Menu


Cantigas de roda animam feirantes no Jd. Santa Clara, em evento de contação de histórias

A tradicional feira do Jd. Santa Clara do Lago ficou mais colorida, na manhã desta quarta-feira (20/11). Em meio a flores, verduras, legumes, queijos, biscoitos, panelas, roupas e muito mais, apareceram livros, guarda-chuvas coloridos, bonecos, tapetes mágicos, músicas populares, contos de fadas e histórias do presente. Era a “trupe” dos contadores do Hortolendo 2019, espalhando alegria, em meio às barracas, e conquistando novos participantes.

No Dia da Consciência Negra, o grupo promoveu o 5º evento de contação de histórias em parques e praças públicas, desta vez na Rua Ida Amádio, próxima à praça de esportes do bairro. A iniciativa da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia faz parte do calendário de atividades do 9º Hortolendo, política pública municipal de incentivo à leitura na cidade.

Ao som de cantigas de roda como “Alecrim Dourado”, “Peixe Vivo” e “Meu limão meu limoeiro”, fortes no imaginário popular, a “trupe” percorreu a fileira de bancas, conquistando, entre vendedores e clientes, novas vozes para o coral. “É muito bacana. Achei ótimo isso. Gosto muito dessas canções. Lembro dessas músicas antigas, porque estudei em colégio de freira e lá a gente fazia muito teatrinho. Lembro bastante”, comentou a enfermeira Clara Batista, de 67 anos, moradora do bairro que estava na feira para fazer compras.

“Animou bastante. É gostoso. Faz tempo que não ouvia contação de histórias. Acho que há uns oito anos, desde quando meu filho era pequeno. É uma boa iniciativa”, afirmou o feirante Mílton Righetti, de 57 anos, que vende queijos e derivados de leite no local.

Fazem parte da “trupe” do Hortolendo a contadora Solange Cachimiro F. Biazzio e sua boneca Flor; a educadora Agnes Laudino Batista Damanda, da Secretaria de Mobilidade Urbana; a educadora infantil Neusa Sahu; e o professor Gilmar Gilson Faria, da Emeb Interlagos, no violão. Por onde passa, o grupo busca encantar os visitantes com histórias, parlendas e brincadeiras musicais e utiliza tapetes coloridos, baús com objetos e livros para compor o cenário do evento. O quinteto já passou pelo Parque Dorothy Stang, no Jd.Nossa Senhora de Fátima; pela praça em frente à Emeief Zenaide Ferreira de Lira Seorlin, no Remanso Campineiro; e agora, pela feira do Jd. Santa Clara do Lago.

Os eventos de contação de histórias estão em sintonia com o tema do Hortolendo deste ano, o da “Leitura em Movimento”. A grande festa literária aconteceu no Parque Dorothy, no dia 20 de outubro. 

Segundo a coordenadora pedagógica Solange Cachimiro, as contações de história, em diversos locais da cidade, visam sensibilizar e atrair toda a comunidade, promovendo o gosto pela leitura e pelas atrações culturais, seja como opção de lazer e entretenimento, seja em busca de conhecimento. A ideia é, ainda neste ano, realizar mais um evento, previsto para o domingo (01/12), às 10h, na praça São Francisco de Assis, na Vila Real, para atender à comunidade da região do Jd. Nova Hortolândia.

Feira livre do Jd. Santa Clara terá contação de histórias na quarta-feira (20/11)

A contação de histórias do Hortolendo 2019 chega à região do Jd. Santa Clara, logo após o período entre feriados municipais. Na quarta-feira (20/11), Dia da Consciência Negra, a “trupe” dos contadores estará, a partir das 10h, na feira livre do Jd. Santa Clara, localizada na Rua Ida Amádio, próxima à praça de esportes do bairro. A iniciativa da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia faz parte do calendário de atividades do 9º. Hortolendo, política pública municipal de incentivo à leitura. O evento é gratuito, sem restrição de idade e aberto à toda a população.

Semelhante aos realizados em agosto, setembro e outubro no Parque Dorothy Stang, no Jd.Nossa Senhora de Fátima, e na praça em frente à Emeief Zenaide Ferreira de Lira Seorlin, no Remanso Campineiro, o evento está em sintonia com o tema do Hortolendo deste ano, o da “Leitura em Movimento”. A grande festa literária aconteceu no Parque Dorothy, no dia 20 de outubro. 

