Menu


Cine Teatro é novo espaço cultural que Hortolândia ganha nesta sexta-feira (26/04)

Prefeitura inaugura o novo local, às 19h, na Escola de Artes Augusto Boal, no Jardim Amanda

Um novo espaço cultural onde a população de Hortolândia poderá conferir sessões de cinema e espetáculos teatrais. A Prefeitura inaugura o Cine Teatro, nesta sexta-feira (26/04). A cerimônia acontece às 19h. O novo espaço fica dentro da Escola de Artes Augusto Boal, localizada na rua Casemiro de Abreu, s/nº, Jardim Amanda. A inauguração do Cine Teatro é uma das ações que integram o PVAL (Plano de Valorização do Artista Local), implementado pela Secretaria de Cultura. O PVAL faz parte do Novo PIC da Prefeitura.

A inauguração terá apresentação da cantora Bela Sarmento. Para marcar em grande estilo a estreia do Cine Teatro, haverá a exibição de clipes musicais e curtas-metragens produzidos com recursos da lei federal Paulo Gustavo. O público irá assistir o clipe “Jovem San”, de Thalyssa Ribeiro Veroni, o clipe musical do Coro de Câmara e da Orquestra do Unasp (Centro Universitário Adventista de São Paulo) e os curtas-metragens “Crônicas de amor e pertencimento”, de Júlia Rany Uzun, e “A pedra”, de Osvaldo Donizete Pereira Santos.

O Cine Teatro já tem programação definida para o sábado (27/04). O espaço apresentará mais projetos contemplados pela lei Paulo Gustavo. A sessão será às 19h. Serão exibidos os curtas-metragens “O eu sozinho”, de Hesming Augusto de Assis, e “A transformação”, de E. de M.Werdine Importação e Exportação, e a animação “Receita de vó”, de Renan Lelis Gomes.

REVITALIZAÇÃO

De acordo com a Secretaria de Cultura, o Cine Teatro é o antigo auditório que existe na Escola de Artes Augusto Boal. O local passou por revitalização e reforma com o objetivo de transformá-lo num espaço mais confortável para sessões de exibição de filmes e encenação de espetáculos teatrais. Foram feitos também serviços de pintura interna e externa, além de alvenaria. 

Outra importante intervenção feita foi a construção de rampa de acessibilidade para cadeirantes. Com isso, o novo espaço ampliou sua capacidade, e agora pode receber de 100 a 120 pessoas. 

O novo Cine-Teatro também foi modernizado com a instalação de aparelhos de climatização, luminárias de LED e cabine de projeção. O espaço também conta agora com carpete e cortinas novas. 

Ainda segundo a Secretaria de Cultura, o novo espaço será utilizado ainda para receber atividades relacionadas aos cursos livres e técnicos que são ministrados na Escola de Artes. A população também poderá utilizar o Cine-Teatro. Para isso, será necessário preencher uma ficha de solicitação, disponível no site Mapa da Cultura. A ficha deverá conter informações sobre o uso do espaço. A solicitação será avaliada pela Secretaria de Cultura.

A Prefeitura de Hortolândia também já inaugurou outro espaço na Escola de Artes Augusto Boal. É a Escola Municipal de Circo, que foi entregue em março deste ano. A inauguração da Escola de Circo também faz parte do Plano de Valorização do Artista Local e do Novo PIC da Prefeitura.

Programação de inauguração do Cine Teatro da Prefeitura de Hortolândia:

Sexta-feira (26/04), às 19h:

– Clipe “Jovem San”, de Thalyssa Ribeiro Veroni

– Clipe do Coro de Câmara e da Orquestra do Unasp (Centro Universitário Adventista de São Paulo)

– Curta-metragem “Crônicas de amor e pertencimento”, de Júlia Rany Uzun

– Curta-metragem “A pedra”, de Osvaldo Donizete Pereira Santos

 

Sábado (27/040, às 19h:

– Curta-metragem “O eu sozinho”, de Hesming Augusto de Assis

– Curta-metragem “A transformação”, de E. de M.Werdine Importação

– Curta-metragem de animação “Receita de vó”, de Renan Lelis Gomes

Leia mais ...

Jura do Pote é homenageado por dois projetos artísticos neste fim de semana em Hortolândia

O primeiro projeto é a exposição “Jura do Pote – Raízes”, que estreia neste sábado (20/04), às 14h30, na Escola de Artes Boal, no Jardim Amanda; o outro é um grafite que será pintado na EMEF Professora Lilian Cristiane Martins de Araújo, no Jardim Estefânia

Jura do Pote, um dos moradores mais ilustres de Hortolândia, será duplamente homenageado. Ele é o tema de dois projetos contemplados com recursos da lei federal Paulo Gustavo que acontecem neste fim de semana.    

