Menu


Oficina de Panetones da Prefeitura desperta vocações e ajuda moradores de Hortolândia a obter renda extra

Cursos gratuitos, oferecidos na Cozinha Comunitária, têm foco em geração de renda

Em tempos de crise, ampliar conhecimentos e aprimorar talentos podem ser chaves importantes para abrir novas possibilidades. Este é o caso de alguns aprendizes da Oficina de Panetones, promovida pela Prefeitura de Hortolândia. As aulas gratuitas com a gastrônoma Virgínia Fernandes acontecem na Cozinha Escola Comunitária, espaço da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, localizado na Rua Osvaldo de Souza, 375, no Jardim Novo Ângulo. 

Desta vez, de olho na proximidade das festas de final de ano, foram abertas turmas, com 45 vagas ao todo, organizadas de modo a respeitar as medidas sanitárias necessárias durante a pandemia do Coronavírus. A primeira começou nesta quarta-feira (10/11). A próxima ocorrerá a partir do dia 22 deste mês.

Segundo o Departamento de Segurança Alimentar, responsável pelo espaço, as formações buscam auxiliar a comunidade quanto à geração de renda extra, sobretudo após as dificuldades surgidas neste período de pandemia. Desta vez, os inscritos aprendem duas receitas deliciosas, bem a “cara” do Natal: Chocotone e Ganache (creme à base de chocolate e creme de leite, muito usado como recheio e cobertura).

“São receitas de baixo custo para facilitar as vendas. Vende-se muito agora por rede social, mas vocês podem começar oferecendo a amigos e vizinhos”, comenta Virgínia durante a aula, explicando o rendimento da receita do Chocotone.

A receita de chocotone tem custo médio de R$ 43,00 e rende quatro unidades de meio quilo, podendo cada panetone ser vendido por R$ 48,00 ou até mais, a depender do recheio e da cobertura. Para calcular o lucro, é preciso levar em conta despesas, como embalagem. Porém, dá para ganhar cerca de R$ 140 reais com a produção.

É a primeira vez que Ana Lúcia Cardozo Brito, de 54 anos, moradora do Jd. Santa Rita, participa de formação gratuita na Cozinha Escola. Inscreveu-se, após uma amiga ver matéria sobre o tema no site da Prefeitura e repassar para ela. Já havia feito cursos pagos na área. Gostou da ideia de fazer Chocotones para a festa de final de ano da família, muito numerosa, com quase 50 pessoas. Mas, agora, a servidora aposentada alimenta os planos de ter negócio próprio no ramo da confeitaria: “Analu – Cia de Doces”. “Quero ter uma renda extra, vendendo doces como donuts, docinhos, pão de mel, bolachas de Natal, pudins e bolos”, sonha a aprendiz.

Ao contrário da colega de turma, Aline Vieira Gomes de Andrade, 36 anos, moradora do Jd. São Jorge e servidora no município de Monte Mor, é veterana. Já fez diversos cursos na Cozinha Escola, mesmo antes da pandemia. Nas horas vagas, atua na confeitaria vendendo bolos, salgados e balas para o dia a dia ou festas, para obter renda extra. “Vim aprender novas receitas e aprimorar meus conhecimentos para oferecer receitas novas a meus clientes”, explica a aprendiz.

“No momento em que a economia está tão precarizada, é muito gratificante poder oferecer às pessoas uma possibilidade de geração de renda, principalmente no Natal, quando existe a necessidade de comemorar e poder ter o alimento na mesa. Ficamos felizes em poder propiciar este curso para que as pessoas tenha acesso à renda. A resposta dos participantes é sempre muito boa, são respostas muito positivas”, afirma a diretora de Segurança Alimentar, Alessandra Sarto.

Para se inscrever em cursos e obter outras informações sobre a Cozinha Escola Comunitária, basta ligar para o telefone (19) 3845-6630. Cursos e oficinas são voltados a moradores de Hortolândia, a partir dos 16 anos de idade.

Cozinha Escola Comunitária abre novas inscrições para oficina de Panetones

Curso oferecido gratuitamente pela Prefeitura de Hortolândia tem foco em geração de renda

Quem gosta de cozinhar e não conseguiu participar antes, terá mais uma oportunidade para aprender a produzir delícias natalinas e, quem sabe, garantir um dinheirinho extra nesse final de ano. A Prefeitura de Hortolândia está com novas vagas abertas para a oficina gratuita de Panetones, que acontecerá na Cozinha Escola Comunitária, órgão da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia localizada na Rua Osvaldo de Souza, 375, no Jardim Novo Ângulo.

Há 45 vagas disponíveis, 15 por turma, sendo dois grupos no período da tarde e um no da manhã. A primeira turma se reúne na próxima segunda e terça-feira (08 e 09/11), das 13h às 16h30. A segunda terá aulas na quarta e quinta-feira (10 e 11/11), das 8h30 às 12h. Já a última turma, vai participar da oficina na segunda e terça-feira (22 e 23/11), das 13h às 16h30.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo telefone (19) 3845-6630. Podem participar moradores de Hortolândia, a partir dos 16 anos de idade. A formação será ministrada pela gastrônoma da Cozinha Escola, Virgínia Fernandes.