Segundo a coordenadora pedagógica Solange Cachimiro, as contações de história, em diversos locais da cidade, visam sensibilizar e atrair toda a comunidade, promovendo o gosto pela leitura e pelas atrações culturais, seja como opção de lazer e entretenimento, seja em busca de conhecimento. Neste sentido, a ideia é, ainda neste ano, realizar mais um evento, previsto para o domingo (01/12), às 10h, na praça São Francisco de Assis, na Vila Real, para atender à comunidade da região do Jd. Nova Hortolândia.

Fazem parte da “trupe” do Hortolendo a contadora Solange Cachimiro F. Biazzio; a educadora Agnes Laudino Batista Damanda, da Secretaria de Mobilidade Urbana; a educadora infantil Neusa Sahu; e o professor Gilmar Gilson Faria, da Emeb Interlagos, no violão. O grupo se propõe a encantar os visitantes com histórias, parlendas e brincadeiras musicais e utiliza tapetes coloridos, baús com objetos e livros para compor o cenário do evento.

SERVIÇO:

Hortolendo 2019 – Contação de Histórias

Data: quarta-feira (20/11)

Hora: às 10h

Local: Feira Livre do Jd. Santa Clara, Rua Ida Amádio. 

Contação de histórias na Lagoa do Jd. Amanda é neste domingo (08/11)

Se você mora no Jd. Amanda e está em busca de programa cultural, neste fim de semana, para toda a família, veja este convite da Prefeitura. A Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia promove, neste domingo (10/11), mais um evento gratuito de contação de histórias, dentro do calendário de atividades do Hortolendo 2019, política pública municipal de incentivo à leitura. Aberta a toda a comunidade, a ação começa a partir das 10h, no entorno da lagoa, na Rua Tiradentes, próximo à Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Jd. Amanda III. 

O evento é semelhante aos realizados em agosto, setembro e outubro no Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang e na praça em frente à Emeief Zenaide Ferreira de Lira Seorlin, no Remanso Campineiro, e está em sintonia com o tema do Hortolendo deste ano, o da “Leitura em Movimento”. A grande festa literária aconteceu no Parque Dorothy, no dia 20 de outubro. 

Em meio a tapetes coloridos, baús com objetos e livros por todos os lados, a contação de histórias ficará a cargo da coordenadora pedagógica Solange Cachimiro F. Biazzio; da educadora Agnes Laudino Batista Damanda, da Secretaria de Mobilidade Urbana; da educadora infantil Neusa Sahu; e do professor Gilmar Gilson Faria, da Emeb Interlagos, no violão. O grupo se propõe a encantar os visitantes com histórias, parlendas e brincadeiras musicais.

Segundo Solange Cachimiro, as contações de história, em diversos locais da cidade, visam sensibilizar e atrair toda a comunidade, promovendo o gosto pela leitura e pelas atrações culturais, seja como opção de lazer e entretenhmento, seja em busca de conhecimento. Neste sentido, a ideia é, ainda neste ano, realizar atividades semelhantes em outras regiões de Hortolândia, como o Jd. Nova Hortolândia.

SERVIÇO:

Hortolendo 2019 – Contação de Histórias

Data: domingo (10/11)

Hora: às 10h

Local: Lagoa do Jd. Amanda, Rua Tiradentes, próximo à Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Jd. Amanda III. 

 

Festa literária Hortolendo leva famílias de Hortolândia e região ao Parque Dorothy

Um dia de festa para guardar na memória e no coração. O domingo de sol e temperaturas amenas trouxe crianças, jovens e adultos de Hortolândia e da região ao Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, no Jd. Nossa Senhora de Fátima, que, pela primeira vez, recebeu o tradicional Hortolendo. Famílias inteiras atenderam ao convite da Prefeitura e vieram celebrar a leitura na 9ª edição da política pública que visa envolver estudantes municipais e toda a sociedade em ações de incentivo à leitura.

