Menu


Hortolândia registra saldo positivo de 407 vagas de emprego em abril

De acordo com dados do CAGED, do governo federal, este é o melhor saldo registrado pelo município neste ano até o momento 

Hortolândia está em franco processo de recuperação econômica, mesmo em um cenário ainda preocupante de pandemia. Prova disso é que o município registrou saldo positivo de 407 vagas de emprego em abril deste ano, de acordo com o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério de Trabalho e Previdência. O levantamento apontou que foram feitas 2.158 admissões e 1.751 demissões no período. O saldo registrado pelo município é, até agora, o melhor do ano. Em março, o saldo havia sido de 293 vagas de emprego. Já os saldos de fevereiro e janeiro foram, respectivamente de 464 e 263.

O saldo de abril deste ano também foi o melhor que o município registrou em comparação ao mesmo período dos dois anos anteriores. Em 2021, o saldo foi de 324 vagas de emprego. Já em abril de 2020, período agudo da pandemia, o saldo foi negativo de -1.054 vagas de emprego. 

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, João Pereira da Silva, o saldo positivo é resultado das ações que a Prefeitura tem implementado, inclusive durante o período mais agudo da pandemia, quando empreendedores enfrentaram dificuldades, para manter a atividade econômica no município.

Outro fato apontado pelo secretário que indica a retomada econômica do município é a abertura de 522 empresas novas por MEIs desde janeiro até maio deste ano.

Atrair grandes empresas para a cidade

Em paralelo a essas ações, o secretário João Pereira da Silva ressalta que a Prefeitura tem trabalhado para atrair a vinda de grandes empresas para o município, com consequente geração de mais empregos e renda para a população. Recentemente, Hortolândia conquistou uma loja da rede varejista Savegnago, e novas unidades de distribuição da empresa Americanas S.A. e da rede atacadista Spani. Empresas já instaladas também divulgaram a expansão de suas plantas na cidade, contribuindo para a geração de mais empregos para a cidade, como é o caso da metalúrgica ArcelorMittal Gonvarri do Brasil.

Outra ação implementada pela Prefeitura de Hortolândia para estimular a inclusão e a participação de empreendedores na modalidade e-commerce foi o workshop sobre vendas on-line, promovido em parceria com a empresa Americanas Marketplace, no fim do mês passado.

No evento, lojistas do Jardim Amanda receberam informações sobre como participar da plataforma eletrônica da empresa e de suas parceiras: Americanas, Americanas Empresas, Submarino e Shoptime. O evento é a primeira ação do projeto “Eu compro em Hortolândia”, que visa estimular a população a consumir no comércio do município.

A parceria da Prefeitura com a empresa Americanas Marketplace é resultado do programa "Agentes de Desenvolvimento Local", iniciado pela Prefeitura em 2021. O programa visita comércios em diferentes regiões da cidade para fazer um levantamento sobre o número de estabelecimentos existentes. Os agentes do programa já percorreram Jardim Amanda, região central, Jardim Rosolém e Jardim Nova América.

O workshop foi para lojistas do Jardim Amanda, primeira região da cidade que recebeu as visitas do programa. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, serão realizados mais eventos para lojistas das demais regiões também visitadas pelo programa.

A Prefeitura também tem estimulado empreendedores a retomarem seus negócios por meio da concessão de licença para que eles realizem feiras noturnas em áreas públicas da cidade

“Os dados do Caged, referentes a abril deste ano, divulgados pelo governo federal, são um importante indicativo que mostram que as ações realizadas pela Prefeitura estão no rumo certo. Apesar de estarmos em um cenário ainda preocupante de pandemia, estamos otimistas com a retomada da atividade econômica do município, o que é importante para a geração de emrpego e renda para a população e aumento de arrecadação para a cidade. Em paralelo a isso, a Prefeitura continua a trabalhar para atrair a vinda de grandes empresas para a cidade. Nos últimos meses, várias empresas iniciaram seus processos de instalação em Hortolândia, e já começam a impactar positivamente na economia da cidade. Além disso, a Prefeitura tem fomentado a retomada dos empreendedores da cidade por meio da parceria com a Americanas Marketplace. Iniciativa que promove a inclusão desse setor econômico na modalidade do e-commerce para que os empreendedores possam expandir seus negócios e empresas. A Prefeitura também tem tido um olhar diferenciado para os feirantes do município. Para ajudá-los em sua retomada, a Prefeitura tem analisado e concedido as licenças para que eles possam realizar feiras noturnas em diferentes regiões da cidade. Além dos empreendedores, esses eventos beneficiam a população, que passa a contar com mais uma opção de lazer e consumo, com variedade de produtos, de forma segura e organizada”, salienta o secretário João Pereira.

