Idade é um dos eventos mais aguardados do ano, porque é o que demanda mais energia, mais concentração para pensar em todos os detalhes e fazer com que tudo ocorra bem. Na organização dessa gincana, buscamos trabalhar vários aspectos. As atividades foram pensadas em contemplar não só a parte física, mas também o lado emocional, elementos culturais, mas, principalmente, em empoderar os idosos, para que tenham capacidade e autonomia para tomar decisões. A melhor idade tem muito a contribuir para Hortolândia, porque os idosos são o maior patrimônio da nossa cidade”, encerra Fernanda Fadiga.

Leia mais ...

Idosos de Hortolândia participam de oficina de artesanato

Atividade recreativa estimulou o reaproveitamento de materiais recicláveis

Idosos cadastrados no CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) do Remanso, órgão vinculado à Secretaria de Governo, participaram, nessa segunda-feira (17/07), de uma oficina de artesanato. A atividade, ministrada pela artesã Juliana Poletti Zorzin, foi realizada com a reutilização de materiais recicláveis.

Garrafas de vidro, latinhas de alumínio, latas de leite e embalagens de papel. A oficina de artesanato realizada no CCMI Remanso buscou incentivar os idosos a reutilizarem itens que comumente vão parar no lixo depois de utilizados. Durante a atividade, os inscritos no órgão aprenderam a decorar, adornar e revitalizar objetos para o uso diário. Utilizando páginas de livros, fitas adesivas, rolhas, pedrarias e, até mesmo, bijuterias, os idosos confeccionaram porta objetos, garrafas, vasos para plantas, entre outros objetos de decoração.

A coordenadora do CCMI Remanso, Fernanda Fadiga, explica que as atividades recreativas desempenhadas no espaço estimulam a colaboração entre os inscritos. “O artesanato pode ser visto como uma das formas de expressão de sentimentos. Além de estimular a criatividade e promover o desenvolvimento da coordenação motora, a dinâmica da oficina favorece a interação entre os participantes, pois eles precisam compartilhar e dividir os materiais. Desta forma, eles se tornam mais próximos, mais pacientes e participativos”, avalia. 

A inscrita no CCMI Remanso, Marlene Rosa de Souza Borges, aponta os benefícios em participar da oficina de artesanato. “Eu já sofri com muita ansiedade, depressão, então participar de atividades como essa ajuda a aliviar minha cabeça. Eu já tinha participado de outros tipos de artesanato, mas artesanato em vidro foi a primeira vez”, revela a moradora do Pq. Gabriel, ao descrever a garrafa verde água confeccionada por ela a partir de laços decorativos e tinta.

Convidada pelo CCMI para ministrar a oficina, a artesã Juliana Poletti Zorzin, analisa positivamente a participação dos idosos durante a oficina. “A ideia foi levar um artesanato mais livre, entender do que os idosos gostam, para que todos pudessem participar. A ideia de usar os materiais recicláveis foi para conscientizar os idosos sobre a importância de reaproveitar os materiais visando as próximas gerações. Alguns veem esses objetos como lixo, mas nós ensinamos a eles a enxergarem esses materiais como arte. Durante a oficina, usamos poucos objetos, para que eles possam reproduzir em casa, com a família, em um momento de distração. Eles gostaram tanto que pediram para eu retornar mais vezes”, explica. 

O CCMI é um órgão da Prefeitura de Hortolândia que promove o bem-estar e a qualidade de vida entre o público da melhor idade. No espaço, são realizadas várias atividades, como dança, ginástica, aulas de música, pintura, capoeira e teatro. Interessados em se inscrever no CCMI, devem comparecer ao espaço portando documento de identidade, comprovante de residência e atestado médico indicando a aptidão física para as atividades. São aceitos homens e mulheres a partir dos 60 anos.

 

CENTRO DE CONVIVÊNCIA DA MELHOR IDADE DO REMANSO

Endereço: Rua Euclides Píres de Assis, 200, Remanso Campineiro

Horário: 8h às 17h (segunda a sexta-feira)

 

CENTRO DE CONVIVÊNCIA DA MELHOR IDADE DO JD. AMANDA

Endereço: Av. Tarsila do Amaral, 640, Jd. Amanda II

Horário: 8h às 17h (segunda a sexta-feira)

Leia mais ...