Com o tema “Leitura em Movimento”, a festa ofereceu aos visitantes uma pitadinha de tudo: música; trabalhos manuais; geladeiras literárias; pinturas, fotos e desenhos feitos por professores de arte da rede municipal; tendas literárias, com trabalhos de profissionais e estudantes municipais; teatro de fantoche e contação de histórias; espaço de leitura, inovação e tecnologia; tendas artesanais, feitas por aprendizes de projetos sociais da Administração Municipal e também por artesãos que expõem no Parque Creape, no Jd. Santa Clara do Lago.

O prefeito Angelo Perugini participou da abertura da festa, na companhia de um convidado, o prefeito de Nossa Odessa, Benjamin Bill Vieira de Souza. Encantando, Bill diz que pretende levar o projeto ao município vizinho, já em 2020. “O prefeito Angelo Perugini está de parabéns pelo investimento em conhecimento, que é algo que ninguém tira de você. Acredito que Nova Odessa vai para o mesmo caminho, provavelmente no ano que vem. Vamos copiar este projeto para levar para lá. Sempre falo que projeto bom a gente copia. Vejo a família toda se reunindo. Isso já demonstra que vale a pena o investimento”, afirmou ele, sorrindo.

“A grande força deste evento é a colaboração de todos: dos professores da nossa rede, de diretores de escola, alunos, inclusive de escolas estaduais, como a EE Liomar de Freitas, que veio aqui participar. É a colaboração de todos para fazer uma festa, evitando ter gastos com recursos públicos. Coisa que emociona a gente de ver as pessoas colaborarem, participarem e ajudarem a transformar alguma coisa que era bastante simples numa coisa maravilhosa como esta”, avaliou Perugini. Segundo ele, a experiência de mudar a festa do Creape, no Jd. Santa Clara do Lago, para o Parque Dorothy, na região do Jd. Rosolen, trouxe a ideia de promover ações semelhantes em outras regiões da cidade. “Agora, estamos com a visão de que precisamos rodar com o Hortolendo pela cidade para favorecer todos os bairros e as pessoas poderem conhecer os vários parques que temos pela cidade”, comentou o prefeito. 

“O Hortolendo é um evento maravilhoso, em que a gente acredita. Uma política pública que nós valorizamos. O Hortolendo vai acontecendo pelas mãos de cada um. Nas escolas, fizemos os trabalhos, realizamos. Cada um vai ajudando e tem o trabalho das crianças”, avalia a diretora da Emeb (Escola Municipal de Educação Básica) Jd. Interlagos, Márcia Scarazzatto. Para ela, a mudança para o Pq. Dorothy, acrescentou novos significados à festa literária. “O Hortolendo deste ano superou as expectativas. É um espaço lindo, que eu não conhecia, que precisa ser conhecido por toda a população. Quando a gente soube que era um espaço um pouco menor que o Creape, ficamos um pouco apreensivas. Mas deu super certo. É muito gostoso, fica em meio à natureza, um visual mais bonito. No outro, tínhamos as barracas e este não, fica bem natural”, pondera a diretora.

Segundo a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, a edição deste ano teve outras mudanças significativas, dentre elas no foco da festa, que passou a ser em torno da troca e não da doação de livros, bem como a realização de uma série de ações significativas de promoção à leitura dentro e fora dos espaços escolares e não somente a grande festa literária. “Neste ano, além de mudar de local, a gente não doou livros, nem colocou ônibus. As pessoas foram espontaneamente, pelo evento. Criou uma cultura do livro, da leitura, da troca do livro. As pessoas já não precisaram deste estímulo para que fossem à festa”, avaliou a secretária Sandra Fagundes Freire.

“O Hortolendo está colorido, criativo e com o envolvimento de todos os nossos professores, gestores, alunos, pais de alunos. Além de ser grande festa para a educação, é a grande festa da educação aqui em Hortolândia. É um dia em que nos encontramos, todas as escolas estão reunidas e podem mostrar o seu trabalho. O Parque Dorothy está lotado. Estamos muito contentes com a presença da comunidade também, que trouxe o seu livro para trocar. Muito felizes também porque o  trabalho de arrecadação de livros vem sendo feito há mais de um semestre e nos surpreendemos por receber aproximadamente 14 mil livros e geladeiras usadas que foram customizadas. Tem o envolvimento de muita gente. O melhor do Hortolendo é que ele celebra a leitura e o envolvimento das pessoas”, afirmou Sandra.

