Menu


Dia de Luta da Pessoa com Deficiência é marcado com dança e caminhada na lagoa do Santa Clara

Dia de Luta da Pessoa com Deficiência é marcado com dança e caminhada na lagoa do Santa Clara

Em busca da igualdade de oportunidades, atividade organizada pela Prefeitura de Hortolândia reuniu cerca de 150 pessoas

A Prefeitura de Hortolândia, por meio do Departamento Municipal de Direitos Humanos, celebrou nesta sexta-feira (03/12) o Dia de Luta da Pessoa com Deficiência. A atividade, realizada no Observatório Parque Escola, o antigo CREAPE do Jardim Santa Clara do Lago, reuniu cerca de 150 pessoas, entre deficientes, parentes, amigos e profissionais da educação.


O diretor do Departamento Municipal de Direitos Humanos, Fabiano Cavalcante, destacou a realização do evento e disse que o Dia de Luta tem a proposta de chamar as pessoas para a reflexão e necessidade de se realizar a inclusão social de pessoas com deficiência. “É importante promover essas atividades que garantam esse contato saudável e para que possamos transmitir essa mensagem de que todos nós somos iguais e que é fundamental lutar por uma sociedade mais justa e igualitária”, destacou Fabiano.


A chefe de setor de políticas públicas para deficientes, Cristiane Rocha, parabenizou a participação de todos no ato e disse que o seu sentimento era de gratidão por estar a frente de um projeto que trabalha diretamente na elaboração de políticas públicas para melhorar a vida dos deficientes. “Como as aves as pessoas são diferentes em seus vôos, mas iguais no direito de voar. Hoje a pessoa com deficiência pode e deve fazer o que tiver vontade, basta a sociedade ajudar para que essas pessoas saiam de suas casas e sejam incluídas. Por isso, hoje, meu sentimento é de pura gratidão. Aqui consigo fazer o que amo, que é trabalhar com essas pessoas tão especiais e ajudar a fazer a diferença na vida delas”, afirmou Cristiane.
Durante a atividade, foi realizada palestra com a psicóloga Cynthia Jardim, sobre saúde e bem estar. Cynthia, que é cadeirante, contou brevemente a sua trajetória de vida e deixou uma mensagem de esperança em nome da igualdade de condições.


Logo em seguida houve apresentação do Quarteto da Inclusão do “Projeto Mais Dança”, da professora Liliane Mello, caminhada em torno da lagoa e o evento foi finalizado com apresentação de boxe adaptado e ginástica rítmica.

voltar ao topo