Menu


Para evitar descarte irregular de resíduos, população pode utilizar os PEVs

Apesar do trabalho de limpeza realizado diariamente pela Prefeitura, diversos pontos de descarte irregular de resíduos ainda são encontrados pela cidade. Essas ações geram problemas ambientais e até sanitários, colocando em risco a saúde pública. Para fazer a destinação correta de materiais recicláveis, a população pode procurar um dos seis PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de Entulho e outros materiais recicláveis) existentes na cidade. Seis deles funcionam todos os dias, inclusive em feriados, das 8h às 12h e das 13h às 18h. Outros dois, no Parque Orestes Ôngaro e no Jd. Santiago, abrem de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h.

Nos PEVs, moradores podem descartar com segurança, gratuitamente, resíduos recicláveis e reaproveitáveis, como entulhos de construção, isopor, plástico PET, sofás, colchões velhos, o chamado “lixo eletrônico”, dentre outros. Neles, não é permitido o descarte de lixo orgânico, resíduos industriais e provenientes dos serviços de saúde.

No caso dos resíduos de construção, a quantidade de descarte é limitada a 1m³ por pessoa mensalmente (1.300kg, ou seja, cerca de 26 sacos de ráfia de 50kg ou o volume de uma caixa d’água de 1.000 litros).

Limpeza e manutenção

Os trabalhos de limpeza e manutenção acontecem, diariamente, de acordo com cronogramas elaborados nas cinco Regionais da Secretaria de Serviços Urbanos. Esta semana, as equipes trabalharam com roçagem, limpeza, pintura de guias e remoção de grandes resíduos em descartes irregulares por toda a cidade.

Na região central, a ação aconteceu na Av. Olívio Franceschini, nas ruas Nélson Pereira Bueno, Eliza Laurinda da Silva, Henrique Gabe e também no entorno do Palácio das Águas, do Conselho Tutelar, do prédio do Centro de Convivência da Melhor Idade e do Cier (Centro Integrado de Educação e Reabilitação) “Romildo Pardini”. O trabalho é realizado ainda em praças e parques, como a Praça Paineiras, a Praça do Bambino, Praça do Everest, Praça do Jardim Alvorada e a Praça dos Namorados, além de outros espaços públicos. Amanhã, o trabalho está previsto para acontecer nas ruas João Camilo de Camargo e José Agostinho.

Além desses locais citados, a Prefeitura distribui equipes de trabalho nas regiões do Jardim Nova Hortolândia, Rosolen, Jardim Amanda e Nova Europa.

Fiscalização

O descarte irregular de lixo, entulho e resíduos é crime ambiental sujeito a multa, em Hortolândia. Atualmente, os valores variam de R$ 340 a R$ 34.000. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, quem quiser ajudar na identificação de pessoas e veículos que praticam crime ambiental pode enviar fotos e textos para o aplicativo do Programa Agenda Verde.

Confira o endereço dos PEVs em funcionamento:

•PEV 1 – Auxiliadora, Rua Antônio João de Amorim, esquina com a Rua Sebastiana Oliveira da Silva;

•PEV 2 – Adelaide, Rua Paulo Roberto Soares (Antiga 9), esquina com a Rua Benedito Macedo;

•PEV 3 - Parque Gabriel, Avenida Joaquim Martarolli, 2005;

•PEV 4 – Interlagos, Rua Rio Tapajós (Antiga Rua 5);

•PEV 5 - Vila Real, Rua Orlando Cavalcante, esquina com a Rua Joaquim Gregório de Moraes;

•PEV 6 - Jardim Amanda, Rua Augusto dos Anjos, s/n°;

•PEV 7 – Orestes Ôngaro, Rua Rio Pardo (antiga Rua 13), 50, dentro do Aterro de Inertes (atendimento de segunda a sexta-feira);

•PEV 8 – Jd. Santiago, Rua João Joaquim Calixto, 230 (atendimento de segunda a sexta-feira).

Obra concluída, aguardando vistoria da Caixa Econômica Federal:

PEV 9 – Jd. Nossa Senhora de Fátima, Rua Manoel Antônio da Silva, nº 610;

PEV 10 – Jd. Santa Emília, Rua Luísa Febrônio Marini;

PEV 11 – Jd. Santa Esmeralda, Rua Ágata.