Feira de trocas

A programação oficial começou pela fanfarra da EE Liomar de Freitas, seguida por outras atrações musicais, dentre elas a fanfarra da Emeb Interlagos e Coral de Libras, com profisionais da Educação. Teve também Orquestra de Viola e apresentação dos vencedores do Festival de Música “Educando para o Talento”. 

Na Casinha Sustentável e na Casa de Bambus, teve contação de histórias, teatro de fantoches do programa “Bem Me Quer Paz se Quer” e oficinas de projetos sustentáveis, como a do uso de energia solar e materiais recicláveis.

Neste ano, a feira de troca de livros foi a atração principal. Nas barracas, títulos de vários autores e gêneros, em bom estado de conservação, estavam à disposição da comunidade. Veterana em Hortolendo, a educadora da rede municipal de Campinas, Sandra Feliciano, moradora do Jd. do Bosque, em Hortolândia, participa desde a 1ª edição. Trouxe o filho Miguel, estudante de 14 anos, e o amigo Tiago Felisberto, estudante de 10 anos, para a grande festa literária da Prefeitura de olho na feira de trocas. Juntos, trouxeram 10 livros e três gibis para trocar no Hortolendo. Sandra gostou da versão deste ano. Avalia que a festa literária, além de boas atrações culturais, divulga o nome da cidade, positivamente. 

Lançamento de livro

Durante o 9º. Hortolendo, houve também o lançamento d’“As aventuras do Seo Jaca no Ribeirão Jacuba”,  livro infantil que conta, de forma alegórica, capítulos da história de Hortolândia, a partir do ponto de vista de uma família de jacarés-do-papo-amarelo. A obra foi escrita por Carolina Montone e ilustrada por Fábio J. Santos, com apresentação do jornalista Josemil Rodrigues, morador de Hortolândia desde 1977 e autor do livro “Sumaré por inteiro: os primeiros passos da integração da cidade orquídea”. Houve ainda contação de histórias com o ator Rodolfo Berini, baseada no livro.

Na praça de alimentação, barracas de instituições e órgãos com trabalho social, como CCART, Asbafe, Casa Betânia da Paz, CAPs Vida, Cier e Escolinhas Esportivas, comercializaram comidas e bebidas aos presentes -- pastel, lanche de pernil, cachorro quente, açaí com frutas, salgados, churrasco, churros, sorvetes e picolés, doces e produtos de padaria. Na festa, os visitantes também puderam apreciar e adquirir produtos artesanais do programa Economia Solidária, da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento integrantes. 

A festa literária é promovida pela Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia e conta com a parceria de outras secretarias municipais, tais como, Cultura; Governo; Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; Esporte e Lazer; Inclusão e Desenvolvimento Social; Saúde; Segurança e Mobilidade Urbana.

Festa literária Hortolendo é neste domingo (20/10)

Em busca de um programa bacana, de graça, para o final de semana? Anote na agenda o que a Prefeitura oferece para você. Domingo (20/10) é dia de festa literária no Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, no Jd. Nossa Senhora de Fátima. É dia de Hortolendo, política pública de promoção à leitura, em Hortolândia. A nona edição da festa tem como tema “Leitura em Movimento” e muitas atrações culturais gratuitas para divertir toda a família, das 10h às 17h. As atividades acontecem em vários espaços do parque (veja abaixo), localizado na Rua Manoel Antônio da Silva, 462.

A feira de troca de livros é a atração principal. Mas haverá também fanfarras, apresentações musicais variadas (Coral de Libras, Orquestra de Viola, vencedores do Festival de Música “Educando para o Talento”), contação de histórias, teatro de fantoches do programa “Bem Me Quer Paz se Quer”, tendas literárias, oficinas de projetos sustentáveis (uso de energia solar e materiais recicláveis), espaço de inovações tecnológicas e até mesmo o lançamento do livro “As Aventuras do Sr. Jaca no Ribeirão Jacuba”, que conta a história de Hortolândia, narrada por uma família de jacarés-de-papo-amarelo. 

Como nas edições anteriores, que reuniram milhares de visitantes, a programação visa envolver toda a comunidade em ações de incentivo à leitura. A festa literária é promovida pela Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia e conta com a parceria de outras secretarias municipais, tais como, Cultura; Governo; Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; Esporte e Lazer; Inclusão e Desenvolvimento Social; Saúde; Segurança e Mobilidade Urbana.

