Menu


Novo PIC é lançado pela Prefeitura para impulsionar obras em toda a cidade

Investimentos em diversas áreas garantem avanços no desenvolvimento social e urbano de Hortolândia; Jd. Amanda será contemplado com maior parque socioambiental da cidade

A Prefeitura de Hortolândia lançou, nesta quinta-feira (21/12), o Novo PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), ação de governo que prevê investimentos de mais de R$ 260 milhões em obras, projetos e ações planejadas para os próximos anos. As intervenções foram apresentadas pelo prefeito de Hortolândia, José Nazareno Zezé Gomes, em uma coletiva de imprensa realizada na área ao lado do Teatro Elizabeth Keller de Matos, no Jd. Amanda, bairro onde será construído o maior parque linear da cidade.

Guiado pelo diálogo, transparência e diretrizes de desenvolvimento para os próximos anos, o anúncio do Novo Programa de Incentivo ao Crescimento projetou as principais obras de infraestrutura e de inovações tecnológicas para a cidade. A escolha do Jd. Amanda como palco de lançamento do programa não aconteceu por acaso. Ancorado pelos investimentos provenientes da linha de crédito do Fonplata (Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata), o bairro receberá, a partir de 2024, um novo parque linear, área de lazer que deve se tornar o maior espaço recreativo da cidade, com academia ao ar livre, parquinho infantil, estacionamento, além de 5.663 quilômetros de ciclovia e pista de caminhada.

Para o prefeito de Hortolândia, José Nazareno Zezé Gomes, a construção de uma cidade inteligente e sustentável coincide com o planejamento organizado e ordenado em todos os âmbitos da Administração Pública. “O Novo PIC, nosso Programa de Incentivo ao Crescimento, é a tradução do espírito de nossa Administração. É por meio dele, que vamos dar sequência às ações da Prefeitura, cujo foco principal é o cuidar das pessoas. É a tradução da política de planejamento que estamos executando há quase duas décadas e que agora chega à fase de fazer uma Hortolândia moderna, tecnológica e inteligente. Uma Iniciativa que coloca todas as áreas do serviço público, de maneira planejada, a preparar a cidade para daqui 20, 30 anos, sem esquecer de atender as demandas da população em seu dia a dia”, declarou Zezé Gomes.

Entre as ações programadas para os próximos anos, o anúncio do Novo PIC teve como cerne principal a necessidade de promover o desenvolvimento econômico e otimizar a infraestrutura urbana em todas as regiões e bairros de Hortolândia. Além da construção do maior parque linear da cidade, no Jd. Amanda, o lançamento do Novo PIC prevê outros projetos urbanísticos relevantes para a cidade, como a obra do viaduto sobre a SP 101, no Jd. Sumarezinho. Como forma de otimizar a malha viária urbana do município, o lançamento do novo programa intersetorial da Prefeitura também prevê a construção de uma rotatória no Jd. Nova Europa, além de ligações dos bairros Jd. Nova Europa e Jd. Santa Emília com a estrada do Panaíno, entre outras intervenções.

O Novo PIC também contemplará intervenções ambientais, com a construção de parques no Jd. Nova Hortolândia, Jd. Santiago, Recanto do Sol e Boa Esperança, além da construção de um parque de eventos sob a Ponte Estaiada. Estes investimentos são pensados para promover a preservação ambiental e proporcionar mais qualidade de vida à população.

Sustentado pela missão de promover o desenvolvimento sustentável e inteligente da cidade, o Novo PIC intensificará o Programa de Eficiência Energética com a ativação de 21 usinas fotovoltaicas na cidade. Além de garantir autonomia energética nos 199 prédio públicos, o programa, que recebeu reconhecimento nacional como modelo de energia sustentável, trará reflexos aos contribuintes, já que o excedente energético produzido pelas usinas permitirá descontos da CIP (Contribuição da Iluminação Pública), tributo incidente sobre a conta de energia elétrica. A otimização dos gastos energéticos também será possível com a instalação de luminárias de LED em 56 pontos da cidade.

