Menu


Comissão da Prefeitura de Hortolândia prepara 11ª edição do Hortolendo

Em razão da pandemia do Coronavírus, festa literária acontecerá em novo formato neste ano

A Prefeitura de Hortolândia prepara com carinho a 11ª edição do Hortolendo, política pública municipal de incentivo à leitura que tem como ação mais visível a tradicional festa literária, promovida pela Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia. O tema deste ano será “Territórios de Saberes: A leitura e seus afetos”. A abertura será no domingo, dia sete de novembro, com atrações de leitura que serão transmitidas pelo canal da Secretaria no YouTube. 

Uma comissão, formada por 17 servidores municipais, foi formada para definir como será o evento que, neste ano, será diferente das edições anteriores, em razão da pandemia do Coronavírus. A listagem completa dos integrantes da comissão está disponível na edição 1.322 do Diário Oficial Eletrônico do município, publicada no dia 27 de setembro e disponível neste link: https://publicacoesmunicipais.com.br:8443/api/acts/hortolandia/1322. De acordo com a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, a abertura contará com a participação de vários convidados contando histórias, entre eles professores, educadores e alunos. A ideia é realizar o Hortolendo de maneira híbrida, parte remota e parte presencial, mas somente nas escolas, nos moldes do já conhecido “Hortolendo nas Escolas”, com atividades em cada uma das 59 unidades da rede municipal de ensino. Além das apresentações de atividades feitas pelos próprios alunos nas escolas, que serão separadas para não causar aglomeração, haverá atividades culturais e webinários voltados aos profissionais da educação. Haverá distribuição de livros e visita de autores nas escolas. 

Anteriormente, o programa acontecia em duas frentes: a festa literária no domingo, em um dos parques da cidade (o Observatório Ambiental Parque Escola ou o Parque Irmã Dorothy) e a programação nas unidades escolares. 

Já em 2020, primeiro ano da pandemia, o Hortolendo aconteceu de forma remota, no formato de sarau literário transmitido ao vivo, pelo canal da Secretaria no Youtube, e disponível neste link: https://www.youtube.com/watch?v=HtsJqNa-rDI. O tema foi “Contos daqui e de acolá”.

Confira os integrantes da Comissão do Hortolendo:

    1. Aparecido Donizeti Chagas de Faria

    2. Roberta Morais Diniz

    3. Simone Cristina Locatelli de Medeiros

    4. José Luis Menegoro

    5. Renato Mucillo

    6. Fátima Colevate

    7. Adriane Gomes Tognolo

    8. Laura Gonçalves Marques de Barros

    9. Simone Antoniel

    10. Juliana Folva Poinha

    11. Solange Cachimiro Ferreira de Biazzio

    12. Nednaldo Nogueira Pinto

    13. Marlon Araújo Zanardi

    14. Maria Valdirene Morari Lordano

    15. Adelson dos Santos

    16. Midriani Rangel de Viveiros

    17. Cleonice Ferreira Sant’Ana

10° Hortolendo, festa literária da Prefeitura, é neste domingo (13/12)

Prepare o seu coração. O 10° Hortolendo, tradicional festa literária, promovida pela Prefeitura de Hortolândia, está chegando. O evento acontece neste domingo (13/12), em novo formato, em razão da pandemia do Coronavírus. O sarau literário será transmitido ao vivo, a partir das 14h, por um canal específico no Youtube, neste link: http://www.youtube.com/channel/UCGNNlmAA6XvFZaKcpjbJbow. A ação é da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia. Nas edições anteriores, a política pública municipal de incentivo à leitura tinha como ação mais visível a festa literária, realizada em parques da cidade, reunindo centenas de pessoas. 

O tema escolhido para este ano é “Contos daqui e de acolá... em prosa e versos”. O cronograma de atividades já está pronto (veja abaixo). 

De acordo com a coordenadora pedagógica Solange Cachimiro, uma das responsáveis pelo evento, a programação inclui contação de histórias, recital de poesia e interpretação de músicas e cantigas populares. As apresentações serão intercaladas e, nos intervalos, haverá indicação de leitura e recital de versos por alguns convidados, estudantes da Educação Infantil e do Ensino Fundamental da rede municipal de Hortolândia. Parte do conteúdo foi previamente gravada e parte será transmitida ao vivo.