Do Creape ao Pq. Dorothy

Pela primeira vez, a festa literária acontecerá no Parque Dorothy, espaço de convivência, cercado de verde e de projetos de educação ambiental, na região do Jd. Rosolen. A mudança acontece, neste ano, porque o Parque Creape (Centro de Referência em Educação Ambiental Parque Escola), no Jd. Santa Clara do Lago, está com o setor administrativo interditado. 

Além da programação artístico-cultural, haverá praça de alimentação, com barracas de instituições e órgãos com trabalho social, como CCART, Asbafe, Casa Betânia da Paz, CAPs Vida, Cier e Escolinhas Esportivas. Entre os itens à venda estarão pastel, lanche de pernil, cachorro quente, açaí com frutas, salgados, churrasco, churros, sorvetes e picolés, doces e produtos de padaria. Os preços variam entre R$ 2,00 e R$ 8,00.

Haverá também barracas com produtos artesanais do programa Economia Solidária, da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento integrantes. A Secretaria de Saúde disponibilizará ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Feira e troca de livros

Participar da feira de troca de livros é bastante simples. Basta deixar um livro novo ou em bom estado numa das sete geladeiras literárias disponibilizadas no parque, pegar o tíquete de troca e se dirigir a um dos dois locais de entrega: o Ginásio Victor Savala, próximo da pista de ciclismo Hortobike; e em frente ao Centro de Treinamento em Ginástica Artística "Yasmin Geovana Santos Bonfim". Veja abaixo as regras para a troca de obras literárias.

“Há nove anos, comemoramos esta grande celebração da família no parque com a leitura. A família lendo junto, lendo com os filhos, lendo para os filhos. Este é um dos momentos mais carinhosos que podemos ter em família e fica na memória das nossas crianças ao longo da vida. Nada melhor para comemorar o Mês da Criança que a família estar unida no parque e tendo a leitura como eixo central desta comemoração, com várias outras atrações: música, apresentação dos projetos desenvolvidos nas escolas, geladeiras literárias. Quem quiser participar, é só levar um livro e trocar com os disponíveis, no evento. Neste ano, as trocas de livros estão bem intensificadas. Temos livros de excelente qualidade para que a biblioteca de sua casa possa ser renovada. Venha trocar conosco e participar desta grande festa. Todas as escolas, públicas e particulares estão convidadas. Venha celebrar conosco!”, convidou a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire.

 

Veja abaixo que livro pode ou não ser trocado no Hortolendo 2019

São aceitos:

•Livros em bom estado de conservação

•Literatura nacional (ficção, romance, poesia)

•Literatura internacional (ficção, romance, poesia)

•Literatura técnica de todas as áreas do conhecimento

•Literatura infantojuvenil

•Gibis, mangás

Não são aceitos:

•Obras fotocopiadas

•Livros em má conservação

•Livros didáticos

•Livretos, revistas

•Doações de livros em grandes quantidades

 

Confira a programação geral do Hortolendo 2019

Palco Principal:

10h - Abertura com a fanfarra da E.E. (Escola Estadual) Liomar Freitas pelo parque

10h30 - Atividade musical com a participação da fanfarra da Emeb Interlagos

11h10 – Fala das autoridades

11h50 - Coral de Libras com profissionais da Educação

12h30 - Apresentação teatral – “As Aventuras do Sr. Jaca no Ribeirão Jacuba”

13h - Roda de saia literária (Solange Cachimiro e Gilmar Gílson Faria)

14h - Orquestra de Viola de Hortolândia

14h40 - Apresentação dos primeiros colocados do Festival de Música (edições 2018 e 2019)

15h - Contação de histórias (contador Ulisses Júnior)

16h - Contação de histórias com a criança contadora Lara, do canal da Lara

 

Estacionamento

10h – 17h - Exposição de Artes – “A Arte da Leitura” (professores de arte)

 

Casinha sustentável: 

14h30 - Sarau de Narração de histórias com profissionais da Educação e realizado pelo Arte Despertar (atividade final do curso realizado)

 

Lateral da Casinha Sustentável (espaço cimentado ao lado dos banheiros)