 

Priorizar a educação é pensar a cidade à frente

O Novo PIC de Hortolândia promoverá obras para construção, ampliação e reforma de unidades escolares espalhadas pelo município. O programa realizará a ampliação de 12 escolas da rede municipal de ensino e de 3 quadras escolares. Ao todo, 1.500 estudantes serão diretamente beneficiados com as reformas, que deverão ser concluídas ainda em 2024. 

O ensino de qualidade para o maior número de crianças será uma das prioridades da Administração Pública Municipal, como mostram os investimentos para construção de duas EMEIs (Escola Municipal da Educação Infantil), no Jd. Alvorada e Orestes Ôngaro, e de duas EMEFs (Escolas do Ensino Fundamental), no Vila Verde e Pq. Vasconcelos. A preocupação com as crianças também é demonstrada com o anúncio da construção de sete creches em regime de “gestão compartilhada”, das quais quatro unidades devem ser entregues em fevereiro de 2024. Ao todo, serão geradas 560 novas vagas. Os investimentos em educação também promoverão a ampliação de vagas em período integral nas unidades de ensino. A ação beneficiará cerca de 2.500 alunos da rede pública.

 

Investir em saúde para cuidar das pessoas

O anúncio do Novo PIC projetou importantes ações no âmbito da saúde. Por meio da captação de recursos do Governo Federal, a Prefeitura de Hortolândia pretende realizar obras para ampliação, reforma e construção de unidades de saúde. Partes desses investimentos serão destinados à construção de três CAPS (Centro de Atenção Psicossocial): CAPS-I (Infantil), CPAS-VIDA e CAPS-A/D (Álcool e Drogas). O Executivo Municipal também prevê a construção de um Centro de Reabilitação no município e de uma nova UBS (Unidade Básica de Saúde).

A continuidade do cuidado e diagnóstico clínico de pacientes será favorecido com a reforma das três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) nos bairros Jd. Nova Hortolândia, Jd. Rosolém e Jd. Amanda. O Novo PIC de Hortolândia também pretende promover a reforma do CEM (Centro de Especialidades Médicas).

“Lá, em 2018, quando o saudoso Angelo Perugini, lançou o primeiro PIC, estávamos desenvolvendo ações para retomar o desenvolvimento econômico e social. O programa cumpriu seu papel com destaque para obras de mobilidade e para a política de atração de novas empresas, sem esquecer de investir na saúde, educação, inclusão social, entre outras áreas. 

Hoje, o Novo PIC chega para organizar e demonstrar para a população um conjunto de obras e ações que estão em andamento ou planejadas a partir de investimentos da Administração. São recursos oriundos da União, do Governo do Estado, da Iniciativa Privada, e de recursos públicos/privados que visam modernizar o sistema viário, melhorar o dia a dia dos cidadãos, ampliar a qualidade de vida e gerar emprego e renda para os moradores da cidade", finalizou Zezé Gomes.

 

Consulte as fotos do lançamento do Novo PIC clicando no link a seguir:

https://drive.google.com/drive/folders/1o3CjxAZoFvRvsNVuX0zMlNaxfz8pT_kQ

Leia mais ...

Hortolândia lança Programa de Eficiência Energética

Durante cerimônia, Governo Federal reconheceu Hortolândia como modelo nacional na geração de energia sustentável

A Prefeitura de Hortolândia lançou, nesta segunda-feira (11/12), o Programa de Eficiência Energética no município. A solenidade de inauguração reuniu autoridades representantes das três esferas do Governo no canteiro de obras do Novo Paço Municipal, em fase de construção no Jd. Novo Ângulo, onde já está em operação uma das usinas fotovoltaicas que integram o programa energético municipal. Anfitrião do evento, o prefeito de Hortolândia, José Nazareno Zezé Gomes, recebeu como convidado de honra o ministro de Minas e Energia do Governo Federal, Alexandre Silveira.

Sob os 1.800 painéis solares que formam a usina fotovoltaica da nova sede do Executivo Municipal, o público presente no evento prestigiou o lançamento do programa e conheceu as ações adotadas pela cidade na geração de energia limpa e sustentável. Entre as ações implementadas pela Prefeitura de Hortolândia por meio do Programa de Eficiência Energética, está a garantia de autonomia total na geração de energia elétrica em todos os 199 prédios públicos da Administração Municipal. A geração da energia será possível com a ativação de 21 usinas fotovoltacais, das quais 12 estarão operantes até o final do ano. O programa municipal viabilizará, ainda, ações para redução do uso de papel nos fluxos administrativos e a substituição da frota de veículos à combustão por carros elétricos.