Leia mais ...

Hortolândia registra cerca de 1.200 vagas de emprego criadas nos primeiros cinco meses deste ano

Hortolândia registra 1.216 vagas de emprego criadas nos cinco primeiros meses deste ano, de acordo com o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério da Economia. A geração de empregos e a retomada da economia são um dos três eixos que integram o plano de enfrentamento à pandemia do Coronavírus implementado pela Administração Municipal. O prefeito José Nazareno Zezé Gomes divulgou os dados na coletiva de imprensa, na quinta-feira (24/06), realizada por ocasião do Dia D da vacinação contra a COVID-19 no município, ação que aconteceu no sábado (26/06). Foram imunizadas 5.977 pessoas no Dia D.

Na coletiva, o prefeito Zezé Gomes destacou que a construção civil foi o setor econômico que registrou a maior alta de criação de vagas de emprego na cidade, com 5,19%. O saldo também é positivo em relação à abertura de novas empresas. O prefeito salientou que, neste ano, o município já conta com saldo positivo de 1.063 novas empresas abertas, um aumento de 45,6% em relação ao mesmo período de 2020.

Outro destaque na área econômica é a vinda de investimentos da iniciativa privada no município. O prefeito Zezé Gomes destacou que a empresa ADM, uma das maiores indústrias do agronegócio no mundo, especialista em proteína vegetal, anunciou um investimento de mais de 100 milhões de dólares na cidade. A empresa criará um Centro de Pesquisa e Inovação e fará a implantação de uma unidade para produção de proteína vegetal.

“Além desses importantes resultados conquistados pela iniciativa privada, a Prefeitura não parou e continua investindo em importantes obras, que por sua vez, significa a criação de novos postos de trabalho. Estamos criando a terceira faixa na avenida da Emancipação, estamos ampliando o Parque Lago da Fé, demos a ordem de serviço para a criação de um novo sistema viário que fará a ligação da Vila Real à região da Ponte Estaiada, estamos implantando os portais nos acessos da cidade, entre outras obras que garantam uma cidade mais humana, sustentável e inteligente. Tudo isso faz diferença no enfrentamento da pandemia e garante ainda que a cidade cresça”, finalizou o prefeito Zezé na coletiva.

Leia mais ...

Hortolândia registra saldo positivo de 456 empregos em 2020

Mesmo com o cenário difícil provocado pela pandemia do Coronavírus, em especial na economia, Hortolândia tem conseguido manter em alta a geração de emprego e renda para a população. Uma prova disto é que o município fechou o ano de 2020 com saldo positivo de 456 empregos, de acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados pelo Ministério da Economia.

Para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, este saldo positivo é resultado do trabalho que a Prefeitura realiza para atenuar os efeitos da pandemia na economia do município. “Desde o início da pandemia, a Prefeitura mantém diálogo constante com os diferentes setores econômicos da cidade, como comércios e serviços, para avaliar e buscar soluções para as demandas e dificuldades que eles estão enfrentado. Além disso, orientamos os empresários sobre como manter suas atividades com segurança, seguindo os protocolos sanitários, sem colocar em risco a saúde de seus colaboradores e dos consumidores”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet.

Monique ainda salienta que a Prefeitura continua com o trabalho de atração de grandes empresas para se instalarem na cidade para ampliar a geração de emprego e renda. Em 2020, Hortolândia conquistou a rede atacadista Assaí, que inaugurou sua loja em setembro, com geração de cerca de 350 vagas de emprego.

A perspectiva para este ano se mantém positiva com a vinda da fintech (empresa que trabalha com tecnologia para serviços financeiros) HDT Digital, que iniciou seu processo de instalação no município no ano passado. A empresa é especializada em contas digitais e tecnologia para caixas eletrônicos que tem como clientes grandes empresas do setor financeiro. A previsão é de que a empresa gere cerca de 1.000 empregos indiretos.

RANKING

Outra boa notícia em 2020 que colocou Hortolândia em destaque no cenário econômico nacional foi aparecer mais uma vez no ranking “As 100 melhores cidades para fazer negócios”, elaborado pela empresa Urban Systems para a revista Exame. Na edição de 2020 do ranking, o município ficou na 2ª posição no segmento comércio. A cidade também teve desempenho expressivo no segmento Serviços, tendo ficado na 9ª posição. O ranking abrangeu 326 cidades do país com população de mais de 100 mil habitantes, de acordo com a estimativa do ano passado do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), órgão do governo federal.