Em fase de construção e implantação:

PEV 12 – Jd. Nova Alvorada, Rua Alcebíades Marques (antiga Rua 5), próxima ao Parque Socioambiental Lago da Fé (em construção);

PEV 13 – São Sebastião, Rua Prof. Lúcio Alves da Costa (praça 2), no Loteamento Adventista Campineiro, próximo à AMCRESS (em implantação).

#HortolândiaSolidária #FiqueEmCasa #Coronavírus #MeioAmbiente #Saúde #CidadeLimpa

 

Modo correto de descartar máscaras garante proteção a coletores e à comunidade

Entre as orientações para a prevenção e o combate à COVID-19 está o uso de máscaras de proteção individual. Esse material, no entanto, pode trazer graves consequências ao meio ambiente e à saúde dos coletores e da comunidade em geral, se descartado incorretamente, alerta a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Por isso, a Prefeitura de Hortolândia faz um alerta quanto aos cuidados necessários na hora do descarte destes equipamentos. A recomendação é que a população utilize máscara de tecido, que pode ser reutilizada após a lavagem, seguindo todas as orientações e os cuidados necessários.

Caso seja utilizada máscara descartável, após o uso, ela deve ser descartada dentro de um saco plástico bem amarrado, depois colocado junto com o lixo do banheiro. O saco plástico diminui o risco de contaminação e cria uma barreira de proteção, quando coletado pelos catadores. O material, em hipótese alguma, deve ser separado para coleta seletiva, destinada a recicláveis.

O cuidado é pessoal, mas os benefícios são coletivos. Além de se proteger contra o vírus, que pode estar circulando à sua volta, a pessoa impede a transmissão da COVID-19 aos demais, caso esteja com a doença e ainda não saiba.

Casos suspeitos ou confirmados

Em residências em que há casos suspeitos ou confirmados, todos os resíduos, não apenas máscaras ou luvas de proteção, devem ser descartados como lixo orgânico, colocados em dois sacos plásticos, com até dois terços de sua capacidade e fechados com lacre ou dois nós.

Neste caso, nenhum item deve ser separado para a coleta seletiva, para evitar o contágio e proliferação da doença. É importante também respeitar dias e horários de coleta.

Proteção

Segundo a Secretaria de Saúde, para retirar a máscara de proteção com segurança, após uso, é preciso tomar alguns cuidados. Segure pelo elástico por trás das orelhas, mantendo a máscara afastada do rosto, do cabelo e das roupas, não tocando nas superfícies externas para evitar a contaminação. Assim que depositada no lixo, lave as mãos com água e sabão ou passe álcool em gel para higienização. Esta orientação vale também para utilização de luvas.

#HortolândiaSolidária #FiqueEmCasa #Coronavírus

 

Viveiro Municipal disponibiliza catálogo de mudas que podem ser retiradas

Para facilitar a escolha de quem pretende retirar mudas de árvores para plantio, o Viveiro Municipal Antonio da Costa Santos, órgão da Prefeitura de Hortolândia, disponibiliza um catálogo de espécies disponíveis para retirada gratuita (veja listagem abaixo). Há tanto espécies frutíferas, quanto não frutíferas para arborização em calçada com e sem fiação. 

A listagem foi elaborada pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Atualmente, há quatro mil mudas disponíveis para doação à comunidade. Cada pessoa pode solicitar uma muda a cada dois meses, por endereço. Para tanto, é necessário fazer um cadastro. O interessado precisa apresentar documento de identidade e comprovante de endereço atualizado.

Depois da parada para a reposição de estoques, o serviço de doação de mudas de árvores ao público foi retomado, na última quarta-feira (04/03). No Viveiro Municipal também é feita a distribuição de adubo orgânico e a solicitação de poda e corte de árvores (veja cronograma de atendimento abaixo), serviços que não foram afetados pela medida.

O Viveiro está localizado na Rua Stefano Dilo, 350, no Loteamento Adventista Campineiro, e funciona em dias diferentes para a prestação destes serviços. De segunda a sexta-feira,  é possível solicitar poda e corte de árvore. Já de quarta a sexta-feira, pode-se fazer a retirada de mudas e de adubo orgânico. Em ambos os casos, o horário de funcionamento é o mesmo: das 7h30 às 11h30 e das 13h às 16h. No caso do adubo orgânico, serão disponibilizados 40 kg por endereço, a cada dois meses.