Para o prefeito de Hortolândia, o reconhecimento nacional pelas ações adotadas no segmento energético se justifica pelo planejamento a longo prazo. “Hortolândia se tornou uma cidade referência no Brasil na questão energética e isso só foi possível com muito planejamento em pensar a cidade 30 anos à frente. Esse planejamento nos dá condições de fazer, hoje, um tratamento da energia limpa, cuidar do meio ambiente e investir na qualidade de vida do nosso povo. Enquanto o mundo discute a agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável de 2030, nós já estamos colocando em prática várias ações de sustentabilidade, como a política do Papel Zero”, declarou Zezé Gomes, ao anunciar que a Prefeitura fomentará a aquisição de veículos elétricos por parte da população ao disponibilizar 19 eletropostos espalhados pela cidade, até março de 2024.

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, classificou as ações adotadas por Hortolândia no segmento energético como modelo a ser seguido em âmbito nacional. “Hortolândia demonstra para o Brasil a importância de boas políticas, em especial do setor energético. É um protagonismo que nós temos certeza de que vai virar modelo para o Brasil inteiro. Hortolândia, sem dúvida, hoje, dá uma demonstração de que os municípios são grandes parceiros do Governo Federal a fim de que possamos aplicar de forma mais rápida a transição energética na vida das pessoas”, enfatizou o ministro Alexandre Silveira.

Uma das primeiras etapas do programa municipal de eficiência energética aconteceu em 2020, quando a Prefeitura promoveu a transição do sistema de iluminação pública de tecnologia em vapor de sódio para lâmpadas com tecnologia LED, como explica o secretário de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, Carlos Roberto Prataviera Júnior. “Esse programa de eficiência energética, que é o maior programa do tipo implementado no Brasil, vem sendo planejado há mais de três anos, quando tornamos Hortolândia o município mais iluminado da RMC (Região Metropolitana de Campinas) e um dos mais iluminados do país. Algumas ações ainda serão feitas, como substituir os eletrodomésticos dos prédios públicos por aparelhos mais eficientes em consumo energético”, afirmou Prataviera, ao esclarecer que somente com a geração de energia solar, o município poupará R$ 4 milhões por ano.

A deputada estadual, Ana Perugini, presente no evento, apontou os avanços na segurança pública com os investimentos em iluminação. “Nós sabemos que os investimentos em iluminação pública trazem muitos benefícios para a cidade, já que ruas mais iluminadas ajudam a diminuir os índices de violência em vias públicas e reduzem casos de atropelamento noturno. Mais do que pensar a questão econômica, a Prefeitura de Hortolândia demonstra o cuidado e atenção às pessoas”, comentou Ana Perugini.

Já o secretário de Governo de Hortolândia, Carlos Augusto César, o Cafú, destacou o caráter social do programa municipal de eficiência energética. “Mais do que lançar para o Brasil e para o mundo um programa que estimula 100% da eficiência energética, Hortolândia é a única cidade no Brasil que está reduzindo a taxa de cobrança da CIP (Contribuição para Custeio de Serviço de Iluminação Pública) para os moradores. Uma cidade que pensa no futuro, coloca planejamento e coragem para preparar o desenvolvimento dos próximos anos”, esclareceu Cafú. A redução de 10% na cobrança da CIP será viabilizada por meio do excedente energético produzido pelas usinas fotovoltaicas, após aprovação de legislação específica.

