Menu


Prefeitura de Hortolândia autoriza a publicação do processo licitatório para construção do Parque Socioambiental do Jd. Amanda

Publicação do edital é uma das primeiras etapas do empreendimento; abertura do processo licitatório está prevista para julho deste ano

A Prefeitura de Hortolândia autorizou, nesta sexta-feira (03/05), a abertura do processo licitatório que visa a contratação de empresa ou consórcio responsável pela construção do Parque Socioambiental do Jd. Amanda. A assinatura do documento pelo prefeito de Hortolândia, José Nazareno Zezé Gomes, reuniu vereadores e secretários municipais no Teatro Elizabeth Keller de Matos, no Jd. Amanda. A construção do Parque Socioambiental do Jd. Amanda compõe as obras programadas pela etapa II do Novo PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento).

Viabilizada por meio da linha de crédito internacional do Fonplata (Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata), a construção do parque socioambiental do Jd. Amanda tem por objetivo promover o desenvolvimento urbano sustentável, garantir a preservação ambiental e estimular a modernização do bairro. Por meio da implantação do viaduto sobre a Rodovia Bandeirantes, o empreendimento trará benefícios adicionais ao município ao favorecer a fluidez de deslocamentos entre áreas da cidade com grande concentração demográfica. Além disso, o parque permitirá a implantação de espaços de convívio, lazer e de atividades esportivas.

O prefeito de Hortolândia, José Nazareno Zezé Gomes, relaciona a proporção do empreendimento com a importância do bairro para a cidade. “Hoje nós assinamos a autorização da publicação do edital que vai permitir escolher a empresa ou consórcio que dará vida a esse sonho tão aguardado. Este é um momento histórico não apenas para o Jd. Amanda, mas também para a cidade. Essa obra de grande magnitude condiz com a importância do Jd. Amanda para a cidade e para a região, já que é um dos maiores bairros da América Latina. A assinatura desta autorização no mês em que o bairro completa 40 anos serve para coroar e homenagear todos os moradores. Considerem este um presente de aniversário para o Jd. Amanda”, declarou Zezé Gomes.

Entre as intervenções urbanísticas e de paisagismo que contemplam o projeto do Parque Socioambiental do Jd. Amanda, estão programadas obras de drenagem, pavimentação, canalização aberta, criação de parque linear e a duplicação do viaduto sobre a Rodovia dos Bandeirantes, que irá interligar o Jd. Amanda à região do Jd. Gonden Park, otimizando a malha viária do município. O parque terá uma área de 336 mil metros quadrados, além de 5.663 quilômetros de ciclovia e pista de caminhada.

O secretário de Governo de Hortolândia, Cafu César, acredita que o empreendimento urbanístico trará impactos positivos para a qualidade de vida e desenvolvimento econômico do local. “Este é um Governo que é reconhecido nacional e internacionalmente pela excelência em gestão pública em diferentes áreas, como educação, cultura e meio ambiente. A execução dessa grande obra de infraestrutura traduz esse compromisso do governo em priorizar as pessoas, garantindo a qualidade de vida e o crescimento inteligente e sustentável. Além de trazer benefícios para a prática de lazer e esportes, o Parque Socioambiental do Jd. Amanda vai estimular o desenvolvimento econômico do bairro e da cidade, já que favorece a instalação de novas empresas na região do Jd. Amanda”, analisa Cafu César, ao destacar a importância da boa articulação entre o Poder Executivo com o Poder Legislativo Municipal para viabilizar o projeto.

A secretária de Administração e Gestão de Pessoal de Hortolândia, Drª Ieda Manzano de Oliveira, explica que o processo licitatório acontecerá na modalidade de concorrência presencial, para que as empresas ou consórcios apresentem as propostas e atestados técnicos de maneira equânime. “Esta é uma obra muito grande, que tem início hoje, com a autorização da publicação do edital pelo prefeito Zezé Gomes. Este edital da licitação ficará publicado durante 35 dias úteis. A abertura do processo licitatório está programada para 02 de julho deste ano, já no Novo Paço Municipal”, esclarece Drª Ieda.