Para a diretora de Educação Integral, Ensino Fundamental e EJA (Educação de Jovens e Adultos), Selma Epifania da Silva Santos, este novo formato atende o momento que a sociedade vivencia, de pandemia e necessidade de distanciamento social. “O Hortolendo evidencia a importância da leitura na formação cultural, intelectual e social dos alunos e de toda a sociedade! O ato de ler desenvolve cidadãos críticos e reflexivos, que dialogam com o mundo ao redor”, afirma Selma.

“O Hortolendo tem sido um programa de leitura muito significativo na nossa cidade, que envolve todas as nossas escolas, os nossos alunos, as escolas estaduais, as escolas particulares, numa força tarefa para que, a cada ano mais, nosso município seja um lugar onde as crianças e as famílias sejam cada vez mais leitoras, em que a leitura faça parte da rotina de lazer e de busca de conhecimento. Neste ano, adaptamos o Hortolendo para que acontecesse online, sem o encontro presencial, mas com a devida importância para a motivação à leitura. Temos o envolvimento de muitas pessoas e, com muita alegria, realizaremos o evento virtualmente, envolvendo a participação de todos e na torcida para que, no próximo ano, possamos ter o Hortolendo presencial”, afirma a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire.

 

Confira o cronograma:

10º Hortolendo - 2020

Sarau: “contos daqui e de acolá… em prosa e versos”, com transmissão no domingo (13/12), a partir das 14h

Recepção - apresentação de cantigas - Solange Cachimiro F. Biazzio e Prof. Gilmar Faria.

Acolhida - secretária de Educação Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire.

Contação de história com o convidado: contador, ator e escritor, Amauri de Oliveira

 

Contação de História:

Título

Autor

Quem conta:

Escola 

Rosaura de bicicleta

Daniel Barbot

Prof.ª. Agnes Laudino Batista de Oliveira Damada

CIER

O Casamento da Princesa

Celso Sisto/Ed. Prumo

Prof.ª. Ana Paula Alcântara do Prado Carnevale

EMEF Lilian C. M. Araujo

O Grande Rabanete

Tatiana Belinky, Ed. Moderna

Prof.ª. Daniela Lima de Castro

EMEIEF João Carlos do Amaral Soares

O mais fantástico ovo do mundo

Helme Heine

Prof.ª. Paula Regina Morethson Frison

EMEF Dayla Cristina Souza de Amorim

O sonho da tartaruga

Conto Banto de Camarões e outros Países Africanos

Educadora Luana Cíntia Rosa Parra

EMEI Chácaras Acaraí

O Gato Xadrez

Bia Vilella, Ed. Moderna

Educadora Maria Eunice de Oliveira Chaga

EMEI Jd Amanda I

A cesta de dona maricota

Tatiana Belinky, Ed. Paulinas

Prof.ª. Thais Santos Lima Nunes

EMEF Dayla Cristina Souza de Amorim

A arte de ser feliz:

"Escolha seu caminho"

Cecília Meireles/Ed. Global

Aluna Maria Zuleide Gomes de Souza

(sob a orientação do Profº Jefferson Barbosa de Souza)

EMEF Marleciene P.P. Bonfim

Menino de Todas as cores

Luisa Ducla Soares/ Edições Nova Gaia

Educadora Neusa Maria Sahú

EMEI Res. São Sebastião II

Corrida dos Sapinhos

Monteiro Lobato

Gestora Elisangela Aparecida Branquinho Aurelino (Assistente de Direção)

Agente Educacional Jefferson Martins

Gestora Angélica Belotto

Prof.ª. Luciana Wittenberg Sowaya

EMEF Nicolas Thiago dos Santos Lofrani

Emília e o Reino das Àguas Claras

Monteiro Lobato

Prof.ª Aline Batista de Carvalho

EMEIEF Leni Pereira Prata

O Macaco e o Grãozinho de Milho

Adaptação de Conto deTradição Oral

Coordenadora Solange Cachimiro Ferreira de Biazzio

Centro de Formação Paulo Freire

 

Recital de Poesia:

 

Título

Autor

Quem conta:

Escola 

A Ação ultrapassa a palavra?