Além de implementar ações que trarão impactos no presente, a Prefeitura de Hortolândia adota medidas educacionais que visam ensinar as futuras gerações de consumidores sobre o uso correto, seguro e eficiente da energia. Uma dessas ações foi realizada em escolas municipais, entre 2019 a 2022, em parceria com a CPFL Energia. O Ceo da concessionária de energia, Gustavo Estrella, comenta a parceria com a Prefeitura. “É uma satisfação muito grande para a CPFL apoiar um projeto dessa importância. Hortolândia é uma cidade super relevante para nossa área de concessão, já que é um centro de expansão dos datacenters. Essa não é uma agenda apenas ambiental, mas também social. Esse projeto faz parte do nosso modo de fazer negócio. Uma cidade com uma agenda tão positiva como Hortolândia casa com nossa agenda de investimentos e expansão”, opinou Gustavo Estrela, ao anunciar que a companhia deverá aplicar, até 2026, cerca de R$ 70 milhões de investimentos para a instalação de mais uma estação de energia elétrica na cidade.

Também compuseram a mesa de honra da cerimônia de lançamento do Programa de Eficiência Energética de Hortolândia o presidente da Câmara dos Vereadores de Hortolândia, Edivaldo Araújo, e o presidente da CONSIMARES (Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos) e prefeito de Elias Fausto, Mauricio Baroni, além de autoridades de cidades da região.

Leia mais ...

Hortolândia recebe Selo “Cidade Amiga das Árvores”

Durante cerimônia, Hortolândia aceitou convite para sediar o 2º Fórum Paulista de Arborização Urbana, em 2024

A Prefeitura de Hortolândia recebeu, nesta quinta-feira (26/10), o Selo “Cidade Amiga das Árvores”. A honraria foi concedida ao município pela Sociedade Brasileira de Arborização Urbana durante o 1º Fórum Paulista de Arborização Urbana, que acontece no Instituto Biológico de São Paulo, na capital paulista. Além do prefeito de Hortolândia José Nazareno Zezé Gomes, participaram do Fórum a secretária municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento, e a secretária adjunta da pasta, Sunne Teixeira dos Santos.

Com o tema “Florestas Urbanas para um Futuro Sustentável”, o 1º Fórum Paulista de Arborização Urbana é uma promoção do Instituto Biológico e da SBAU (Sociedade Brasileira de Arborização Urbana). O evento reúne, até esta sexta-feira (27/10), profissionais, acadêmicos, empresas interessadas em atuar no setor, profissionais relacionados à inovação tecnológica, gestores públicos, professores, pesquisadores e alunos de graduação e pós-graduação. O convite para a participação do prefeito Zezé Gomes no Fórum foi fruto do reconhecimento internacional concedido na última sexta-feira (20/10) a Hortolândia por ser uma das 168 Cidades Árvores do Mundo, honraria entregue pela Foundation Arbor Day, entidade ligada a ONU/FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação).

O prefeito de Hortolândia, José Nazareno Zezé Gomes, destaca o reconhecimento recebido pelo município no âmbito ambiental. “Fico extremamente feliz de ver o nosso trabalho, desenvolvido junto a Prefeitura de Hortolândia, sendo reconhecido pelos mais diversos órgãos ambientais pelo mundo. Essa conquista é fruto das ações de sustentabilidade, plantio e manejo correto das árvores. Por conta disso, tivemos a oportunidade de estar presentes no Fórum Mundial sobre Florestas Urbanas, realizado na cidade de Washington D.C, nos Estados Unidos, e, agora, fomos convidados pelo presidente da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Sérgio Chaves, a participar desse primeiro Fórum Paulista de Arborização Urbana. Essa foi uma grande oportunidade de apresentar junto aos demais participantes a nossa experiência bem sucedida e de aprofundar a troca de informações para que possamos nos capacitar ainda mais e avançar nesse importante trabalho em benefício do meio ambiente e da sustentabilidade”, declarou Zezé Gomes, que aceitou o convite para Hortolândia sediar o 2º Fórum Paulista de Arborização Urbana, em 2024.

 

RECONHECIMENTO INTERNACIONAL

Na avaliação adotada pela Arbor Day, até chegar ao reconhecimento de Cidade Árvore do Mundo, os municípios precisam demonstrar seu compromisso e atender requisitos como estabelecimento da responsabilidade pelo cuidado das árvores, definir regras e alocar recursos para o manejo florestal, além de manter um inventário atualizado e realizar uma celebração anual das árvores para educar os munícipes. 