10h – 13h - Demonstração e conversa sobre o equipamento “Aquecedor Solar sustentável” (Gustavo Belic Cherubina, do Meio Ambiente)

 

Casa de sapê (ao lado da casa de bambus)

10h - 16h30 (em revezamento)

Teatro de fantoche (Guarda Municipal - Projeto Bem Me Quer Paz Se Quer)

Contação de histórias (Mobilidade Urbana)

Oficina com materiais recicláveis (Ricardo Zanoni, do Meio ambiente)

 

Espaço de convivência da pista de caminhada (Espaço PIC)

11h30 - contação de abertura com o ator Rodolfo Berini, baseada no livro “As aventuras do Seo Jaca no Ribeirão Jacuba” (espaço PIC-Programa de Incentivo ao Crescimento) 

13h – Bate-papo com a autora 

14h30 - contação de histórias com o ator Rodolfo Berini, baseada no livro “As aventuras do Seo Jaca no Ribeirão Jacuba” (espaço PIC-Programa de Incentivo ao Crescimento) 

16h - contação de histórias de encerramento com o ator Rodolfo Berini, baseada no livro “As aventuras do Seo Jaca no Ribeirão Jacuba” (espaço PIC-Programa de Incentivo ao Crescimento) 

 

Pelo parque

10h – 17h - Atividades desenvolvidas pelas escolas por temática envolvendo a leitura (gêneros: cartas, texto jornalístico, cordel, música, conto...).

 

Ginásio Victor Savala

10h – 17h - Feira de troca de livros

10h – 17h - Atividades do Departamento de Ciência e Tecnologia (Supera, impressora 3D – Espaço Maker; leitura digital – QR Code pelo parque)

 

SERVIÇO:

Hortolendo 2019 – festa literária

Data: domingo (20/10)

Hora: das 10h às 17h

Local: Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, no Jd. Nossa Senhora de Fátima, na Rua Manoel Antônio da Silva, 462, Jd. Nossa Senhora de Fátima

Traga seu livro para trocar no Hortolendo

Quem está a fim de renovar a biblioteca de casa, com obras de qualidade, pode aproveitar a grande feira de troca de livros que a Prefeitura de Hortolândia promoverá, neste domingo (20/10), durante o 9º Hortolendo. Esta será a atração principal da grande festa literária, realizada pela Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, no Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, no Jd. Nossa Senhora de Fátima. As atividades culturais, gratuitas e abertas ao público, começam às 10h e vão até às 17h, em vários espaços do parque (veja abaixo), localizado na Rua Manoel Antônio da Silva, 462.

Participar da feira de troca de livros é bastante simples. Basta deixar um livro novo ou em bom estado numa das sete geladeiras literárias disponibilizadas no parque, pegar o tíquete de troca e se dirigir a um dos dois locais de entrega: o Ginásio Victor Savala, próximo da pista de ciclismo Hortobike; e em frente ao Centro de Treinamento em Ginástica Artística "Yasmin Geovana Santos Bonfim". Veja abaixo as regras para a troca de obras literárias.

Na programação, há diversas outras atrações para toda a família: fanfarra, apresentações musicais, contação de histórias, teatro de fantoche, tendas literárias, oficinas sobre o uso de energia solar e até mesmo o lançamento de um livro sobre a história de Hortolândia, contada por uma família de jacarés-de-papo-amarelo. 

Neste ano, o 9º Hortolendo, política pública de promoção à leitura, no município, tem como tema “Leitura em Movimento”. Como nas edições anteriores, que reuniram milhares de visitantes, a programação visa envolver toda a comunidade em ações de incentivo à leitura. A festa literária é promovida pela Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia e conta com a parceira de outras secretarias municipais, tais como, Cultura; Governo; Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; Esporte e Lazer; Inclusão e Desenvolvimento Social; Saúde; Segurança e Mobilidade Urbana.

Do Creape ao Pq. Dorothy

Pela primeira vez, a festa literária acontecerá no Parque Dorothy, espaço de convivência, cercado de verde e de projetos de educação ambiental, na região do Jd. Rosolen. A mudança acontece, neste ano, porque o Parque Creape (Centro de Referência em Educação Ambiental Parque Escola), no Jd. Santa Clara do Lago, está com o setor administrativo interditado. 