Idosos de Hortolândia participam de treinamento para prevenção de quedas

150 idosos treinaram noções de equilíbrio, coordenação motora e flexibilidade

A Prefeitura de Hortolândia realizou, nesta semana, treinamentos de prevenção de quedas com idosos cadastrados no CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) do Jd. Amanda. A atividade, organizada pelo órgão vinculado à Secretaria de Governo, aconteceu em virtude do Dia Mundial de Prevenção de Quedas, celebrado neste sábado (24/06).

Durante o treinamento, cerca de 150 idosos participaram de palestras, rodas de conversas e de atividades práticas. O objetivo da atividade foi conscientizar o público da melhor idade sobre os riscos das quedas, simulando medidas preventivas e de amenização de danos em decorrência dos acidentes. O público inscrito no CCMI do Jd. Amanda recebeu, também, cartilhas preventivas sobre o tema.

A coordenadora do CCMI do Jd. Amanda I, Josiane Crepaldi, avalia que o treinamento de prevenção de quedas é fundamental para o público da melhor idade, que está mais sujeito a esse tipo de acidente. “As quedas podem ocorrer em qualquer idade. Porém, entre os idosos, representam um sério problema devido à maior fragilidade, podendo resultar em graves consequências. Vários são os fatores que contribuem para as quedas dos idosos, desde questões do organismo a fatores como a organização do ambiente em que esse idoso está inserido. Por isso, durante o treinamento, buscamos simular várias situações reais de queda, como forma de prevenir e preparar nossos inscritos”, afirma.

A moradora do Jd. Amanda I, Lorena Ramos, acredita que esse tipo de treinamento é positivo para conscientizar os idosos sobre os perigos das quedas. “Eu acho que esse treinamento é muito útil para nós, que somos idosos. Toda explicação passada no treinamento nos ajuda a evitar acidentes. Eu mesma já caí algumas vezes, machucando os pés e as mãos. Com as informações passadas, a gente fica mais alerta, ficamos mais espertos para esse tipo de situação”, avalia Lorena, de 75 anos.

Treinamento antiquedas essencial para idosos de todas as idades, até mesmo para a faixa preta de karatê, Maria Luiza Nardes. “Eu estava há alguns anos sem praticar exercícios, tinha perdido um pouco de elasticidade. As aulas de boxe, ginástica e capoeira realizadas no CCMI me ajudaram a recuperar os movimentos, a agilidade. Eu sempre pratiquei atividades físicas e, por isso, conscientizo os colegas do Centro de Convivência da Melhor Idade sobre a importância dos exercícios para a estabilidade, para a segurança nos movimentos”, comenta. Maria Luiza, que já foi campeã brasileira e estadual de Karatê, título que ostentou por dez anos consecutivos, atualmente, colabora no CCMI do Jd. Amanda como professora de artes marciais, além de participar das inúmeras atividades realizadas no órgão. 

Embora realizadas nesta semana, em virtude da data temática, as atividades de prevenção de queda são abordadas na maioria dos exercícios físicos elaborados no espaço, como explica a educadora física do CCMI do Jd. Amanda, Daniele Reis. “Nós sempre buscamos equilibrar as aulas, tanto com treinos dos membros superiores e inferiores quanto com exercícios de condicionamento físico. Com o decorrer da idade, é natural que o nosso corpo perca massa muscular. Por isso, é fundamental o treino de fortalecimento dos músculos. Durante o treinamento, realizamos exercícios de equilíbrio, coordenação, atenção e lateralidade. Esses exercícios, além de ajudarem a prevenir quedas e reduzirem os traumas, ajudam em situações do dia a dia, como subir e descer do ônibus, caminhar até a padaria ou subir algum degrau”, explica.

Leia mais ...

Idosos do Jd. Amanda participam de baile em comemoração ao aniversário de Hortolândia

Baile em comemoração ao aniversário da cidade contou com a apresentação da Orquestra de Viola Caipira de Hortolândia

Idosos cadastrados no CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) do Jd. Amanda II participaram, nesta terça-feira (30/05), de um baile em comemoração ao aniversário de 32 anos de Hortolândia. A celebração, organizada pelo órgão vinculado à Secretaria de Governo, reuniu cerca de 150 idosos no espaço de convivência.

Trajes de baile, música e, principalmente, muita animação. O clima festivo que tomou conta do Centro de Convivência da Melhor Idade do Jd. Amanda era visível entre os membros cadastrados no órgão. Embora estejam envolvidos nas várias atividades oferecidas pelo Centro de Convivência, como ginástica, aulas de dança e música, os idosos do Jd. Amanda não escondiam a ansiedade em participar do baile, um evento aguardado por todos.