Hortolândia atende os requisitos exigidos pelos órgãos ambientais. O município dispõe de um viveiro de mudas, onde se produz árvores e adubos, que são disponibilizados para a população. Dispõe de serviços de poda e corte de árvores, tem uma equipe de Educação Ambiental, que fornece informações aos moradores sobre cuidados com meio ambiente, realiza plantio de árvores várias vezes ao ano e, também, comemora o Dia da Árvore(nome da entidade) todos os anos, ocasião em que também realiza plantio de espécies variadas. Hortolândia tem  a meta de plantar 100 mil árvores até o próximo ano.

Leia mais ...

Hortolândia recebe título ambiental nos Estados Unidos

Certificado reconhece município como “Cidade Árvore do Mundo” pelas ações de arborização urbana realizadas pela Prefeitura

Hortolândia foi oficialmente reconhecida como uma das 168 Cidades Árvores do Mundo, em honraria concedida ao município, na última sexta-feira (20/10), pela Foundation Arbor Day, entidade ligada a ONU (Organização das Nações Unidas) para Agricultura e Alimentação (FAO/ONU). O prefeito José Nazareno Zezé Gomes esteve em Washington DC, capital dos Estados Unidos, para participar do Fórum Mundial sobre Florestas Urbanas e receber o certificado das mãos do presidente da Arbor Day, Dan Lambe, que, em reunião posterior com o prefeito de Hortolândia, enalteceu as ações promovidas pela Prefeitura de Hortolândia e disse estar satisfeito por conceder esse reconhecimento a uma cidade que desenvolve uma política pública que envolve os cuidados com a arborização urbana em seu território. O evento ocorreu em um dos anfiteatros do Museu da História Natural, um dos principais locais de visitação da capital norte-americana.

"Além de estar entre as 100 cidades mais inteligentes do Brasil, ser reconhecida mundialmente como uma cidade que cuida do meio ambiente é um presente para todos os moradores de nossa cidade. Estou recebendo pessoalmente essa honraria, mas os verdadeiros merecedores são as pessoas que nos ajudam a cuidar de nossa cidade em seu dia-a-dia", disse o prefeito, emocionado, ao final da cerimônia. O prefeito estava acompanhado da Secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento, que é a responsável pelas ações ambientais do Município e que inscreveu Hortolândia para ser avaliada no trabalho da Arbor Day.

No início deste ano, as entidades colocaram Hortolândia entre as 168 cidades de 21 países com mais políticas públicas no que se refere à arborização e desenvolvimento com sustentabilidade. Na avaliação empregada pela Arbor Day, até chegar ao reconhecimento de Cidade Árvore do Mundo, os municípios precisam demonstrar seu compromisso e atender requisitos como estabelecimento da responsabilidade pelo cuidado das árvores, definir regras e alocar recursos para o manejo florestal, além de manter um inventário atualizado e realizar uma celebração anual das árvores para educar os munícipes. 

Hortolândia atende os requisitos exigidos pelos órgãos ambientais. O município dispõe de um viveiro de mudas, onde se produz árvores e adubos, que são disponibilizados para a população. Dispõe de serviços de poda e corte de árvores, tem uma equipe de Educação Ambiental, que fornece informações aos moradores sobre cuidados com meio ambiente, realiza plantio de árvores várias vezes ao ano e, também, comemora o Dia da Árvore (nome da entidade) todos os anos, ocasião em que também realiza plantio de espécies variadas. Hortolândia tem a meta de plantar 100 mil árvores até o próximo ano.

 

Fórum

O Fórum Mundial sobre Florestas Urbanas, evento que reuniu cidades de todo o mundo, começou segunda-feira (16/10). Durante a semana, o prefeito e a secretária de Meio Ambiente participaram de palestras e apresentações com "cases" desenvolvidos em todos os cantos do planeta. "Tivemos a oportunidade de conhecer profissionais e projetos de vários cantos do mundo, como, por exemplo, o projeto desenvolvido por uma universidade do Reino Unido, que apresenta soluções para problemas ambientais a partir de situações da própria natureza", comentou o prefeito. Ele disse também que conheceu o pesquisador boliviano, Juan Argoz Espinosa, que estudou em Foz do Iguaçu, no Paraná, e foi responsável por um programa relacionado à Mata Atlântica no Brasil, naquele município. "Ele demonstrou interesse em conhecer nossa política ambiental e os planos que a envolvem, principalmente no que se refere à Mata Atlântica", disse a secretária.

