Menu


Fundo Social de Solidariedade visita Praça da Cidadania de Santo André

Fundo Social de Solidariedade visita Praça da Cidadania de Santo André

Equipe foi conhecer experiência bem sucedida implantada no município do ABC Paulista para iniciar o trabalho de implantação em Hortolândia

A equipe do Fundo Social de Solidariedade de Hortolândia esteve nesta semana na cidade de Santo André para conhecer as instalações da Praça da Cidadania. O local reúne num só lugar espaço para desenvolvimento de cursos de empreendedorismo, capacitação e geração de renda, quadras de esporte e lazer. Hortolândia foi uma das cidades do Estado contemplada com o programa, que deve entrar em operação no município em 2022.

Para conhecer melhor o projeto desenvolvido em Santo André, a presidente do Fundo Social de Solidariedade de Hortolândia, Maria dos Anjos, esteve junto com sua equipe de trabalho conhecendo a experiência implantada pela cidade do Grande ABC Paulista. Na semana passada, o Fundo Social de Solidariedade hortolandense já tinha visitado a Praça da Cidadania de Guarulhos. Ambos os espaços vem fazendo a diferença na vida de centenas de famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social na região da Grande São Paulo.

A Praça da Cidadania de Santo André beneficia uma população estimada de 30 mil pessoas. O local conta com as novas escolas gratuitas de qualificação, espaços de apoio ao empreendedor e aprovação de crédito, além de equipamentos tradicionais de uma praça, como quadras poliesportivas, playground e pistas de caminhada. O projeto da Praça tem como destaque a questão ecológica. Toda a construção do espaço levou em consideração as soluções ambientais, como o uso da bioconstrução e implementação de um biodigestor, jardim de chuva, cisterna, horta social agroecológica e composteira, entre outros. “Hortolândia foi um dos municípios paulistas escolhidos para receber a Praça da Cidadania e viemos conhecer o trabalho desenvolvido em Santo André. A Prefeitura, junto com o Fundo Social, está trabalhando nesse projeto e, em breve, vamos contar com um espaço maravilhoso, onde realizaremos cursos, capacitação profissional, para que o povo tenha condições de trabalhar, empreender e praticar esportes”, destacou Maria dos Anjos.

Entre os representantes de Hortolândia presentes em Guarulhos, estiveram o chefe de gabinete, Claudinei Prazeres, e a secretária adjunta de Governo, Silvania Anízio da Silva.

RELEVÂNCIA SOCIAL

Entusiasmada, a presidente do Fundo Social de Hortolândia considerou o projeto como “de grande relevância social”. O perfil das praças, segundo informações do Governo do Estado, é adaptável e definido de acordo com as necessidades de cada município, bem como os cursos a serem ministrados. O projeto hortolandense deve contar com espaços para atividades e lazer infantil, para a Terceira Idade, prática de esportes e cursos. Além disso, “a praça será uma grande escola de práticas sustentáveis em termos ambientais, mostrando como pode ser fácil e simples as pessoas adotarem esses hábitos: a praça funcionará como um ponto de partida para uma série de ações sustentáveis no município”, afirmou Maria.

O programa se insere na nova dinâmica do Fundo Social do Estado de São Paulo, que vem deixando de ser apenas assistencialista e definiu como objetivo fomentar autonomia e renda. As ações vêm sendo reestruturadas e adequadas a um modelo novo, mais eficaz e alinhado com as demandas do mercado de trabalho.

FUNDO SOCIAL DO ESTADO

Ainda na capital paulista, a presidente do Fundo Social de Solidariedade de Hortolândia, Maria dos Anjos, esteve reunida com o presidente do Fundo Social do Estado, Fernando Chucre. Durante o encontro foi discutido as tratativas para a implantação da Praça da Cidadania no município. “A Praça da Cidadania já é uma conquista. Agora, estamos trabalhando nas tratativas para que o projeto seja finalizado e possa ser desenvolvido o mais breve possível”, finalizou Maria dos Anjos.


voltar ao topo