“Os munícipes poderão retirar as mudas ideais para o plantio que desejam fazer, seja na calçada, seja no quintal de casa. Lá no Viveiro, poderão ser orientados sobre a espécie ideal para o local desejado”, explica a diretora do Departamento do Verde e Desenvolvimento Sustentável, Luiza Araújo.

Recomposição de estoques

Apesar da retomada do serviço, quem quiser auxiliar na ampliação dos estoques pode procurar o Viveiro e doar qualquer tipo de mudas de árvores, nativas ou exóticas. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 3897-2926.

 

Confira os dias e horários de atendimento:

Retirada de mudas e compostagem: de quarta a sexta-feira, das 7h30 às 11h30 h e das 13h às 16h.

Espécies para arborização e frutíferas - 1 muda a cada 2 meses/ por endereço

Compostagem: 40 kg a cada 2 meses/por endereço

Solicitação de Poda e Corte de árvore: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30 h e das 13h às 16h.

 

Confira a listagem das árvores disponíveis para doação:

Mudas frutíferas a serem doadas:

  • Manga
  • Pitanga
  • Goiaba
  • Acerola
  • Jaca
  • Limão
  • Ameixa
  • Araçá
  • Romã
  • Graviola
  • Noni
  • Grumixama
  • Bacupari
  • Amora
  • Jambolão
  • Jambo
  • Atemoia

 

Mudas de arborização para calçada sem fiação a serem doadas:

  • Oiti
  • Ipê amarelo
  • Ipê branco
  • Pata de vaca
  • Dedaleira
  • Saboeiro
  • Aroeira salsa
  • Alfeneiro
  • Pau Cigarra
  • Mirindiba Rosa
  • Aroeira Pimenteira
  • Aroeira salsa
  • Coração de negro
  • Caroba
  • Jacarandá mimoso
  • Árvore da China
  • Cerejeira do Rio Grande
  • Guamirim
  • Magnólia

 

Mudas de arborização para calçada com fiação a serem doadas:

  • Araçá
  • Callistemon
  • Resedá
  • Pitanga
  • Canudo de Pito
  • Cambuci
  • Urucum
  • Ipê de Jardim
  • Calicarpa

Após ação da Prefeitura, região do Parque Odimar ganhará cerca de 80 novas árvores

A região do Jd. Santa Clara do Lago, próxima à empresa farmacêutica EMS, ficará mais verde, em breve. No trecho que engloba os bairros Maria de Lourdes e Parque Odimar, haverá plantio de cerca de 80 novas mudas de árvores. No último sábado (07/03), 18 agentes ambientais da Prefeitura de Hortolândia realizaram mutirão no local. Nesta etapa, conversaram com moradores, fizeram cadastros e coletaram autorizações para futuros plantios de mudas em calçadas. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, responsável pela iniciativa, a ação resultou na coleta de 78 autorizações.

A previsão é que a segunda etapa do mutirão, a dos plantios, aconteça entre os meses de março e abril. A ação será realizada em parceria com a empresa EMS. 

O objetivo do mutirão é ampliar a arborização no município, bem como sensibilizar as pessoas sobre a importância e os benefícios da arborização urbana, feita de maneira adequada, de modo a evitar acidentes com a fiação elétrica.

A arborização urbana é uma das prioridades do governo Angelo Perugini, na área ambiental. A meta é plantar 100 mil novas mudas de árvores na cidade até o final deste ano. Atualmente, segundo o Departamento do Verde e do Desenvolvimento Sustentável, já foram plantadas 68.230 nova mudas de árvores na cidade.

Para ampliar arborização em Hortolândia, Prefeitura realiza mutirão neste sábado (06/03)

A fim de ampliar a arborização no município, a Prefeitura de Hortolândia realiza, neste sábado (07/03), mutirão ambiental em dois bairros: Maria de Lourdes e Parque Odimar. A ação da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável visa abordar moradores da região e coletar autorizações para plantio de mudas de árvores em calçadas.

Durante a atividade, equipes da Secretaria de Meio Ambiente buscarão sensibilizar as pessoas sobre a importância e os benefícios da arborização urbana, feita de maneira adequada, de modo a evitar acidentes com a fiação elétrica. Após a coleta de autorizações, haverá a segunda etapa do mutirão, ainda em março, a do plantio efetivo, que será realizado em parceria com a empresa farmacêutica EMS.

