Menu


Idosa dá dicas para evitar proliferação do Aedes aegypti em vasos de plantas

  • Publicado em Saúde

Ana Aparecida Romancini, moradora do Jd. Nova Europa, toma os cuidados para que os vasos não se tornem criadouros do mosquito 

Ter plantas em casa traz vários benefícios. Elas alegram e decoram o ambiente, purificam o ar, enfim fazem bem para a saúde. Mas, é preciso tomar cuidados para que os lugares onde elas estão plantadas, seja jardim ou vasos, não se tornem criadouros do Aedes aegypti, transmissor de doenças como Dengue, Chikungunya e Zika. Se você quer embelezar sua residência com plantas, confira as dicas de Ana Aparecida Romancini, de 63 anos, moradora do Jardim Nova Europa. 

Quem entra na casa da idosa logo percebe que ela gosta muito de plantas. Nas áreas externas há vasos com diferentes espécies ornamentais, tais como suculenta, comigo-ninguém-pode, jiboia, lírio da paz, cactos, dentre outras. Mas além de cuidar bem delas, dona Ana toma as precauções para que não ocorra a proliferação do Aedes aegypti. Ela usa vasos com furos no fundo para que a água da rega escorra, mas sem deixá-la empoçada no chão ou acumulada nos pratinhos embaixo dos vasos. Vale sempre lembrar que água parada é a condição favorável para que a fêmea do Aedes aegypti deposite os ovos que darão origem a mais mosquitos. 

Outro cuidado que a idosa tem é limpar regularmente as áreas externas onde estão os vasos com plantas. “Eu limpo com desinfetante. Para economizar, uso a água da máquina de lavar roupa”, ressalta a moradora. Ela ainda recolhe objetos que possam acumular água, como garrafas PET, embalagens plásticas, entre outros.

Dona Ana e seu filho, Marcos, esbanjam criatividade para reaproveitar materiais. “Meu filho teve a ideia de pegar uns pneus velhos que tínhamos em casa. Eles os pintou e os usou como se fossem vasos de plantas”, conta orgulhosa a moradora. 

Busca ativa e nebulização

Assim como dona Ana, a Prefeitura de Hortolândia também faz a parte dela no combate ao Aedes aegypti. A UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, realiza regularmente as ações de busca ativa e nebulização em diferentes regiões da cidade. Nesta semana, o órgão faz busca ativa no Remanso Campineiro. Já outra equipe executa a nebulização no Jardim Nossa Senhora Auxiliadora. As ações são feitas em regiões onde foram notificados casos positivos de Dengue.

A busca ativa consiste em visitas dos agentes da UVZ às casas para fazer a busca e a eliminação de possíveis criadouros do Aedes aegypti. O objetivo é eliminar o inseto ainda na fase de larva. Caso sejam encontradas larvas, algumas são recolhidas para identificação em laboratório. De acordo com o órgão, 80% dos focos de criadouros do inseto estão nas casas das pessoas.

A UVZ reforça a solicitação para que os moradores permitam a entrada dos agentes em suas residências. A ação é importante para evitar o ciclo de reprodução do mosquito. O órgão reforça ainda que os agentes estão identificados com crachá e uniforme. 

A Prefeitura orienta a população para ficar atenta contra golpes. Nas visitas, os agentes não solicitam nenhum dado bancário ou informação pessoal dos moradores. Eles entram nas casas somente para realizar a busca ativa. Em caso de dúvidas e para saber em quais regiões serão realizadas as ações, os moradores podem entrar em contato com a UVZ pelos telefones (19) 3897-3312 ou (19) 3897-5974.

Já na nebulização, os agentes entram nas casas para espalhar no ar um tipo de inseticida para eliminar os mosquitos já adultos. Na ação, os agentes utilizam nebulizadores costais motorizados para espalhar o inseticida em forma de vapor.

De acordo com dados da Vigilância Epidemiológiva, órgão também da Secretaria de Saúde, o município registra 1.572 casos notificados de Dengue, dos quais 422 positivos. Já de Chikungunya, o município tem 4 casos notificados, sendo um positivo. Neste ano, o município ainda não registra nenhuma notificação de Zika e nenhum óbito das três doenças.