O Parque Socioambiental do Jd. Amanda garantirá entretenimento e diversão tanto às crianças, por meio das áreas de playground, quanto para o público da terceira idade, com a instalação de academias ao ar livre. O projeto também prevê reformas de quadras esportivas já existentes e do campo de futebol do bairro, que receberá um vestiário. Além disso, o empreendimento do Parque Socioambiental do Jd. Amanda promoverá melhorias de paisagismo, com a instalação de bancos, canteiros, pisos intertravados, plantas, árvores, além de investimentos em iluminação.

 

Consulte mais imagens da assinatura que autorização a publicação do edital clicando neste LINK.

Leia mais ...

Prefeitura de Hortolândia autoriza alvará para início das obras do viaduto da Vila Real

Rumo Logística iniciará a preparação do canteiro de obras nos próximos 30 dias

A construção do viaduto sobre a via férrea na região da Vila Real deve começar em breve. Isso porque a Prefeitura de Hortolândia assinou, nesta terça-feira (02/04), o alvará que autoriza a concessionária Rumo Logística a dar início às obras. A reunião que formalizou a assinatura do alvará pelo prefeito de Hortolândia, José Nazareno Zezé Gomes, reuniu secretários municipais e representantes da Rumo Logística no Paço Municipal “Palácio das Águas”. Esta é mais uma obra que integra as ações do Novo PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento) para o desenvolvimento de Hortolândia.

A construção do viaduto ligará a Av. São Francisco de Assis à Av. Santana, na região da Vila Real. De acordo com a coordenação de projetos da Rumo Logística, o empreendimento realizará a construção de um viaduto com quatro faixas, em dois sentidos. A estrutura será sustentada por vigas. As obras também incluem a construção de uma rotatória e de ciclovias, além da transposição do córrego Jacuba, da linha férrea e da Rua Antônio Baraldo.

O prefeito de Hortolândia, Zezé Gomes, apontou os benefícios para a cidade com a construção do viaduto na região da Vila Real. “Agora é definitivo. Hoje assinei o alvará de serviço para que a Rumo dê início, em 30 dias, a essa obra que nós esperamos há muitos anos. Vamos acabar com o congestionamento no local, melhorar o ir e vir das pessoas, evitar acidentes na região e estimular o escoamento da produção. Essa obra, o grande viaduto da Rumo que ligará a São Francisco de Assis com a Av. Santana, chega para impulsionar o grande momento pelo qual Hortolândia passa”, declarou Zezé Gomes, ao enfatizar que equipes da Secretaria e Mobilidade Urbana atuarão para permitir que veículos continuem atravessando a passagem de nível durante a execução das obras.

Para viabilizar o início das obras, a Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Obras, deve realizar, entre o dia 18 a 24 de abril, a drenagem de trechos da linha férrea onde não há escoamento de águas da chuva. Para tanto, a Rumo Logística se comprometeu a interromper as operações com trens por 6 horas neste período de obras.

O Coordenador de Relações Governamentais da Rumo Logística, Marcelo Rodrigues, traçou uma previsão para a conclusão das obras. “Este é um sonho que está se concretizando. Vamos dar celeridade para concluir as obras no tempo previsto, que é de doze meses. Hortolândia está no rumo certo", projetou Marcelo Rodrigues.

Já a Gerente de Relações Governamentais da Rumo, Giana Custódio, salientou a colaboração da Prefeitura de Hortolândia para o empreendimento. "Para nós da Rumo Logística este é um momento muito especial. Sabemos de todo o histórico e do engajamento do município, o que foi de extrema importância para conseguirmos renovar a concessão. Essa é uma obra tão aguardada para Hortolândia e, por isso, trazer a notícia de que a construção do viaduto na Vila Real realmente vai começar é muito gratificante", destacou Giana.

Para o secretário de Governo de Hortolândia, Carlos Augusto César, o Cafú, o empenho da atual gestão em manter as articulações com a concessionária foi fundamental para possibilitar o início das obras ainda este ano. “O que nós presenciamos aqui hoje é um momento histórico para Hortolândia. Quando nós renovamos a concessão com a Rumo Logística, em 2018, na época sob a gestão do nosso saudoso  ngelo Perugini, solicitamos que fosse dada prioridade à construção do viaduto na Vila Real. Para nós, este é um momento muito marcante”, enfatizou Cafú.