No local, além da programação artístico-cultural, haverá praça de alimentação, com barracas de entidades parceiras e das Escolinhas Esportivas. Haverá também barracas com produtos artesanais do programa Economia Solidária, da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento integrantes. A Secretaria de Saúde disponibilizará ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

“Há nove anos, comemoramos esta grande celebração da família no parque com a leitura. A família lendo junto, lendo com os filhos, lendo para os filhos. Este é um dos momentos mais carinhosos que podemos ter em família e fica na memória das nossas crianças ao longo da vida. Nada melhor para comemorar o Dia da Criança que a família estar unida no parque e tendo a leitura como eixo central desta comemoração, com várias outras atrações: música, apresentação dos projetos desenvolvidos nas escolas, geladeiras literárias. Quem quiser participar, é só levar um livro e trocar com os disponíveis, no evento. Neste ano, as trocas de livros estão bem intensificadas. Temos livros de excelente qualidade para que a biblioteca de sua casa possa ser renovada. Venha trocar conosco e participar desta grande festa. Todas as escolas, públicas e particulares estão convidadas. Venha celebrar conosco!”, convidou a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire.

 

Veja abaixo que livro pode ou não ser trocado no Hortolendo 2019

São aceitos:

•Livros em bom estado de conservação

•Literatura nacional (ficção, romance, poesia)

•Literatura internacional (ficção, romance, poesia)

•Literatura técnica de todas as áreas do conhecimento

•Literatura infantojuvenil

•Gibis, mangás

Não são aceitos:

•Obras fotocopiadas

•Livros em má conservação

•Livros didáticos

•Livretos, revistas

•Doações de livros em grandes quantidades

 

Confira a programação geral

Palco Principal:

  • Abertura com a fanfarra da E.E. (Escola Estadual) Liomar Freitas pelo parque
  • Atividade musical com a participação da fanfarra da Emeb Interlagos
  • Coral de Libras com profissionais da Educação
  • Apresentação teatral – “As Aventuras do Sr. Jaca no Ribeirão Jacuba”
  • Roda de saia literária (Solange Cachimiro e Gilmar Gílson Faria)
  • Orquestra de Viola de Hortolândia
  • Apresentação dos primeiros colocados do Festival de Música (edições 2018 e 2019)
  • Contação de histórias (contador Ulisses Júnior)
  • Contação de histórias com a criança contadora Lara, do canal da Lara

Estacionamento

  • Exposição de Artes – “A Arte da Leitura” (professores de arte)

Casinha sustentável: 

  • Sarau de Narração de histórias com profissionais da Educação e realizado pelo Arte Despertar (atividade final do curso realizado)

Lateral da Casinha Sustentável (espaço cimentado ao lado dos banheiros)

  • Demonstração e conversa sobre o equipamento “Aquecedor Solar sustentável” (Gustavo Belic Cherubina, do Meio Ambiente)

Casa de sapê (ao lado da casa de bambus): 

  • Teatro de fantoche (Guarda Municipal - Projeto Bem me quer paz se quer)
  • Contação de histórias (Mobilidade Urbana)
  • Oficina com materiais recicláveis (Ricardo Zanoni, do Meio ambiente)

Espaço de convivência da pista de caminhada

  • Lançamento do livro “As aventuras do Seo Jaca no Ribeirão Jacuba”, de Carolina Montone
  • Contação de histórias com o ator Rodolfo Berini, baseada no livro “As aventuras do Seo Jaca no Ribeirão Jacuba” (espaço PIC-Programa de Incentivo ao Crescimento) 
  • Pelo parque
  • Atividades desenvolvidas pelas escolas por temática envolvendo a leitura (gêneros: cartas, texto jornalístico, cordel, música, conto...).

Ginásio Victor Savala

  • Feira de troca de livros
  • Atividades do Departamento de Ciência e Tecnologia (Supera, impressora 3D – Espaço Maker; leitura digital – QR Code pelo parque)

 

SERVIÇO:

Hortolendo 2019 – festa literária

Data: domingo (20/10)

Hora: das 10h às 17h

Local: Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, no Jd. Nossa Senhora de Fátima, na Rua Manoel Antônio da Silva, 462, Jd. Nossa Senhora de Fátima