Hortolândia prossegue com busca ativa para eliminar criadouros de Aedes aegypti

  • Publicado em Saúde

Nesta semana, ação é realizada no Jd. Rosolém e no Jd. Santa Izabel 

Hortolândia terá frio e ventos intensos nesta semana, de acordo com o alerta emitido pela Defesa Civil do Estado. Apesar da previsão de temperaturas baixas, é importante que a população se mantenha atenta e continue com os cuidados para evitar a proliferação do Aedes aegypti, transmissor de doenças como Dengue, Zika e Chikungunya. 

A UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, salienta que durante o período diurno ainda tem sido registrados calor e tempo seco. Esses fatores são favoráveis para a circulação e a reprodução do mosquito. Por isso, o órgão orienta a população para manter as ações de prevenção e combate ao Aedes aegypti. 

A Prefeitura também se mantém vigilante e prossegue com a ação de busca ativa em diferentes regiões do município. Nesta semana, a UVZ realiza busca ativa nas regiões do Jardim Rosolém e Jardim Santa Izabel. A ação é feita em regiões onde foram notificados casos positivos de Dengue.

De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, órgão também da Secretaria de Saúde, o município registra 1.471 notificações de Dengue, das quais 408 positivas. Já de Chikungunya, o município tem 4 casos notificados, sendo um positivo, 3 negativos. Neste ano, o município ainda não registra nenhuma notificação de Zika e nenhum óbito das três doenças.

População deve deixar agentes entrarem

A busca ativa consiste em visitas dos agentes da UVZ às casas para fazer a busca e a eliminação de possíveis criadouros do Aedes aegypti. O objetivo é eliminar o inseto ainda na fase de larva. Caso sejam encontradas larvas, algumas são recolhidas para identificação em laboratório. De acordo com o órgão, 80% dos focos de criadouros do inseto estão nas casas das pessoas.

A UVZ reforça a solicitação para que os moradores permitam a entrada dos agentes em suas residências. A ação é importante para evitar o ciclo de reprodução do mosquito. O órgão reforça ainda que os agentes estão identificados com crachá e uniforme. 

A Prefeitura orienta a população para ficar atenta contra golpes. Nas visitas, os agentes não solicitam nenhum dado bancário ou informação pessoal dos moradores. Eles entram nas casas somente para realizar a busca ativa. Em caso de dúvidas e para saber em quais regiões serão realizadas as ações, os moradores podem entrar em contato com a UVZ pelos telefones (19) 3897-3312 ou (19) 3897-5974.

Medidas preventivas são importantes para combater a Dengue

Dentre as medidas para evitar a proliferação do Aedes aegypti, a Prefeitura de Hortolândia reforça para os moradores fazerem regularmente a limpeza de quintais, jardins e áreas externas de suas casas. 

Nesses locais é importante ainda verificar e recolher materiais, recipientes plásticos, baldes, garrafas PET, entre outros objetos que possam acumular água parada. É em água parada que a fêmea do Aedes aegypti deposita os ovos que darão origem a mais mosquitos. Também é importante manter tampados tonéis, barris e caixas d’água. 

Outras medidas importantes são colocar telas em ralos e mantê-los limpos, e encher os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda para evitar o acúmulo de água parada.

Em caso de chuva, pessoas que morem em casas com laje exposta sem teto também devem verificar se, após a chuva, houve acúmulo de água na laje e façam a retirada da mesma.

A população pode ainda fazer sua parte no combate ao Aedes aegypti por meio do descarte correto de resíduos e recicláveis nos PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis) da Prefeitura localizados em diferentes regiões da cidade. Atualmente, Hortolândia conta com 13 PEVs.

Apesar da queda da temperatura, população deve redobrar cuidados no combate ao Aedes aegypti

  • Publicado em Saúde

Nesta semana, Prefeitura realiza ação de busca ativa no Jd. Nossa Senhora Auxiliadora e nebulização na região do Jd. Rosolém 

Nos últimos dias, o município registrou queda de temperatura nos períodos da manhã e do fim de tarde. Apesar disso, a Prefeitura de Hortolândia reforça para que a população mantenha os cuidados redobrados no combate à proliferação do Aedes aegypti, transmissor de doenças como Dengue, Zika e Chikungunya.

A UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, salienta que, nesta época do ano, o período diurno é caracterizado ainda por temperatura alta e tempo seco. “Esses fatores favorecem a circulação e a reprodução do Aedes aegypti. Por isso, reforçamos para que os moradores mantenham as medidas de prevenção e combate ao mosquito”, ressalta o veterinário do órgão,Evandro Alves Cardoso. 

O órgão reforça que é importante que cada morador faça sua parte e ajude o poder público na luta contra o Aedes aegypti. A Prefeitura continua a fazer a parte dela com as ações de busca ativa e nebulização em diferentes regiões do município. Nesta semana, a UVZ realiza busca ativa no Jardim Nossa Senhora Auxiliadora. Já a nebulização é feita na região do Jardim Rosolém. A Prefeitura salienta que essas ações acontecem em regiões onde foram notificados casos positivos de Dengue.

De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, órgão também da Secretaria de Saúde, o município registra 1.090 notificações de Dengue, das quais 285 positivas. Já de Chikungunya, o município tem 4 casos notificados, sendo um positivo, 2 negativos e um aguarda resultado do exame. Neste ano, o município ainda não registra nenhuma notificação de Zika e nenhum óbito das três doenças.

DEIXAR AGENTES ENTRAREM

Na ação de busca ativa, os agentes da UVZ visitam as casas para fazer a busca e a eliminação de possíveis criadouros do Aedes aegypti. O objetivo é eliminar o inseto ainda na fase de larva. Caso sejam encontradas larvas, algumas delas são recolhidas para identificação em laboratório. De acordo com o órgão, 80% dos focos de criadouros do mosquito estão nas casas das pessoas.

Já na nebulização, os agentes entram nas casas para espalhar no ar um tipo de inseticida para eliminar os mosquitos já adultos. Na ação, os agentes utilizam nebulizadores costais motorizados para espalhar o inseticida em forma de vapor.

O veterinário Evandro Alves Cardoso reforça a solicitação para que os moradores permitam a entrada dos agentes em suas casas. Os agentes estão identificados com crachá e uniforme. Eles entram nas residências somente para realizar as ações. 

A Prefeitura orienta a população para ficar atenta contra golpes. Nas visitas, os agentes não solicitam nenhum dado bancário ou informação pessoal dos moradores. Em caso de dúvidas e para saber em quais regiões serão realizadas as ações, os moradores podem entrar em contato com a UVZ pelos telefones (19) 3897-3312 ou (19) 3897-5974.

MEDIDAS PREVENTIVAS

A Prefeitura de Hortolândia reforça para a população redobrar os cuidados e manter as medidas preventivas contra a proliferação do Aedes aegypti. Os moradores devem limpar constantemente quintais, jardins e áreas externas de suas casas. 

Nesses locais é importante também verificar e recolher materiais, recipientes plásticos, baldes, garrafas PET, entre outros objetos que possam acumular água parada. É em água parada que a fêmea do Aedes aegypti deposita os ovos que darão origem a mais mosquitos. Também é importante manter tampados tonéis, barris e caixas d’água. Já as pessoas que moram em casas com laje exposta sem teto também devem verificar se houve acúmulo de água da chuva na laje e façam a retirada da água.

Outras medidas importantes são colocar telas em ralos e mantê-los limpos, e encher os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda para evitar o acúmulo de água parada.

Outra ação que a população deve adotar no combate ao Aedes aegypti é fazer o descarte correto de resíduos e recicláveis nos PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis). Atualmente, Hortolândia tem 13 PEVs. Os moradores podem consultar qual é o PEV mais perto de onde mora na lista disponível no site da Prefeitura, por meio deste LINK.

Histórico de pico de Dengue nesta época do ano exige cuidados redobrados

  • Publicado em Saúde

Prefeitura e população, unidas, conseguem combater reprodução do Aedes aegypti

A Prefeitura de Hortolândia reforça a orientação para a população redobrar os cuidados para combater a reprodução do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como Dengue, Chikungunya e Zika. O veterinário da UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, Evandro Alves Cardoso explica que, historicamente, março/abril é considerado o período de pico de transmissão de Dengue, e portanto, é esperado haver o aumento de casos da doença. Por esse motivo, a Prefeitura reforça, nessa época do ano, o combate ao inseto com as ações de busca ativa e nebulização.