O projeto de construção do viaduto foi avaliado e aprovado pelas Secretarias de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, de Obras e Mobilidade Urbana. Em janeiro deste ano, a Prefeitura de Hortolândia deu início às etapas de demolição de imóveis comerciais e limpeza na região.

O secretário de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, Carlos Roberto Prataviera Júnior destacou os benefícios da construção do viaduto para a mobilidade urbana de Hortolândia. “É uma obra que a cidade demanda há muito tempo. É um braço de trânsito que recebe mais de 24 mil veículos por dia, em uma passagem de nível, no centro da cidade, sendo uma das ligações mais importantes com Sumaré e Campinas. Por isso, é uma obra tão esperada”, encerra Prataviera Júnior. 

 

Consulte imagens da reunião de assinatura do alvará para construção do viaduto da região da Vila Real neste LINK.

Leia mais ...

Hortolândia recebe autorização de crédito internacional de US$ 22 mi

Operação de crédito será aplicada em obras de infraestrutura para o desenvolvimento urbano, preservação ambiental e modernização do município

A Prefeitura de Hortolândia recebeu, nesta terça-feira (22/08), autorização do Senado Federal para contratar operação de crédito internacional no montante de US$ 22 milhões. Viabilizada por meio de votação simbólica de iniciativa da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal, o projeto de resolução legislativa segue para a etapa de promulgação. O financiamento é contratado junto ao Fonplata (Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata) e destina-se à execução de obras de infraestrutura para o desenvolvimento urbano, preservação ambiental e modernização do município. 

Parques ambientais, pistas de caminhadas, ciclovias, avenidas, viadutos, construção de prédios públicos e intervenções em arborização e paisagismo. A captação de recursos por meio de crédito financeiro junto ao Fonplata tem por objetivo antecipar obras de infraestruturas planejadas para os próximos 5 anos na cidade, tempo estimado do contrato. Entre os empreendimentos que serão contemplados pela operação de crédito internacional, a Prefeitura de Hortolândia planeja construir parques ambientais nos bairros Jd. Santiago, Jd. Boa Esperança (em frente ao Condomínio Residencial Esperança) e no Jd. Amanda, sendo que este último se tornará o maior parque linear da cidade. Além dos investimentos em revitalização ambiental, o Executivo Municipal usará a carta de crédito para otimizar a malha viária de Hortolândia, ao ligar a Avenida Panaíno ao bairro Sumarezinho e ao Jd. Nova Europa e ao duplicar o viaduto da Av. Santana sobre a Rodovia dos Bandeirantes. O recurso financiado também será utilizado para a construção de um dos prédios anexos do Novo Paço Municipal. O espaço da nova sede da Prefeitura abrigará a praça de alimentação, os estabelecimentos comerciais de atendimento ao público, o Poupatempo, a Secretaria de Mobilidade Urbana e a Secretaria de Serviços Urbanos. Em contrapartida a uma das cláusulas contratuais do programa de financiamento, a Prefeitura de Hortolândia aplicará US$ 5,5 milhões de recursos próprios para o desenvolvimento sustentável da cidade. O montante será utilizado pelo funcionalismo municipal para a construção de 17 usinas fotovoltaicas (energia solar) em prédios públicos do município. 

O prefeito de Hortolândia, José Nazareno Zezé Gomes, destaca o compromisso do Executivo Municipal em projetar o desenvolvimento da cidade para os próximos anos. “A confirmação do empréstimo garantirá obras em todas as regiões de Hortolândia pelos próximos anos, o que garantirá um desenvolvimento equilibrado por todo o município. São ações de mobilidade, implantação de novos parques, ciclovias, áreas de lazer que garantam uma cidade mais sustentável e ecologicamente correta. Com a aprovação, agora ficaremos na expectativa da assinatura do contrato, que deve ocorrer neste segundo semestre. Nosso Governo trabalha com planejamento, pensando uma cidade 15, 20 anos à frente. Com muito trabalho avançamos muito, garantindo grandes avenidas, interligando importantes regiões, o que possibilitou a atração de novas empresas, comércios e serviços. Não à toa, Hortolândia vem sendo a principal rota no Brasil para novos investimentos e, com muita fé e trabalho, vamos concretizar mais uma série de obras que garantirá uma cidade muito mais inteligente e sustentável e quem ganha é a nossa gente", afirma Zezé Gomes