Leia mais ...

Hortolândia registra saldo positivo de 424 empregos em outubro

Hortolândia mostra que está conseguindo retomar a atividade econômica em meio à pandemia do Coronavírus. Uma prova disso é que o município registrou, em outubro, o saldo positivo de 424 empregos. Este é o melhor saldo do ano. No período, foram feitas 1.463 admissões e 1.039 demissões. Os dados foram divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério da Economia.    

Para a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet o saldo positivo registrado no período é resultado do trabalho de retomada econômica consciente e responsável que a Prefeitura tem adotado durante a pandemia. 

Outra medida que contribuiu para o município alcançar este desempenho expressivo foi a intensificação do trabalho de busca de novas vagas empregos que a Prefeitura tem realizado junto a empresas instaladas na cidade com o objetivo de atenuar os efeitos negativos que a pandemia provocou na economia local.

“Desde o início da pandemia da COVID-19, a Prefeitura tem trabalhado para a retomada econômica da cidade. O saldo positivo do CAGED em outubro, o melhor do ano, comprova esta recuperação. A Prefeitura dialoga constantemente com todos os setores produtivos da cidade (comércio, indústria e serviços) para refletir e planejar cada ação em prol de novos investimentos e consequentemente geração de novos empregos. Assim, esperamos qua a cada mês os saldos reflitam os esforços de todos para esta retomada”, destaca Monique.

Leia mais ...

Hortolândia tem saldo positivo de 823 postos de trabalho em 2019

Hortolândia confirma a retomada do desenvolvimento econômico em 2019. Um dos reflexos mais visíveis disso é o aumento do número de empregos criados. De acordo com dados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia, o município fechou o ano passado com saldo positivo de 823 empregos. 

Este número representa crescimento quase 12 vezes maior do que em 2018, quando a cidade teve saldo de 74 empregos. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, mais uma vez, o setor econômico que mais empregou na cidade foi o de serviços, com saldo de 699 vagas criadas no ano passado. O saldo de 2019 é o maior desde 2012, quando a cidade registrou saldo de 707 empregos. 

Para a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet, este saldo é resultado do trabalho que a Prefeitura realiza para atrair novas empresas para a cidade e estimular o crescimento das empresas já instaladas no município. “Grandes empresas que abrem suas portas ainda este ano na cidade, como Odata e Embalixo, ajudam a elevar este saldo. A instalação e a expansão da indústria impulsiona os demais setores econômicos, como o de comércio e o de serviços, com efeito multiplicador nas vagas de emprego, os chamados ‘empregos indiretos’”, salienta Monique.

Em razão deste crescimento, a secretária destaca ainda que a Prefeitura implementou mudanças no Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), que fica dentro do HORTOFÁCIL. “O órgão tem contribuído de forma relevante neste processo de criação de empregos. O diálogo da Prefeitura com as empresas para ofertarem suas vagas no PAT tem sido um diferencial para a captação de postos de trabalho, recolocando a população no mercado profissional. Só em 2019, o órgão captou mais de 2.500 vagas de emprego, que foram colocadas à disposição da população por meio do posto, que tem sido referência na região”, destaca Monique.

De acordo com a Secretaria de de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, o PAT aumentou em 92% o percentual de captação de vagas ofertadas em 2019 e manteve percentual de 30% de pessoas efetivamente contratadas para estas vagas captadas.

Leia mais ...

PIC da Prefeitura faz crescer geração de empregos em Hortolândia, aponta CAGED

Hortolândia continua a dar sinais da retomada do desenvolvimento econômico. Um exemplo disso é o crescimento na geração de emprego. De acordo com dados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), órgão do Ministério da Economia, o município registrou, de janeiro a outubro deste ano, saldo positivo de 1.052 postos de trabalho, número seis vezes maior que no mesmo período do ano passado, quando a cidade contabilizou saldo positivo de 159 postos de emprego. Os três setores que mais têm contratado são serviços, indústria e comércio.

O aumento do índice de empregabilidade na cidade é reflexo das políticas públicas em realização pelo prefeito Angelo Perugini para Hortolândia retomar o desenvolvimento econômico, com geração de emprego e renda. Para isso, o prefeito trabalha para atrair novas empresas para a cidade, por meio do programa de incentivo fiscal Proemph, investe na qualificação profissional dos trabalhadores com a oferta de cursos gratuitos que preparam para o mercado de trabalho, oferece apoio aos micro e pequenos empreendedores e investe em obras de infraestrutura por meio do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento). 