É importante que cada morador também faça sua parte e ajude o poder público nessa luta. A Prefeitura continua a fazer a parte dela com as ações de busca ativa e nebulização em diferentes regiões do município. Nesta semana, a UVZ realiza busca ativa nas regiões do Jardim Carmem Cristina e Jardim São Camilo. Já a nebulização acontece no Jardim Santa Clara do Lago II. A Prefeitura salienta que essas ações são feitas em regiões onde foram notificados casos positivos de Dengue.

O veterinário ressalta ainda que, especificamente, neste ano, outros fatores têm contribuído para o aumento das notificações. “Neste ano, tivemos um mês de janeiro chuvoso. Além disso, já estamos no outono e, no entanto, as temperaturas ainda têm se mantido altas. Essas duas condições, chuvas e calor, favorecem a proliferação do Aedes aegypti”, explica Cardoso.

A Vigilância Epidemiológica, órgão também da Secretaria de Saúde, pondera que, em virtude do isolamento social e das restrições sanitárias impostas pela pandemia da COVID-19, medidas que impactaram no movimento das pessoas pela cidade, nos últimos dois anos não foi registrado aumento expressivo das notificações de Dengue. Com a flexibilização das restrições, o público pôde voltar a circular neste ano em maior quantidade pelo município. 

SINAIS DE ALARME

Caso o morador apresente algum dos sintomas de Dengue, Chikungunya ou Zika, a Prefeitura orienta para que ele procure a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima de onde mora para receber atendimento adequado, possibilitando que a Secretaria de Saúde faça a notificação correta do caso.

A Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, salienta que os sintomas de Dengue, Chikungunya e Zika são parecidos. Dentre os principais sintomas da Dengue estão dores no corpo, de cabeça e na parte atrás dos olhos, febre, manchas e/ou pontos vermelhos no corpo, náusea e vômito. Já o sintoma principal de Chikungunya são dores nas articulações que persistem durante dias. Os sintomas da Zika são febre, mas não tão elevada, vermelhidão no corpo e nos olhos (neste último sem formação de pus). 

Já em caso de aparecimentos dos chamados sinais de alarme de Dengue, que são dor abdominal intensa, vômitos persistentes, pressão arterial baixa, sangramento na gengiva, letargia e/ou irritabilidade, a Vigilância Epidemiológica orienta para que o morador procure atendimento nas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento)-24h ou no hospital municipal. 

Para ter maior rapidez na avaliação de casos suspeitos de Dengue, a Secretaria de Saúde oferece teste rápido da doença nas UBSs. A Vigilância Epidemiológica ressalta que os testes são aplicados somente mediante avalição prévia do paciente pela equipe de saúde da unidade. 

De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, o município registra neste ano 892 notificações de Dengue, das quais 193 casos positivos. Já de Chikungunya são quatro casos notificados, dos quais um positivo, dois negativos e um aguarda resultado. Neste ano, o município ainda não registra nenhuma notificação de Zika e nenhum óbito das três doenças.

DEIXAR OS AGENTES ENTRAREM

Na ação de busca ativa, os agentes da UVZ visitam as casas para fazer a busca e a eliminação de possíveis criadouros do Aedes aegypti. O objetivo é eliminar o inseto ainda na fase de larva. Caso sejam encontradas larvas, algumas delas são recolhidas para identificação em laboratório. De acordo com o órgão, 80% dos focos de criadouros do mosquito estão nas casas das pessoas.

Já na nebulização, os agentes entram nas casas para espalhar no ar um tipo de inseticida para eliminar os mosquitos já adultos. Na ação, os agentes utilizam nebulizadores costais motorizados para espalhar o inseticida em forma de vapor.