Kellita Beloti Gonçalves  Rodrigues

Gestora Kellita Beloti Gonçalves  Rodrigues

EMEF Zilda Arns Neumann

A Bailarina

Cecília Meireles

Prof.ª  Fabrina Terezinha Falaguasta Barbosa Scaglia

EMEF Dayla Cristina Souza de Amorim

Convite

José Paulo Paes

Prof.ª Graciele Moreira Batista Maião

EMEIEF João Carlos do Amaral Soares

Soneto de Fidelidade

Vinicius de Moraes

Prof.ª Hebe Cristina da Silva

EMEF Jardim Amanda - CAIC

 

Músicas ou Cantigas Populares:

Título da Música

Autor e Compositor

Quem canta:

Escola 

O Pato

Vinicius de Moraes e Toquinho

Prof.ª Hamira Antunes da Silva

EMEF Dayla Cristina Souza de Amorim

Canção da Família

Pedro Valença

Prof.ª Cibele Evelize Gonçalves de Oliveira

EMEI Novo Cambuí

Hortolendo será em dezembro, em formato online

Uma boa notícia para quem temia que a pandemia do Coronavírus impedisse, em 2020, a realização do Hortolendo, política pública da Prefeitura de Hortolândia de incentivo à leitura que, dentre outras ações, promove a tradicional festa literária, em parques da cidade. Uma equipe da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia planeja o evento, que já tem data marcada para acontecer: domingo, 13 de dezembro, a partir das 14h. 

A novidade é que, neste ano, o 10° Hortolendo será um sarau literário com transmissão ao vivo, de maneira remota, por um canal específico no Youtube. De acordo com a coordenadora pedagógica Solange Cachimiro, uma das responsáveis pelo evento, a medida visa respeitar o isolamento social, preservando a saúde dos participantes. O tema escolhido é “Contos daqui e de acolá... em prosa e versos”. 

Segundo a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, o “Sarau literário” contará com diversas atividades, dentre as quais contação de histórias, músicas e cantigas populares, indicações de leitura e recital de poesias. Parte do conteúdo será previamente gravada e parte, transmitida ao vivo. Profissionais da Educação, interessados em participar, podem se inscrever, enviando seus vídeos aos organizadores até esta quarta-feira (25/11).

Para a diretora de Educação Integral, Ensino Fundamental e EJA (Educação de Jovens e Adultos), Selma Epifania da Silva Santos, este novo formato atende o momento que a sociedade vivencia, de pandemia e necessidade de distanciamento social. “O Hortolendo evidencia a importância da leitura na formação cultural, intelectual e social dos alunos e de toda a sociedade! O ato de ler desenvolve cidadãos críticos e reflexivos, que dialogam com o mundo ao redor”, afirma Selma.

“O Hortolendo tem sido um programa de leitura muito significativo na nossa cidade, que envolve todas as nossas escolas, os nossos alunos, as escolas estaduais, as escolas particulares, numa força tarefa para que, a cada ano mais, nosso município seja um lugar onde as crianças e as famílias sejam cada vez mais leitoras, em que a leitura faça parte da rotina de lazer e de busca de conhecimento. Neste ano, adaptamos o Hortolendo para que acontecesse online, sem o encontro presencial, mas com a devida importância para a motivação à leitura. Temos o envolvimento de muitas pessoas e, com muita alegria, realizaremos o evento virtualmente, envolvendo a participação de todos e na torcida para que, no próximo ano, possamos ter o Hortolendo presencial”, afirma a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire.

 

Curso da Prefeitura forma contadores de histórias para incentivar a leitura nas comunidades

Era uma vez o curso de contação de histórias promovido pela Prefeitura de Hortolândia para professores e educadores infantis da rede municipal de ensino. Certo dia, a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia resolveu abrir o curso para pessoas da comunidade com o objetivo de ampliar o número de contadores de histórias na cidade e levar a atividade, também, para fora das escolas. Trinta pessoas participaram da formação, gratuita, que terminou com o Sarau de Contação de Histórias das alunas, realizado no Centro de Formação Paulo Freire, quinta-feira (21/11). A atividade faz parte das atividades do projeto Hortolendo de incentivo à leitura, uma ação do PIC, o Programa de Incentivo ao Crescimento da Prefeitura.