O primeiro projeto é a exposição “Jura do Pote – Raízes”, que estreia neste sábado (20/04), às 14h30, na Escola de Artes Augusto Boal, órgão da Secretaria de  Cultura, localizada na rua Casemiro de Abreu, s/nº, Jardim Amanda. 

A exposição exibirá objetos, figurinos, dentre outros itens, que pertenceram ao artista, e cujo acervo é mantido por sua família. Dentre os itens que compõem a mostra estão os famosos potes que Jura equilibrava em cima da cabeça em suas apresentações. 

De acordo com a produtora cultural Maya Savala, responsável pelo projeto, a exposição está dividida em quatro módulos, que juntos traçam um painel da vida e do trabalho do artista. 

O primeiro módulo, intitulado “Origens e desafios”, mostra as origens do artista. O segundo, “O trabalho multifacetado de Jura do Pote”, aborda as várias atividades artísticas e profissionais desempenhadas por Jura. Já o terceiro, intitulado “Arte e além: o universo artístico de Jura do Porte”, retrata as influências que formaram o trabalho do artista. Por fim, o quarto módulo, “Expressão e reconhecimento”, reúne prêmios e honrarias que o artista recebeu ao longo de sua carreira. 

“Jura era uma pessoa que conseguia mobilizar muita gente por meio de seu trabalho”, destaca a produtora Maya Savala. A exposição terá ainda plantas de várias espécies, como samambaia, espada-de-são-jorge, comigo ninguém pode e lambari roxo. A presença das plantas é em referência ao trabalho que Jura desempenhou como paisagista. A exposição ficará em cartaz até o dia 31 de maio. 

GRAFITE   

O outro projeto, intitulado “Pintando (Re)conhecimento”, é do artista Edson Xis. Ele produzirá um mural de grafite de Jura do Pote. A obra de arte será pintada no muro interno do estacionamento da EMEF (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Professora Lilian Cristiane Martins de Araújo, no Jardim Estefânia. A escola fica em frente à residência de Jura do Pote e na qual sua família ainda vive. 

De acordo com Edson Xis, o mural começará a ser pintado nesta sexta-feira (19/04), a partir das 12h. O artista executará o trabalho ao longo do fim de semana. A previsão é concluir o mural no domingo (21/04). Quem quiser, poderá ir à escola, que estará aberta, para conferir o artista realizando o grafite. 

Para não estragar a surpresa, Edson Xis conta que o grafite é inspirado em uma foto conhecida de Jura do Pote. “Ele foi um artista cujo trabalho tinha um caráter de multiculturalismo. Ele foi dançarino, ator, paisagista. Ele também trabalhou muito com a questão da identidade negra. Enfim, ele era uma pessoa muito ligada à cidade. Por isso, ele tem que ser sempre homenageado e que não pode ser esquecido”, destaca Edson X. 

A viúva do artista, Nilza Moreira da Silva, agradece emocionada as homenagens. “A gente não tem nem palavra para dizer. Agradecemos de coração o carinho das pessoas que estão fazendo essas homenagens. É uma honra saber que Jura está sendo lembrado. Ele era um artista que se esforçava muito para ver e ajudar Hortolândia crescer”, destaca Nilza.    

QUEM FOI JURA DO POTE 

Jura do Pote teve atuação marcante por divulgar e preservar a cultura afro-brasileira. Ele se tornou conhecido na cidade por fazer apresentações com um pote em cima da cabeça e vestido com roupas coloridas. 

Nascido na comunidade Quilombo de Parateca, na Bahia, Jura, cujo nome verdadeiro era Juracy Monteiro dos Santos, veio para Hortolândia nos anos 1980. Jura faleceu em junho do ano passado. Anteriormente, o artista já foi homenageado com a exposição “Heranças africanas”, no Museu Municipal Estação Jacuba, que ficou em cartaz no ano passado. Ele também foi um dos homenageados no projeto “A cara da cidade”, em 2021.

Leia mais ...

Projeto Pontos MIS exibe filme brasileiro “Além do homem”

Sessão será nesta quinta-feira (30/11), às 14h30, na Escola de Artes Augusto Boal; haverá pipoca grátis para o público

Uma jornada pitoresca pelo interior do Brasil. Assim pode ser definido o filme brasileiro “Além do homem”, que será exibido pelo Projeto Pontos MIS (Museu da Imagem e do Som). A sessão será nesta quinta-feira (30/11), às 14h30, na Escola de Artes Augusto Boal, localizada na rua Casemiro de Abreu, s/nº, Jardim Amanda. A classificação indicativa é para maiores de 14 anos. Além do filme, haverá outro atrativo para o público: distribuição de pipoca grátis. O Pontos MIS é uma ação do governo do Estado que promove sessões e outras atividades relacionadas a cinema com o apoio da Prefeitura de Hortolândia.