Com prazo estimado de execução das obras até 2028, os desembolsos do Fonplata serão depositados periodicamente, em intervalos de meses, de acordo com as necessidades dos empreendimentos executados pela Prefeitura. Os valores monetários absolutos repassados à Prefeitura sofrerão variações de acordo com a cotação cambial da época dos saques, já que os recursos do Fonplata são calculados em dólares e transferidos para a Administração Pública Municipal em reais. O prazo de carência acordado entre o Fonplata e a Prefeitura para início dos pagamentos das parcelas do financiamento, que serão efetuados semestralmente, é de 4 anos, período após o qual inicia-se o prazo de amortização, que é de 11 anos. As taxas de juros acordadas na minuta do contrato utilizam o referencial SOFR (Taxa de Financiamento Overnight Garantida), acrescida de uma margem fixa de 2,60%, que poderá ser reduzida por meio de investimentos em meio ambiente, benefício conhecido como Linha de Financiamento Verde. 

Para o secretário de Governo de Hortolândia, Carlos Augusto César, o Cafú, a aquisição de crédito internacional viabiliza a antecipação de grandes empreendimentos, impactando diretamente a qualidade de vida dos moradores da cidade. “Quando pensamos em uma cidade inteligente e sustentável, pensamos em realizar obras que tragam impacto para o futuro de Hortolândia. Mais do que construir avenidas, viadutos e parques, a prioridade inicial do Poder Público tem que ser em cuidar das pessoas, ao oferecer qualidade de vida aos mais idosos, mas também construir a perspectiva de dias melhores para as nossas crianças e jovens. É pensando nisso que procuramos o Fonplata, para antecipar esses recursos e começar a escrever esse futuro agora. Mais uma vez, Hortolândia mostra porque é uma cidade que pensa à frente, sempre priorizando o cuidado das pessoas e o desenvolvimento sustentável”, comenta Cafú.

O secretário de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, Carlos Roberto Prataviera Júnior, destaca as vantagens de angariar recursos junto a fundos internacionais.  “Nós já vimos, em experiências anteriores, o quão positivos são esses empréstimos internacionais para a Prefeitura, porque é um dos mais baratos se comparado aos demais. Outra vantagem é que esses financiamentos nos permitem antecipar a resolução de alguns problemas da cidade, como a interligação entre as regiões, conservação de APP (Área de Preservação Permanente), urbanização de espaços públicos. São obras que teríamos condições de começar somente daqui 10 a 15 anos, mas que são antecipadas. Outro ponto é que todos os investimentos realizados em infraestrutura colaboram para o crescimento da cidade, atraindo mais indústrias, comércios, serviços, acarretando aumento da qualidade de vida e da arrecadação por parte do município. Assim, o próprio desenvolvimento da cidade criará condições para que o financiamento seja quitado. Hortolândia está crescendo com qualidade, de forma planejada, coordenada e organizada”, encerra Prataviera.

Leia mais ...

Prefeitura e Puc-Campinas realizam Oficina de Sustentabilidade em Hortolândia

Prefeito Zezé Gomes compareceu ao evento, no Jardim Amanda, na manhã desta quinta-feira (24/11)

O prefeito José Nazareno Zezé Gomes participou, na manhã desta quinta-feira (24/11), da “Oficina de Sustentabilidade na Cidade”, projeto da Puc-Campinas (Pontifícia Universidade Católica de Campinas), em parceria com a Prefeitura de Hortolândia. O evento aconteceu no teatro Elizabeth Keller de Matos, no Jd. Amanda, e reuniu cerca de 120 pessoas, entre servidores, secretários municipais, professores da instituição de ensino superior e o ex prefeito de Monte Mor, Rodrigo Maia. A oficina é realizada por meio das secretarias de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica e de Finanças, com o apoio da Escola de Gestão da Secretaria de Administração e Gestão de Pessoal.