O sonho de ser uma grande contadora de histórias despertou o interesse pelo curso na recreacionista Rosana Coimbra Donadon, moradora do Jd. Santa Rita de Cássia. A contação de história já faz parte da sua rotina de trabalho com os alunos do Colégio Inovando, da rede particular de ensino. “O curso atendeu muito a minha expectativa, significou novos ares, um novo olhar para aquilo que amo fazer que é contar histórias. Me ensinou a expor a alegria que sinto pra fora. Contar história é expor alegria. Amo contar histórias, quis me aperfeiçoar, aprender as técnicas de contação, os detalhes, os materiais que podem ser utilizados na contação. Meu sonho é ser uma grande contadora de histórias”,  afirma Rosana.

Luzerilsa Moreira de Souza é manicure e artesã. A moradora do bairro Remanso Campineiro também já conta histórias por aí, mas quis fazer o curso para aperfeiçoar as técnicas. Nas horas vagas, ela é voluntária do Departamento Infantil da Igreja Bola de Neve. Também faz parte do grupo Pelotão da Alegria, um grupo de palhaços que leva alegria para os hospitais. “Me interessei pelo curso para contar melhor as histórias, desenvolver melhor os projetos que já participo. Gostei muito do curso, fiquei surpresa com a qualidade”, valorizou Luzerilsa.

Durante o curso - realizado em 10 encontros, iniciados no dia 12 de setembro-, as alunas aprenderam diferentes recursos e estratégias de contação de histórias; a confecção de materiais que podem ser utilizados na apresentação, inclusive com a utilização de recicláveis, estratégias e recursos para introduzir uma história, postura e vestimenta do contador, como escolher as histórias de acordo com a faixa de idade do público, atividades práticas de narração oral e expressão corporal, a utilização da música na contação de histórias, além da relação da cultura africana e os contos.

Ao expandir a formação de contadores de história para a comunidade, a Prefeitura quer multiplicar o número de pessoas preparadas para estimular a leitura em todas as regiões da cidade. “Nós entendemos que a atividade de contação de história deve estar presente na comunidade e não só nas escolas. Deve estar nas praças, nas ruas, parques, em casa. Então, é um resgate de nossa história oral, é a valorização da diversidade da história de cada um de nós, das histórias normatizadas nos livros. É com muita alegria que finalizamos esse curso. Pretendemos continuar no ano que vem, com outros cursos para a comunidade, envolvendo leitura e contação de histórias”, afirma a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire. 

A professora e contadora de histórias, Solange Cahimiro Biazzio, a Sol, é a responsável pela formação. Apaixonada pela atividade e pela leitura, Sol, como é carinhosamente chamada, aceitou o desafio de formatar o curso para pessoas da comunidade. “O conteúdo do curso foi criado para atender as pessoas que atuam em diversas áreas da comunidade e que, nem sempre são profissionais da educação, muitas vezes participam de trabalhos em igrejas, entidades, são profissionais de outras áreas, mas se interessam pela contação de história. Foi um grande e gratificante desafio. A experiência nos permitiu multiplicar o conhecimento para além dos profissionais da educação. Participaram do curso enfermeiros, educadores da rede particular de ensino, nutricionistas, pessoas que desenvolvem trabalhos voluntários em igrejas e entidades. Formamos contadores de histórias nas comunidades que, agora, poderão nos ajudar a despertar nas pessoas o gosto pela leitura, a principal missão do projeto Hortolendo. Pretendemos continuar em 2020. A contação de histórias é um incentivo precioso nas relações humanas, resgata valores, a vontade de estar junto com o outro, de ouvir; desperta interesse e estimula a leitura”, comenta Sol.