O longa-metragem conta a história do escritor Alberto Luppo, que há anos está radicado em Paris e renega suas origens brasileiras. Porém, ele volta ao Brasil para investigar o desaparecimento de um antropólogo francês, Marcel Lefavre, que é seu amigo. O antropólogo estava na cidade onde Luppo nasceu. Em sua jornada por sua terra natal, o escritor conta com a ajuda do taxista Tião e se apaixona por Bethânia, uma moradora da sua cidade. 

“Além do homem”, lançado em 2018, é estrelado por Sergio Guizé (Alberto Luppo), Débora Nacimento (Bethânia) e Fabrício Boliveira (Tião). A direção é do cineasta Willy Biondani. Outro atrativo da produção é a trilha sonora, que foi composta pelo consagrado músico Egberto Gismonti, artista brasileiro de grande reconhecimento no cenário internacional.

Leia mais ...

Hortolândia recebe “Circuito Sesc de Artes”, neste sábado (18/11)

Evento será das 16h às 20h, na Escola de Artes Augusto Boal, no Jd. Amanda; programação terá atividades e espetáculos artístico-culturais  

Quer curtir o fim de semana com muito lazer e cultura? Então, anote na agenda! Hortolândia recebe o Circuito Sesc de Artes, neste sábado (18/11). O evento será, das 16h às 20h, na Escola de Artes Augusto Boal, localizada na rua Casemiro de Abreu, s/nº, Jardim Amanda. A programação terá seis atrações que acontecerão simultaneamente. Uma das atrações será o espetáculo teatral “Gigantes Modernistas” (foto), encenado pelo grupo Pia Fraus. 

O evento é realizado desde 2008 pelo Sesc (Serviço Social do Comércio) em municípios e regiões do estado de São Paulo onde a entidade tem unidades, com o apoio das Prefeituras. 

O objetivo é ocupar espaços públicos com atividades e espetáculos artístico-culturais, oferecidos gratuitamente para os moradores das cidades que recebem o evento. Neste ano, o circuito conta com 12 roteiros que serão apresentados em 123 cidades, com a participação de mais de 700 artistas. Em 2022, o circuito teve como atração principal em Hortolândia a cantora Ana Cañas.

Neste ano, a programação terá seis atividades diferentes. Para quem gosta de teatro, a pedida é a peça “Gigantes Modernistas”, com o grupo Pia Fraus. O espetáculo apresenta grandes bonecos infláveis que são manipulados por cinco atores da companhia. Alguns dos bonecos são representações de artistas que integraram o movimento Modernista de 1922, como Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Pixinguinha e Chiquinha Gonzaga. Com 35 anos de existência, o Pia Fraus é uma das principais companhias teatrais do Brasil. Ao longo da carreira, o grupo já apresentou seus espetáculos em várias cidades brasileiras e em festivais internacionais em 24 países, como Argentina, Estados Unidos, Espanha, Suécia, França, Inglaterra dentre outros.

Quem curte cinema poderá conferir a atividade “Cinema em realidade virtual: Amazônia Viva”. Serão disponibilizados óculos e fones de ouvido especiais para o público assistir em formato de realidade virtual o curta-metragem “Amazônia Viva”. O filme é protagonizado pela líder indígena Raquel Tupinambá. Integrante da comunidade Surucuá, ela busca conscientizar o público sobre a importância de preservar a região e a cultura indígena. O filme é dirigido pelo cineasta Estevão Ciavatta. O curta-metragem ganhou o prêmio de Melhor Filme de Realidade Virtual 360° no Barcelona Planet Film Festival.

INSETOS GIGANTES

A cultura indígena é também destaque na atividade literária “Brincando com os Kariris-Xocós”. O público poderá conhecer um pouco do dia-a-dia do povo kariri-xocó, originário dos estados de Alagoas e Sergipe. Os representantes indígenas apresentam sua cultura por meio de cantos, poesias e contos, por meio de números musicais e de dança. 

Já as crianças irão se divertir com o projeto “Insetos gigantes em madeira”, com a arte-educadora Danny Leite. Na primeira parte da atividade, o público infantil aprenderá sobre o ciclo de metamorfose da borboleta e o processo de polinização realizado na natureza por insetos e animais. Nessa parte são utilizadas caixinhas com insetos. Já na segunda parte, a criançada participa da montagem de um quebra-cabeça com peças de madeira para criar figuras gigantes, como as de uma formiga, um besouro e uma joaninha.

A música também marcará presença no circuito com duas atrações. A primeira é o coral Pastoras do Rosário. O grupo, formado por oito mulheres negras idosas, surgiu a partir da comunidade da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França, território ancestral tombado pelo governo estadual e pela Prefeitura da cidade de São Paulo. Inspiradas pelo baobá, árvore que simboliza sustentação e resistência, as mulheres apresentarão um repertório de sambas dos anos 1990 e 2000.