Ansiedade que aumentou com o anúncio do prefeito de Hortolândia, José Nazareno Zezé Gomes, sobre projetos para ampliação do Centro de Convivência do Jd. Amanda. “Hortolândia completa 32 anos de existência e muitos de vocês já estavam aqui antes da emancipação, muitos de vocês fizeram parte desse processo. Vocês são os maiores responsáveis em construir essa cidade tão linda. Por isso, manifestamos a todos vocês nosso sentimento de gratidão. Já temos um projeto aprovado para construção do maior parque linear do Jd. Amanda e, também, um projeto de ampliação desse espaço de convivência. Hortolândia foi construída pelas mãos de vocês, que merecem desfrutar de todas as belezas da nossa cidade”, completou. Zezé Gomes comentou, ainda, sobre a previsão da mudança de endereço da sede do Executivo Municipal. “No final de dezembro deste ano, devemos mudar para o Novo Paço Municipal. Então, marquem na agenda de vocês: nós vamos realizar uma grande festa de inauguração e o baile fica por conta de vocês”, finalizou.

Participar de bailes é uma das atividades preferidas dos membros cadastrados no Centro de Convivência da Melhor Idade do Jd. Amanda, como explica a coordenadora do espaço, Josiane Crepaldi. “Nesse mês de aniversário da cidade, eles me perguntavam todos os dias se não haveria uma festa, algum baile aqui no Centro de Convivência. Então, aproveitamos para realizar este baile, que simboliza o encerramento das festividades em ocasião ao aniversário de Hortolândia. Como é lindo ver todos reunidos, esse espaço cheio de alegria. O sentimento é de gratidão por ver todos dançando, praticando uma das atividades de que mais gostam de participar”, afirma.

O traje escolhido pela moradora do Jd. Amanda, Maria Dulce, não esconde o gosto pela dança. De chapéu, camisa xadrez e botas cano alto, a idosa manifesta a animação em participar do evento. “Eu sempre sou animada, participo de todas as atividades. Hoje, eu vim preparada para dançar”, comenta, encerrando a entrevista ao encontrar um parceiro de dança. 

Parceria na dança que traduz o companheirismo do dia a dia, como revela a membro do Centro de Convivência, Gilvoneide Ômena. “A gente fica muito feliz por fazer parte de um ambiente desse. Todos somos muito unidos. Eu participo de todas as atividades, só falto quando tenho algum problema de saúde”, comenta. Ao ser questionada se participaria do baile, a moradora do Jd. Amanda respondeu, sugestiva. “Você dança?”

O Secretário de Governo, Carlos Augusto César, o Cafú, traçou um paralelo de que o progresso do futuro só é possível com os aprendizados do passado, recorte temporal que tem como protagonistas os idosos da cidade. “Quando falamos que Hortolândia é a cidade do futuro, que pensa 30 anos à frente, temos que olhar para cada um de vocês, que com suas experiências e forças ajudaram a construir essa cidade. A partir da experiência e aprendizados adquiridos de cada um de vocês, planejamos os avanços para os próximos anos, para garantir condições ainda melhores de qualidade de vida para seus filhos e netos”, comentou.

Do lado de fora do espaço, o morador do Jd. Amanda, Aristides de Sales, assiste à dança dos colegas da melhor idade. Embora não seja cadastrado no Centro de Convivência da Melhor Idade do bairro, ele compareceu ao evento depois de tomar conhecimento pelas redes sociais. “Eu não sou cadastrado no CCMI, ainda. Vou realizar meu cadastro em breve, qualquer dia vou participar como membro. Hoje eu vim para escutar as modas”, comenta. Durante a celebração, o público foi prestigiado pela apresentação da Orquestra de Viola Caipira de Hortolândia, que executou vários clássicos da música sertaneja, como “Menino da Porteira”, “Saudades da Minha Terra” e “Chico Mineiro”.

Idosos que não são cadastrados no Centro de Convivência da Melhor Idade podem procurar uma das duas unidades do órgão para apresentação de documento de identidade, comprovante de endereço, carteirinha de vacinação e atestado médico para realização de atividades físicas. São aceitos homens e mulheres com 60 anos ou mais. Consulte o endereço das duas unidades do CCMI abaixo:

 

CCMI JD. AMANDA

ENDEREÇO: Av. Tarsila do Amaral, 640, Jd. Amanda II

TELEFONE: (19) 3887-4644

 

CCMI REMANSO CAMPINEIRO

ENDEREÇO: Rua Euclídes Píres de Assis, 200, Remanso Campineiro

TELEFONE: (19) 3819-7966

Leia mais ...