O projeto visa despertar os municípios da região para reconhecerem potencialidades, identificarem desafios e traçarem estratégias para atingir metas que garantam melhor qualidade de vida aos cidadãos e às futuras gerações. Visa ainda mostrar a importância do planejar e executar de forma a garantir a sustentabilidade na cidade.

“A oficina tem por objetivo discutir o futuro da nossa cidade. Nosso Governo tem trabalhado no sentido de garantir os investimentos necessários em busca de uma cidade mais humana, sustentável e inteligente. Queremos garantir mais qualidade de vida hoje e para as próximas gerações. Por isso, ter uma cidade mais sustentável é a nossa meta e, tenho certeza, estamos no caminho certo", afirmou Zezé Gomes.

Logo na abertura do evento, o prefeito fez um alerta quanto à importância da volta do uso de máscaras e da vacinação contra a Covid-19. Destacou ainda o papel dos gestores públicos neste momento para sair da rotina, ampliar a visão e as possibilidades que existem, por meio do conhecimento.

Os quatro palestrantes – os professores Cândido Ferreira da Silva Filho, Diego de Melo Conti, Duarcides Ferreira Mariosa e Orandi Mina Falsarella – abordaram temas como Cidades e o Desenvolvimento Sustentável; Cidades Inteligentes e Sustentáveis; Indicadores na Gestão Sustentável de bacias hidrográficas e Bacias hidrográficas inteligentes utilizando TIC (Tecnologia da Informação e da Comunicação) para minimizar os desafios da Segurança Hídrica.

“Como universidade temos o compromisso de buscar o diálogo de forma a compartilhar os conhecimentos, pensando na realidade das cidades, principalmente, das pessoas. Nosso desafio não está somente nas questões do clima, mas também na comunicação entre os agentes públicos, privados, acadêmicos e sociedade. Esta oficina é o primeiro passo”, ressaltou a coordenadora do Programa de Mestrado em Sustentabilidade da Pus-Campinas, Profª. Bruna Ângela Branchi.

Durante o evento, os presentes puderam conhecer também as práticas do município nas áreas do planejamento e da sustentabilidade. O secretário de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, Carlos Roberto Prataviera Júnior, apresentou os projetos prioritários com foco sustentável e inteligente para a cidade, destacando a importância de planejar. "Pensar no planejamento da cidade é ter responsabilidade também na sustentabilidade, melhorando a qualidade de vida do cidadão e a manutenção para as futuras gerações”, afirmou o gestor.

“Esse evento é muito importante para a expansão do horizonte no tema da sustentabilidade. Essa reflexão e a parceria da academia são imprescindíveis para avançarmos na formulação e implantação das políticas públicas relacionadas a esse tema, cada vez mais urgente para o mundo”, ressaltou a secretária de Finanças, Maria Luisa Denadai.

No evento, houve ainda entrega simbólica de certificados a três dos vinte dois servidores que concluíram o curso de “Elaboração e Gestão de Projetos”, realizado pela Secretaria de Planejamento Urbano e a Escola de Gestão.

 

Leia mais ...

Prefeitura usa inteligência artificial para monitorar Hortolândia e apontar problemas de zeladoria

Serviço de monitoramento atenderá vários órgãos municipais que prestam serviços de manutenção e zeladoria urbana, tornando a gestão da cidade mais inteligente

A tecnologia a favor da gestão pública. A fim de otimizar a gestão e execução de diversos serviços municipais, da zeladoria à mobilidade urbana, a Prefeitura de Hortolândia contratou tecnologia que utiliza inteligência artificial para monitorar, fiscalizar e apontar uma série de problemas, a fim de solucioná-los melhor e mais rapidamente. As informações coletadas por meio de câmeras acopladas a um veículo são enviadas em tempo real, via internet, a um servidor em nuvem ao qual a Administração Municipal tem acesso.