HORTOLENDO E APRENDIZAGEM

Com a formação de contadores de histórias na comunidade, a Prefeitura amplia as ações do Hortolendo na cidade. O programa de incentivo à leitura foi implantado pelo prefeito Angelo Perugini há nove anos. Neste ano, além da grande festa literária realizada no Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, em outubro, e as atividades realizadas nas escolas o ano todo, a Prefeitura inovou com a implantação das geladeiras literárias e com as contações de histórias, também fora das escolas, em várias regiões da cidade.

 O projeto Geladeiras Literárias consiste em transformar refrigeradores sem uso em porta-livros coloridos. O objetivo é que as obras ali colocadas circulem entre a população e conquistem novos leitores. Para utilizá-las, basta abrir e pegar o exemplar escolhido, deixando, sempre que possível, outro no lugar.

“Por meio do Hortolendo, o prefeito Angelo Perugini quer valorizar muito a leitura e motivar as famílias a lerem para suas crianças. Além de incentivar a leitura nas casas, na comunidade, nós vamos melhorar muito aprendizagem das nossas crianças. Uma criança que lê muito é uma criança que interpreta, que raciocina melhor e também tem a leitura como uma atividade lúdica diária. A contação de história é um importante instrumento para despertar o interesse e o gosto pela leitura”, observa Sandra Fagundes.

E assim nossa história entrou por uma porta e saiu pela outra, quem quiser que conte outra.

Linha de ônibus urbano 3.42 é opção de transporte coletivo para ir ao Hortolendo, neste domingo (20/10)

A grande dica de passeio para este final de semana é o evento literário Hortolendo, que a Prefeitura realiza, no domingo (20/10), das 10h às 17h, no Parque Socioambiental “Irmã Dorothy Stang”, localizado na rua Manoel Antônio da Silva, 462, no Jardim Nossa Senhora de Fátima. Outra boa dica é deixar o carro em casa e ir ao evento de transporte coletivo.

A Secretaria de Mobilidade Urbana informa que a linha de ônibus urbano 3.42 (Jd. Nova América/Terminal Metropolitano de Hortolândia) passa no local do evento. O itinerário da linha está disponível no site da Prefeitura, por meio deste LINK. Confira abaixo o quadro de horários da linha: 

Horários de partida do Jd. Nova América (domingos e feriados):

5:30   6:15    7:05   8:00   8:50   10:05   11:35    12:50    13:45  14:45  15:40   16:40   17:35   18:25    19:20   20:35   22:00   23:10

  

Horários de partida do Terminal Metropolitano de Hortolândia (domingos e feriados):

06:15   07:05   07:55   09:10   10:35   11:50   12:45   13:45   14:40   15:40   16:35   17:30   18:25   19:40   21:05   22:20   23:10

 

 

9º Hortolendo terá oficina de educação no trânsito

A 9ª edição do evento literário Hortolendo, neste domingo (20/10), das 10h às 17h, no Parque Socioambiental “Irmã Dorothy Stang”, no Jardim Nossa Senhora de Fátima, será uma boa oportunidade para as crianças aprenderem conteúdos importantes de um jeito divertido. A programação terá várias atividades lúdicas. Uma delas será a oficina sobre segurança no trânsito para pedestres da Secretaria de Mobilidade Urbana. A atividade será ministrada na casa de sapé, que fica ao lado da casa de bambu.

A oficina terá contação de história em que as crianças aprenderão atitudes seguras no trânsito, tais como olhar para os dois lados da rua, atravessarem a faixa de pedestres junto com o responsável ou um adulto, e entender o significado das cores do semáforo. A contação de história será feita pela chefe do setor de Educação para o Trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana, Agnes Damada. Para entreter as crianças, Agnes também apresentará uma música e fará uma brincadeira.

Além da oficina da Secretaria de Mobilidade Urbana, a casa de sapé também terá atividades lúdicas da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e da Guarda Municipal, órgão da Secretaria de Segurança.

9º Hortolendo “Leitura em movimento”:

Data: 20/10/2019 (domingo)

Hora: das 10h às 17h

Local: Parque Socioambiental “Irmã Dorothy Stang”

Endereço: rua Manoel Antônio da Silva, 462, Jardim Nossa Senhora de Fátima

Assinar este feed RSS