O veterinário Evandro Alves Cardoso reforça a solicitação para que os moradores permitam a entrada dos agentes em suas casas. Os agentes estão identificados com crachá e uniforme. Eles entram nas residências somente para realizar as ações. “Muita gente não tem deixado os agentes entrarem alegando que isso não precisa ser feito. Se os agentes não entrarem, fica difícil para a Prefeitura fazer o combate adequado ao Aedes aegypti. Por isso, é importante que as pessoas deixem os agentes entrarem para realizarem a busca ativa e a nebulização”, reforça o veterinário. 

A Prefeitura orienta a população para ficar atenta contra golpes. Nas visitas, os agentes não solicitam nenhum dado bancário ou informação pessoal dos moradores. Em caso de dúvidas e para saber em quais regiões serão realizadas as ações, os moradores podem entrar em contato com a UVZ pelos telefones (19) 3897-3312 ou (19) 3897-5974.

MEDIDAS PREVENTIVAS

A Prefeitura de Hortolândia reforça para a população redobrar os cuidados e manter as medidas preventivas contra a proliferação do Aedes aegypti. Os moradores devem limpar constantemente quintais, jardins e áreas externas de suas casas. 

Nesses locais é importante também verificar e recolher materiais, recipientes plásticos, baldes, garrafas PET, entre outros objetos que possam acumular água parada. É em água parada que a fêmea do Aedes aegypti deposita os ovos que darão origem a mais mosquitos. Também é importante manter tampados tonéis, barris e caixas d’água. Já as pessoas que moram em casas com laje exposta sem teto também devem verificar se houve acúmulo de água da chuva na laje e façam a retirada da água.

Outras medidas importantes são colocar telas em ralos e mantê-los limpos, e encher os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda para evitar o acúmulo de água parada.

Outra ação que a população deve adotar no combate ao Aedes aegypti é fazer o descarte correto de resíduos e recicláveis nos PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis). Atualmente, Hortolândia tem 13 PEVs. Os moradores podem consultar qual é o PEV mais perto de onde mora na lista disponível no site da Prefeitura, por meio deste LINK.

População deve permitir entrada de agentes da Prefeitura para ações de busca ativa e nebulização contra Aedes aegypti

  • Publicado em Saúde

Prefeitura realiza nesta semana busca ativa nas regiões do Parque Residencial Maria de Lourdes, Jardim Rosolém e Jardim Santa Cândida; trabalho de nebulização acontece no Jardim Amanda

A população precisa colaborar no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como Dengue, Chikungunya e Zika. Para isso, a Prefeitura de Hortolândia reforça a solicitação para que os moradores permitam a entrada dos agentes da UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, em suas casas para realizar a busca ativa e a nebulização para eliminar o inseto. A Prefeitura realiza constantemente as duas ações em diferentes regiões da cidade. Nesta semana, a UVZ realiza busca ativa nas regiões do Parque Residencial Maria de Lourdes, Jardim Rosolém e Jardim Santa Cândida. Já o trabalho de nebulização acontece no Jardim Amanda. Ainda de acordo com o órgão, as ações são feitas em regiões onde foram notificados casos positivos de Dengue.

O veterinário do órgão, Evandro Alves Cardoso, salienta que os agentes estão identificados com crachá e uniforme. Eles entram nas residências somente para realizar as duas ações. A Prefeitura orienta a população para ficar atenta contra golpes. Nas visitas, os agentes não solicitam nenhum dado bancário ou informação pessoal dos moradores. Em caso de dúvidas e para saber em quais regiões serão realizadas as ações, os moradores podem entrar em contato com a UVZ pelos telefones (19) 3897-3312 ou (19) 3897-5974.

Cardoso ressalta ainda que o município tem registrado grande quantidade de notificações de Dengue. “Estamos ainda em período de transmissão da doença. Historicamente, esse período vai até maio. Por isso, precisamos contar com a ajuda e a compreensão da população para evitar a proliferação do mosquito. Por isso, é importante que as pessoas deixem os agentes entrarem para realizar a busca ativa e a nebulização”, reforça o veterinário.

Na ação de busca ativa, os agentes visitam as casas para fazer a busca e a eliminação de possíveis criadouros do mosquito. O objetivo é eliminar o inseto ainda na fase de larva. Caso sejam encontradas larvas, algumas delas são recolhidas para identificação em laboratório. De acordo com o órgão, 80% dos focos de criadouros do mosquito estão nas casas das pessoas.