O lançamento do sistema aconteceu, nesta quinta-feira (10/11), no gabinete do prefeito José Nazareno Zezé Gomes, no Paço Municipal, no Remanso Campineiro. “O nosso desejo é que a população saiba que estamos investindo em processos e tecnologias que vão trazer uma cidade mais organizada e confortável para se viver. Nossa maior preocupação é entregar os serviços municipais com qualidade e rapidez, dentro do que o cidadão espera da Prefeitura. Com o diagnóstico em mãos, nossas equipes são capazes de traçar estratégias para solucioná-los e prever manutenções futuras que os previnam. É essa a Hortolândia que queremos: limpa, organizada, bem conservada e inteligente”, afirma Zezé Gomes.

De acordo com a Secretaria de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, gestora do contrato, o projeto está inserido nas diretrizes do programa “Cidade Inteligente” e visa incorporar tecnologia aos procedimentos manuais hoje executados pela Prefeitura, a fim de reduzir a necessidade de contratação de mão de obra e trazer mais agilidade e eficiência na resposta a problemas voltados às áreas de mobilidade, limpeza e zeladoria urbana.

Em fase de teste na cidade há um mês, o sistema é capaz de detectar buracos, mato nas calçadas, lixo descartado irregularmente, entulho, animais soltos nas vias, tampas de bueiro fora de lugar, sinalização viária apagada, dentre outros. O relatório apresentado aos gestores mostra que a tecnologia consegue, em apenas quatro minutos, dar o diagnóstico de toda uma rua com fotos e indicadores de qualidade, enviando os dados para um servidor em nuvem, que alimenta um painel de controle operado pelas equipes da Prefeitura.

Para a Secretaria de Planejamento Urbano, além de trazer eficiência para a gestão municipal, a mudança também trará mais conforto para a população, que terá mais uma alternativa além dos canais de notificação direta à Prefeitura para informar esses problemas na porta de sua casa.

“Com essa tecnologia estamos olhando para a cidade de uma outra forma e trabalhando com uma visão estratégica. Sabendo de todos os problemas que precisamos resolver, agora conseguimos realizar uma programação de curto, médio e longo prazo, priorizando bairros com nível de manutenção crítico e dando solução pontual para demandas mais urgentes detectadas pela inteligência artificial”, avalia o secretário de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, Carlos Roberto Prataviera Júnior.

Ainda segundo a Secretaria de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, o veículo circula de segunda a sexta, das 8h às 17h. O monitoramento é diário e será realizado até o fim do contrato, que se encerra no segundo semestre de 2023. Ao final do contrato, a Administração Municipal vai avaliar a necessidade da continuidade do monitoramento diário ou poderá adotar vistorias periódicas em datas pontuais para acompanhar a cidade dali por diante.

Leia mais ...

Apoio à campanha da Fibrose Cística ilumina de roxo a Ponte da Esperança

Prefeitura de Hortolândia utiliza iluminação especial para apoiar a campanha “Setembro Roxo”

Após homenagear a “Semana da Pátria” em tons de verde e amarelo, a Ponte da Esperança muda novamente de cor, em razão do “Setembro Roxo”. Cartão postal de Hortolândia, a Ponte Estaiada permanecerá assim iluminada durante uma semana.

Segundo a Secretaria de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Estratégico, a iluminação especial, implantada na noite desta segunda-feira (12/09), busca chamar a atenção da comunidade para a Fibrose Cística,

A medida atende à Lei 3.706, de 26 de novembro de 2019, que instituiu no município o mês “Setembro Roxo”, dedicado à conscientização e divulgação da Fibrose Cística. Também conhecida como Mucoviscidose, a Fibrose Cística é uma doença hereditária considerada grave e pode levar à morte do paciente. Afeta especialmente os pulmões e o pâncreas, causando obstruções em razão do aumento da viscosidade do muco. 

A Prefeitura projeta cores diferentes na Ponte Estaiada para homenagear, sensibilizar e conscientizar a população acerca de temas importantes para a sociedade, com repercussão nacional ou internacional. Além do “7 de Setembro”, as campanhas mais recentes foram as do “Agosto Laranja”, em razão do mês de conscientização sobre a EM (Esclerose Múltipla), e do “Agosto Lilás”, pelo fim da violência contra a mulher. 

Leia mais ...