 

Arborização no Brasil

O evento serviu também para estreitar relacionamentos com entidades e profissionais brasileiros que tratam da questão da arborização urbana. Hortolândia foi convidada para participa, na próxima semana, do Fórum Paulista de Arborização Urbana, que será realizado em São Paulo. O presidente da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Sérgio Chaves, ao ouvir do prefeito sobre a participação de Hortolândia no Consórcio PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí) e no Conselho de Desenvolvimento da RMC (Região Metropolitana de Campinas) falou sobre a importância de mais cidades vizinhas a Hortolândia fazerem parte do trabalho da entidade.

Leia mais ...

Inteligente e sustentável, Hortolândia é destaque em revista bilíngue

Publicação aponta avanços de Hortolândia nas áreas de meio ambiente, mobilidade urbana e tecnologia

A marca de inteligente e sustentável conquistada por Hortolândia nos últimos anos tem rompido fronteiras e sido destaque em grandes veículos de comunicação do País. Desta vez, o município será destaque na edição especial bilíngue da revista de negócios City’s Book. Esta é a terceira vez que a publicação tem Hortolândia como pauta principal.

Na semana passada, o representante da revista, Victor Falcão, se reuniu com o prefeito, José Nazareno Zezé Gomes, com o atual secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Dimas Correa de Pádua, e com o assessor de Comunicação, Josemil Rodrigues, quando discutiram a nova fase da cidade e a possibilidade da publicação. Na ocasião, foram apresentados os detalhes e o objetivo principal da edição e como se dá sua distribuição.

A City’s Book é produzida em versão bilíngue (português e inglês), com circulação no Brasil e em todos os países do Mercosul, embaixadas situadas em Brasília, consulados situados em São Paulo, Câmara dos Deputados, Senado, entre outros locais de destaque.

A publicação da revista não trará custos ao município. Além disso, terá distribuição gratuita, com o propósito de ampliar a visibilidade da cidade pelas políticas públicas implantadas e diversos outros fatores.

 

Entre as 100 mais

No início deste ano, pouco antes de completar 32 anos, Hortolândia foi apontada pelo estudo da Urban Systems como uma das 100 cidades mais inteligentes e sustentáveis do Brasil. A cidade conquistou a 98ª posição no ranking da entidade. “Estamos traduzindo o conceito de cidade inteligente e sustentável por meio de obras e prestação de serviços úteis para as pessoas que vivem na cidade”, acrescenta o prefeito Zezé Gomes.

 

Papel Zero

No mês passado, a cidade foi premiada com o troféu InovaCidade 2023. O prêmio é em reconhecimento às iniciativas adotadas pelo município na desburocratização do atendimento ao  cidadão e na eficiência da gestão. A iniciativa premiada visa acabar com o uso de papel no dia a dia da Prefeitura. O troféu é concedido pelo Instituto Smart City Business America. “Estamos construindo uma Cidade Inteligente e Sustentável. Isso significa implantar sistemas mais eficientes de trabalho junto ao cidadão. O projeto papel zero vem ao encontro desse trabalho. Maior agilidade nos processos e de forma sustentável”, afirma o prefeito.

 

Um salto para o futuro

Uma cidade que até poucos anos atrás vivia o drama de ser considerada o “Patinho Feio” da Região Metropolitana de Campinas, atualmente tem uma qualidade de vida que se destaca na Região Metropolitana de Campinas. 

Hoje, a coleta de esgoto chega a 98% da cidade e o tratamento a 100%, asfalto em 99% das ruas, iluminação de LED em toda o município, um sistema viário que une as várias regiões, além de fazer a interligação com as cidades vizinhas (Sumaré, Campinas e Monte Mor).