Na nebulização, os agentes entram nas casas para espalhar no ar um tipo de inseticida para eliminar os mosquitos já adultos. Eles usam nebulizadores costais motorizados para espalhar o inseticida em forma de vapor.

De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, o município registra neste ano 783 casos notificados de Dengue, dos quais 186 positivos. Já de Chikungunya, são quatro casos notificados, sendo um positivo, dois negativos e um aguarda resultado do exame. Neste ano, o município ainda não registra nenhuma notificação de Zika.

Pessoas que trabalham em escritórios também devem redobrar cuidados no combate ao Aedes aegypti

  • Publicado em Saúde

Prefeitura prossegue nesta semana com ações de busca ativa e nebulização para eliminar mosquito Aedes aegypti 

Você trabalha em escritório ou prédio com salas comerciais? A Prefeitura de Hortolândia orienta as pessoas que atuam nesses tipos de locais para que também redobrem os cuidados e façam sua parte no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como Dengue, Chikungunya e Zika. 

A UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, salienta que nesses ambientes de trabalho as pessoas também devem estar atentas para evitar deixar em áreas externas de uso comum objetos ou recipientes que possam acumular água parada, que é a condição propícia para a fêmea do mosquito depositar ovos que irão gerar mais mosquitos. 

“Dentro dos escritórios, orientamos para que as pessoas fiquem atentas com ralos de pias de banheiros e geladeiras de uso comum. As geladeiras tem a bandeja, que é o recipiente que fica embaixo do eletrodoméstico para armazenar a água proveniente do sistema de degelo. Já em áreas externas de uso comum, em especial estacionamentos, é importante que as pessoas também verifiquem se há algum local onde possa acumular água parada”, ressalta o veterinário do órgão, Evandro Alves Cardoso.

BUSCA ATIVA E NEBULIZAÇÃO

A Prefeitura de Hortolândia continua com as ações de busca ativa e de nebulização em diferentes regiões da cidade. Nesta semana, a UVZ, realiza busca ativa nas regiões do Parque Gabriel e São Miguel. Já outra equipe realiza a nebulização no Jardim Adelaide. De acordo com o órgão, as ações são feitas em regiões onde foram notificados casos positivos de Dengue. 

Na ação de busca ativa, os agentes visitam as casas para fazer a busca e a eliminação de possíveis criadouros do mosquito. O objetivo é eliminar o inseto ainda na fase de larva. Caso sejam encontradas larvas, algumas delas são recolhidas para identificação em laboratório. De acordo com o órgão, 80% dos focos de criadouros do mosquito estão nas casas das pessoas.

Na nebulização, os agentes entram nas casas para espalhar no ar um tipo de inseticida para eliminar os mosquitos adultos. Eles utilizam nebulizadores costais motorizados para espalhar o inseticida em forma de vapor.

O veterinário Evandro Alves Cardoso ressalta que muitos moradores tem se recusado a deixar os agentes entrarem em suas casas para realizar as ações. “Se os agentes não entrarem, fica difícil para a Prefeitura fazer o combate adequado ao Aedes aegypti. O município tem registrado grande quantidade de notificações de Dengue. Estamos ainda em período de transmissão da doença. Historicamente, esse período vai até maio. Por isso, precisamos contar com a ajuda e a compreensão da população para evitar a proliferação do mosquito. Por isso, é importante que as pessoas deixem os agentes entrarem para realizarem a busca ativa e a nebulização”, reforça Cardoso.

Os agentes estão identificados com crachá e uniforme. A Prefeitura ainda orienta a população a ficar atenta contra golpes. Nas visitas, os agentes não solicitam nenhum dado bancário ou informação pessoal dos moradores. Em caso de dúvidas, para saber em quais regiões da cidade será realizada as ações, a população pode ligar na UVZ nos telefones (19) 3897-3312 ou (19) 3897-5974.

De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, o município registra neste ano 543 casos notificados de Dengue, dos quais 115 positivos. Já de Chikungunya, são três casos notificados, sendo dois negativos e um aguarda resultado do exame. Neste ano, o município ainda não registra nenhuma notificação de Zika.