A riqueza da música brasileira é destaque no trabalho da DJ Simoníssima, que  apresentará um set dançante misturado com ritmos regionais como samba, coco, carimbó, lambada, frevo e baião. Arte-educadora e pesquisadora, Simoníssima também atua com criação de trilhas sonoras de espetáculos teatrais, exposições, cinema e TV. A DJ já se apresentou com artistas e grupos como Anelis Assumpção, Vanessa da Mata, Orquestra Contemporânea de Olinda, Robertinho de Recife, Beto Barbosa e Saulo Duarte.

O secretário de Cultura, Régis Athanázio Bueno, destaca a satisfação do município em receber mais uma vez o evento. “O Circuito Sesc das Artes leva uma programação gratuita e de qualidade para diversas cidades do estado de São Paulo. Hortolândia foi mais uma vez escolhida para receber o circuito. Estamos muito orgulhosos de sediar esse evento, que vai oferecer uma programação variada e para toda a família. Além de uma ótima oportunidade de interação com os artistas de diferentes linguagens e regiões do Brasil”, salienta o secretário.

Leia mais ...

Filme brasileiro “Se Deus vier que venha armado” é atração do projeto Pontos MIS

Sessão será sexta-feira (10/11), às14h30, com pipoca grátis para o público

Uma facção do crime organizado perpetrou ataques contra a Polícia Militar, no estado de São Paulo, em 2012. Este episódio violento é o pano de fundo do filme brasileiro “Se Deus vier que venha armado”. O longa-metragem é a atração desta semana do projeto Pontos MIS (Museu da Imagem e do Som), realizado pelo governo estadual em parceria com a Prefeitura de Hortolândia. A sessão do filme será nesta sexta-feira, às 14h30, na Escola de Artes Augusto Boal, localizada na rua Casemiro de Abreu, s/nº, Jardim Amanda. Outro atrativo para o público é que haverá pipoca grátis.

A produção é estrelada pelo ator Vinicius de Oliveira, que estreou no consagrado filme “Central do Brasil”, de Walter Salles, lançado em 1998. Em “Se Deus vier que venha armado”, o ator interpreta o personagem Damião, um presidiário beneficiado com uma saída temporária em razão do Dia das Mães. Ele visita o irmão, Josué, que está prestes a se casar. Damião também tem que se encontrar com um contato do crime organizado que lhe passará um trabalho que deve cumprir. Nesse ínterim, Damião reencontra seu amigo de infância, Palito. Por meio dele, o presidiário conhece a jovem Cleo. Juntos, o trio viaja para o litoral. Em paralelo, o filme mostra também Jéferson, um policial militar recém-formado que começa a trabalhar na periferia junto com o sargento Mauro. Ao longo da história, o destino irá unir os caminhos desses cinco personagens. A direção do filme é do cineasta paulistano Luiz Dantas.

Leia mais ...

Filme da Argélia “Dançando no silêncio” é atração da sessão de cinema do Pontos MIS

Sessão com pipoca grátis será nesta sexta-feira (18/08), às 19h, na Escola de Artes Augusto Boal

A dança pode transformar a vida das pessoas. Essa é a mensagem do filme “Dançando no silêncio”, que o Pontos MIS (Museu da Imagem e do Som) exibe nesta sexta-feira (18/08). A sessão será, às 19h, na Escola de Artes Augusto Boal, localizada na rua Casemiro de Abreu, s/nº, Jardim Amanda. Haverá ainda outro atrativo para o público: pipoca grátis. O Pontos MIS é um projeto do governo do Estado que promove sessões e outras atividades relacionadas a cinema com o apoio da Prefeitura de Hortolândia.

A sessão é uma oportunidade para o público conhecer a cinematografia da Argélia. “Dançando no silêncio” é uma produção de 2022, com direção de Mounia Meddour. Ela é uma das novas cineastas surgidas no país africano.

O filme é protagonizado por Houria, dançarina cujo sonho é integrar o Balé Nacional da Argélia. Durante o dia, a jovem trabalha como camareira. Já à noite ela se envolve com apostas ilegais em lutas de animais. Certa noite, ela ganha uma grande quantidade em dinheiro, mas é assaltada e ferida por um ladrão. Ao acordar, Houria vê que está internada num hospital e recebe a terrível notícia que não poderá mais dançar. A jovem se recusa a aceitar o fato e se dedica à sua recuperação física. Durante esse processo, Houria conhece outras mulheres que também sofreram traumas e decide ensiná-las a dançar. A protagonista Houria é interpretada pela atriz Lina Khoudri, que também estrela o filme “Os três mosqueteiros: Milady”, previsto para estrear nos cinemas do Brasil ainda neste ano.

Leia mais ...