A moradora do Jardim Novo Ângulo, Rosane Silva de Carvalho, participou da última turma e garante o aprendizado. “Toda a estrutura oferecida pelo curso, todo conhecimento tanto na explicação como também na prática repassada pela Virgínia, foram impecáveis. O curso me deu a oportunidade de ver o mundo dentro da cozinha, toda a dinâmica da preparação e o cuidado com cada um dos ingredientes para a realização da receita. Aprendemos a fazer o panetone doce e, até mesmo, o salgado. Foram ensinadas as técnicas de toda preparação, de um jeito descontraído e dinâmico. Essa foi uma grande oportunidade”, ressaltou a aluna.

Prefeitura utiliza arte para ensinar alimentação saudável a estudantes da rede municipal de Hortolândia

Atividades realizadas na Cozinha Escola Comunitária levaram música, desenho e contação de história a alunos da Emeief Leni P. Prata

Alimentação saudável, equilibrada e gostosa, também se aprende na escola? Sim, e de maneira divertida. Esta é a proposta da Prefeitura de Hortolândia, que, nesta segunda e terça-feira (25 e 26/10), levou cerca de 50 estudantes da Emeief (Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental) Leni Pereira Prata para uma aula diferente, além dos muros da escola, na Cozinha Escola Comunitária, órgão da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, que também fica no Jardim Novo Ângulo, próximo à unidade escolar.

Para manter o distanciamento e respeitar as medidas sanitárias vigentes durante a pandemia do Coronavírus, as 11 turmas de Educação Infantil, do Jardim 1 e 2, foram divididas em três horários, pela manhã e à tarde, nos dois dias. A aula foi conduzida pelo nutricionista Marlon Araújo Zanardi, do Departamento de Segurança Alimentar, Nutricional e Abastecimento, com o apoio da contadora de histórias e coordenadora pedagógica do Centro de Formação dos Profissionais em Educação “Paulo Freire”, Solange Cachimiro Ferreira de Biazzio, a Sol.

A partir da contação do livro “Mamão, melancia, tecido e poesia”, escrito por Fábio Sombra e ilustrado a partir de bordados de Sabina Sombra, a dupla apresentou à plateia charadas em forma de poesia, para que os pequenos adivinhassem a que frutas se referiam. “Tem da branca e da vermelha/ (só de ver a gente baba)/ Da sua polpa faz-se um doce/ Que, com queijo, sempre acaba/ Em famosa sobremesa./ Esta fruta é a …/ GOIABA”, traz o livro, nas páginas 20 e 21. 

Deste modo, usando de maneira lúdica múltiplas expressões artísticas, como música, pintura e contação de histórias, esperam ajudar a melhorar os hábitos alimentares dos estudantes, estimulando o consumo de frutas e outros alimentos in natura, servidos pela Administração Municipal na merenda escolar. A ideia é, em breve, levar as atividades a outras escolas da rede municipal.

“Estamos felizes com a possibilidade de desenvolver atividades presenciais com as crianças nesse retorno, principalmente nessa faixa etária de Emei (Escola Municipal de Educação Infantil), em que a interação e o jogo lúdico ficam muito mais vivos. É uma atividade que fica no escopo de educação alimentar, visando esse desenvolvimento de uma cultura de alimentação saudável desde a infância”, afirmou a diretora do Departamento de Segurança Alimentar, Alessandra Sarto. 

“Foi um momento muito produtivo e de alegria, porque as crianças puderam visitar a Cozinha Comunitária e aprender mais sobre alimentação saudável através das atividades elaboradas pelo nutricionista. Elas brincaram, interagiram através da musicalização, realizaram pinturas e algumas até mesmo descobriram, no dia de hoje, frutas que não conheciam”, comentou a coordenadora pedagógica Daiane Santos, da Emeief Leni Pereira Prata.

Cozinha Escola Comunitária da Prefeitura de Hortolândia promove cursos gratuitos de “Receitas de Natal”, abertos à comunidade

Formações, voltadas à geração de renda, acontecem entre 19 e 22 deste mês, no Jardim Novo Ângulo

Gosta de cozinhar e quer ganhar um dinheirinho a mais neste final de ano, produzindo delícias natalinas? Então fique atento à seguinte oportunidade. A Prefeitura de Hortolândia está com vagas abertas para o curso gratuito “Receitas de Natal”, que acontecerá na Cozinha Escola Comunitária, órgão da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia localizado na Rua Osvaldo de Souza, 375, no Jardim Novo Ângulo.

Há 30 vagas disponíveis, 15 por turma, sendo um grupo no período da tarde e outro no da manhã. A primeira turma se reúne na próxima terça e quarta-feira (19 e 20/10), das 13h às 16h30. Já a segunda terá a aula na quinta e sexta-feira (21 e 22/10), das 8h30 às 12h.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo telefone (19) 3845-6630. Podem participar moradores de Hortolândia, a partir dos 16 anos de idade. A formação será ministrada pela gastrônoma da Cozinha Escola, Virgínia Fernandes.

Com carga horária de sete horas/aula, a formação tem foco na geração de renda, ensinando receitas fáceis, saborosas e rentáveis, como panetone e biscoito de natal.

 

Assinar este feed RSS