    

Reconhecimento local e mundial

Além de estar entre as 100 cidades mais inteligentes do Brasil, Hortolândia foi reconhecida neste ano com o certificado de Cidade Árvore do Mundo (Tree Cities of the World). A Fundação do Dia da Árvore (Arbor Day Foundation) e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO/ONU), que organizam o programa, são responsáveis por este título internacional.

Até chegar ao reconhecimento de Cidade Árvore do Mundo, os municípios precisam demonstrar seu compromisso e atender requisitos como estabelecimento da responsabilidade pelo cuidado das árvores, definir regras e alocar recursos para o manejo florestal, além de manter um inventário atualizado e realizar uma celebração anual das árvores para educar os munícipes. Atualmente, Hortolândia tem a meta de plantar 100 mil árvores até o próximo ano. 

 

Resíduos sólidos

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Infra Estrutura e Logística aponta, com dados de 2022, Hortolândia como EFICIENTE na gestão de resíduos sólidos, com a nota 8,11, uma das mais altas do Estado. A nota estás no IGRS – Índice de Gestão dos Resíduos Sólidos.       

 

Segundo lugar em saneamento no Brasil

Os investimentos realizados ao longo dos últimos anos, somados à gestão eficiente dos sistemas de saneamento, conferiram à Hortolândia a pontuação máxima no Ranking da Abes (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental), divulgado em 20121, que avalia os principais indicativos do setor. Com essa nova divulgação, a cidade subiu quatro posições, conquistando o segundo lugar no ranking, figurando em posição de destaque frente os maiores municípios do país. 

 

Fórum Mundial

No dia 20 de outubro deste ano, a cidade estará representada no Fórum Mundial sobre Florestas Urbanas e no Fórum das Cidades como reconhecimento ao trabalho ambiental desenvolvido no município. O prefeito Zezé Gomes receberá o reconhecimento em Washington, nos Estados Unidos. 

O Fórum, organizado pela Arbor Day Foundation, organização norte-americana, reconhecida pela ONU (Organização das Nações Unidas) colocou Hortolândia entre as 168 cidades de 21 países com mais políticas públicas no que se refere à arborização e desenvolvimento com sustentabilidade. 

 

Congresso Global

Entre os dias 4 a 7 deste mês,  o prefeito Zezé Gomes está participando do Congresso Global de Transporte Público, a “Global Public Transport Summit”, organizado pela UITP (União Internacional de Transportes Públicos), em Barcelona, na Espanha. O evento é considerado o mais importante congresso de transporte público do mundo.  “No projeto de construção da Cidade Inteligente e Sustentável, avançamos muito no setor de mobilidade sustentável, em especial, com o programa de implantação das ciclovias. Em pouco mais de dois anos, a cidade saltou de pouco mais de cinco quilômetros de faixas exclusivas para bicicletas, para mais de 40 quilômetros. A meta do nosso governo é superar a marca dos 100 quilômetros até o final de 2024”, comentou.

 

City’s Book

A publicação da revista não trará custos ao município. Além disso, terá distribuição gratuita, com o propósito de ampliar a visibilidade da cidade pelas políticas públicas implantadas e diversos outros fatores.

Leia mais ...

Parque Dorothy recebe visita de alunos de escola estadual

Grupo de 30 alunos da Escola Estadual Guido Rosolen visitou o parque, nesta sexta-feira (25/03)

O trabalho de educação ambiental realizado pela Prefeitura de Hortolândia inspira escolas do município a desenvolver projetos semelhantes com os estudantes. O Parque Socioambietal Irmã Dorothy Stang recebeu a visita de um grupo de 30 alunos dos 1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio da EE (Escola Estadual) Guido Rosolen, na tarde dessa sexta-feira (25/03). 

Os alunos foram recepcionados pelo Núcleo de Educação Ambiental, órgão da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. A equipe do núcleo conduziu os estudantes durante a visita para conhecer o parque. “Os professores da escola desenvolvem projetos sobre sustentabilidade. Eles escolheram o parque como exemplo de lugar onde a sustentabilidade é colocada em prática”, destaca a agente do núcleo, Neide Izidoro Martins. O núcleo ainda fez uma palestra para os alunos sobre a história do parque e a importância do reaproveitamento de materiais e da preservação da água.

Leia mais ...