A arborização urbana é uma das prioridades do governo Angelo Perugini, na área ambiental. A meta é plantar 100 mil novas mudas de árvores na cidade até 2020. Atualmente, segundo o Departamento do Verde e do Desenvolvimento Sustentável, já foram plantadas 68.230 nova mudas de árvores na cidade.

Hortolândia ganha certificado de “Município VerdeAzul” por ações ambientais

Hortolândia é “VerdeAzul”, pela segunda vez. Em razão das ações realizadas em 2019, na área ambiental e de desenvolvimento sustentável, o município foi certificado pela qualificação no PMVA (Programa “Município VerdeAzul”), da SIMA (Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo). A cerimônia de entrega do documento aconteceu, nesta quinta-feira (05/03), no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, e contou com a presença do prefeito Angelo Perugini e dos secretários de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, José Nazareno Zezé Gomes (titular) e Eliane Nascimento (adjunta). Lançado em 2007, o programa estadual apoia e estimula, nos municípios paulistas, a realização de ações neste segmento.

Hortolândia obteve 66,11 pontos, ficando na 133a posição do ranking, integrando o grupo das 62 cidades qualificadas por alcançarem notas entre 60 e 79,9. Outras 92 cidades receberam certificação por atingirem notas acima de 80 pontos. O governador de São Paulo, João Doria, entregou troféus Franco Montoro aos líderes do ranking. Segundo o site da SIMA, “São José do Rio Preto foi a campeã no ranking geral totalizando 97,00 pontos seguida de Bragança Paulista com 94,74 e Novo Horizonte com 94,23”. Ao todo, 613 cidades paulistas participaram da edição que avaliou os programas e ações ambientais durante o ano de 2019.

“É um dia de alegria. Esta certificação significa que o nosso município está preocupado com as gerações futuras, está cuidando das questões ambientais. Recebo este reconhecimento em nome da nossa comunidade, dos servidores públicos e da população, que entendeu a importância de preservar o meio ambiente, reciclar o lixo, cuidar das praças e de seu local de moradia. Parabéns a todos os que colaboraram para que a gente recebesse este prêmio, nos incluindo entre os municípios saudáveis, que se preocupam com a questão ambiental no Estado de São Paulo”, destacou Perugini.

A Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, é parceira da iniciativa, buscando ampliar a cada ano o leque de ações sustentáveis. Em 2015, o município foi certificado pela pela primeira vez, obtendo 80,34 pontos.

“Hortolândia está recebendo a certificação do Programa referente ao ciclo de 2019. O certificado reconhece a boa gestão ambiental do município e garante à Prefeitura preferência na captação de recursos do Fecop (Fundo Estadual de Prevenção e Controle da Poluição).  A Administração Municipal tem se empenhado bastante para alcançar a certificação, pois, além da avaliação ambiental do Programa, temos como meta prioritária preservar o meio ambiente de forma sustentável, oferecendo melhor qualidade de vida à população da nossa cidade ”, ressalta a secretária-adjunta de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento. 

Município VerdeAzul

Segundo o site do programa, o PMVA busca “estimular e auxiliar as prefeituras paulistas na elaboração e execução de suas políticas públicas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do estado de São Paulo”. Deste modo, o ranking ambiental, além de nortear a formulação de políticas públicas, é utilizado na outorga de premiações regulares, tais como o “Certificado Município VerdeAzul”, concedido aos municípios que atingem a nota superior a 80 (oitenta) pontos e preenchem requisitos pré-definidos para cada Ciclo, e ao Interlocutor respectivo. Este Certificado reconhece a boa gestão ambiental municipal e garante à prefeitura premiada preferência na captação de recursos do Fundo Estadual de Prevenção e Controle da Poluição (FECOP)”.

“Nós temos o dever de fomentar políticas públicas que vão ao encontro do desenvolvimento sustentável. Este programa nos aproxima das prefeituras para entendermos suas demandas e unirmos esforços. A partir disso, nossa equipe pode ajudar os municípios a elaborar e colocar em prática bons projetos. É a oportunidade de inovar e disseminar ações entre as cidades”, explicou o secretário da SIMA, Marcos Penido.

Conheça as dez Diretivas norteadoras da agenda ambiental do PMVA:

1.Município Sustentável

2.Estrutura e Educação Ambiental

3.Conselho Ambiental

4.Biodiversidade

5.Gestão das Águas

6.Qualidade do Ar

7.Uso do Solo

8.Arborização Urbana

9.Esgoto Tratado

10.Resíduos Sólidos 

Assinar este feed RSS