“O PIC é uma importante alavanca para o crescimento econômico da cidade, com mais emprego e renda. Por meio desse programa, estamos realizando investimentos em infraestrutura em todas as regiões da cidade, que geram oportunidades de trabalho, atraem novos empreendedores e movimentam a economia da nossa cidade. Com as obras do PIC, estamos preparando Hortolândia para receber ainda mais investimentos, que refletirão na melhoria da qualidade de todos os moradores”, afirma o prefeito Angelo Perugini.

O PIC realiza investimentos para promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social, humano e econômico para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. As ações do PIC são realizadas por meio de parcerias da Prefeitura com a iniciativa privada, governos estadual e federal. O principal parceiro da Administração é o banco internacional CAF, instituição financeira que concedeu crédito de R$ 160 milhões para a Prefeitura investir em obras de infraestrutura (novas pontes, avenida, parque ambientais, etc).

ENTRE AS 100 MELHORES

O novo cenário econômico que se desenha em Hortolândia também é  confirmado pelos dados de 2018 divulgados pela  RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), órgão do Ministério da Economia. De acordo com a RAIS, o número de indústrias existentes na cidade cresceu 4,93% em 2018. Em 2017, existiam 365 indústrias na cidade. No ano passado, esse número cresceu para 383 estabelecimentos industriais. Entre as empresas que se instalaram na cidade neste período estão a Mopar, a fabricante de embalagens Embalixo e Odata, da área de tecnologia.  A cidade também apresentou crescimento no setor de serviços. Na RAIS 2018, o município registrou 1.031 empresas de serviços, crescimento de 3,41% em relação a 2017, quando a cidade tinha 997 empresas do setor.

As ações da Prefeitura para retomar o crescimento econômico já apresentam resultados com repercussão em importantes órgãos de imprensa do país. A cidade está no ranking anual “Melhores cidades para fazer negócios – Edição 2019”, elaborado pela empresa Urban Systems para a Revista Exame, publicado em outubro deste ano. No ranking que lista as 100 melhores cidades do país para se investir, Hortolândia ficou na 59ª posição. No ranking de 2018, a cidade ficou na 90ª posição.

Sabores de Hortolândia fortalece setor gastronômico

No setor de serviços, a Prefeitura atua para fortalecer o segmento gastronômico da cidade por meio do roteiro “Sabores de Hortolândia”, que neste ano teve a 2ª edição, com participação de 110 estabelecimentos inscritos.

Neste ano, o roteiro escolheu os melhores estabelecimentos da cidade em seis categorias (restaurantes; culinária oriental; bares e choperias; pizzarias; lanchonetes e hamburguerias; padarias, cafés e confeitarias) por meio da votação dos consumidores. Nesta 2ª edição foram computados 33.117 votos.

De acordo com a estimativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, neste ano o roteiro movimentou R$ 4.400.000,00 nos 110 estabelecimentos inscritos no roteiro durante o período de votação, que foi entre os dias 15/10 a 15/11, 70% a mais que na primeira edição. Ainda pela estimativa, foram servidas 124 mil refeições.

APL PÃO DE QUEIJO

Para também fortalecer o setor de alimentação da cidade, a Prefeitura em parceria com empresários criou neste ano o APL (Arranjo Produtivo Local) do pão de queijo. Participam do APL as empresas Alimentos Bertin, Cynborn, Dona Anália, Freski Massas, Pão de Queijo Fiel, Massa Boa, Massas Chef, NatuMinas, Pancremo, Pozelli e Sabor Paulista.

A Prefeitura apresentou o APL no evento Inova Campinas Trade Show, em outubro deste ano. Uma das ações definidas nas reuniões do APL é a criação de um selo de qualidade para as empresas participantes. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, as empresas participantes do APL empregam, juntas, cerca de 250 pessoas e produzem, por mês, 1.000 toneladas de pão de queijo.

PAT trabalha firme na captação de vagas de emprego

Para garantir mais emprego aos moradores, a Prefeitura também realiza um trabalho forte na captação de vagas de trabalho por meio do PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador). De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, o órgão captou entre setembro a novembro deste ano 1.100 vagas de empregos.

Além de intermediar as vagas de emprego, o PAT prepara os trabalhadores da cidade para concorrer aos postos de trabalho por meio de várias atividades, como a oficina que ensina como elaborar currículo.

O PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) é fruto de uma parceria da Prefeitura com a SERT (Secretaria Estadual do Emprego e Relações de Trabalho), o órgão cadastra desempregados, faz captação de vagas junto a empresas, encaminha candidatos para o processo de seleção, realiza emissão de carteira de trabalho e requerimento de seguro-desemprego.

Leia mais ...