Menu


Evento Hip Hop Solidário da Prefeitura reúne cerca de 1.000 pessoas

Cerca de 1.000 fãs do universo artístico-cultural do hip hop passaram pela Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Jd. Amanda I (CAIC), no último sábado (15/02), durante o 2º Hip Hop Solidário, evento promovido pela Prefeitura de Hortolândia. A grande vencedora da Batalha de Break Dance foi a B-girl Fran, que disputou com outros 15 participantes, 14 deles homens. A sumareense de 24 anos, Francine Bueno Ishibashy, optou por dividir o prêmio com o colega de Campinas, Marcelo Rodrigues Marculino, o B-boy Marcelinho, de 34 anos, que disputou a Batalha Final com ela. Na disputa de Rima, que mobilizou oito participantes, o prêmio foi para Misrael Souza, de Hortolândia.

Além das batalhas de rima e de break dance, o evento contou com diversas atrações culturais. Teve graffiti com Leandro Kranium e convidados, intervenções poéticas (Slam) ao longo da tarde e apresentação de artistas locais, como a dupla hortolandense de mãe e filha, Lê e Juliana Veloso. Um dos destaques foi o show de rap com o cantor Dexter. Os secretários Régis Athanázio Bueno (Inclusão e Desenvolvimeto Social) e Alessandra Amora Barchini (Cultura) deram as boas-vindas aos presentes.

O objetivo da ação, promovida pela Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, em parceria com a de Cultura, foi justamente estimular "o intercâmbio de conhecimento, de cultura da arte urbana (apresentando as especificidades de artistas de diferentes regiões) e de vivências, entre os artistas e os moradores da região, promovendo a arte e a cultura hip-hop, possibilitando o contato dos atendidos pelas redes socioassistenciais e os munícipes em geral de Hortolândia com o universo artístico e cultural, além dos três elementos da cultura hip-hop (rap, dança de rua e graffiti)”, segundo os organizadores.

“Considerando que Hortolândia é um polo do movimento Hip Hop, vários artistas com carreiras consolidadas iniciaram na cidade, o evento permite uma valorização e fortalecimento de artistas e pessoas que gostam e estão inseridos nessa cultura. Para os atendidos nas nossas redes socioassistenciais, o contato com essa cultura pode possibilitar que alguns reconheçam suas habilidades e se sintam motivados para que iniciem seus estudos e objetivos, profissionais ou recreativos, através dos diferentes caminhos da liberdade de expressão”, ressaltou o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Régis Athanázio Bueno.

A primeira edição do Hip Hop Solidário, em 2019, reuniu cerca de 600 pessoas.

Banca de troca de livros

O evento contou também com uma banca de troca de livros usados, montada pela Biblioteca Municipal “Terezinha França de Mendonça Duarte”. A banca funcionou das 13h às 17h e realizou 110 trocas de obras literárias. Foram disponibilizadas de 300 a 400 títulos para troca. 

De acordo com o coordenador da biblioteca, Rafael Antonio da Silva, a banca teve movimento maior do que na primeira edição do Hip Hop Solidário. “O evento foi positivo. Muitos participantes, não só os que foram prestigiar o evento como também os competidores, levaram livros para trocar. A avaliação é positiva tanto pelo aspecto do aumento da procura da banca, como também das pessoas que realizaram as trocas e saíram satisfeitas com o material encontrado. Por isso, é tão importante focarmos na qualidade dos livros levados e na organização deles e não somente na quantidade de trocas feitas”, avalia Silva.

Evento Hip Hop Solidário da Prefeitura é neste sábado (15/02)

Quem integra o universo artístico-cultural do hip hop na região já tem agenda certa neste final de semana. A Prefeitura de Hortolândia promove, neste sábado (15/02), o 2º Hip Hop Solidário. O evento, gratuito e aberto ao público, começa a partir das 12h, na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Jd. Amanda I (CAIC), localizada na Rua Graciliano Ramos, 698. Haverá batalhas de rima e de break dance, bem como diversas atrações culturais, dentre elas apresentações musicais.

Os 16 participantes da Batalha de Dança e os oito da Batalha de Rima já foram definidos (veja abaixo), nas etapas classificatórias. Segundo a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, haverá durante o evento, paralelamente, batalhas de rimas e de b.boys e b.girls, em competições de breakdance, uma dança de rua, e intervenções poéticas. 

O objetivo da ação, realizada pela Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, em parceira com a Secretaria de Cultura, é “promover a arte e a cultura hip-hop, possibilitando o contato dos atendidos pelas redes socioassistenciais e os munícipes em geral de Hortolândia com o universo artístico e cultural, além dos três elementos da cultura hip-hop (rap, dança de rua e graffiti)”. Ainda segundo os organizadores, a ideia é estimular "o intercâmbio de conhecimento, de cultura da arte urbana (apresentando as especificidades de artistas de diferentes regiões) e de vivências, entre os artistas e os moradores da região”.

A primeira edição, em 2019, reuniu cerca de 600 pessoas. Considerando a estrutura e as atrações culturais de renome, a previsão para a edição deste ano é reunir até 1.000 neste ano. A abertura do evento ficará por conta da dupla hortolandense Lê Veloso e Juliana Veloso. Mãe e filha (agora com 11 anos) apresentarão o “Rap de Hortolândia”, criado em 2018, em um projeto de escola, para homenagear a cidade. 

Além delas, o 2º Hip-Hop Solidário terá apresentação musical de outros artistas da região; graffiti com Leandro Kranium e convidados; intervenções poéticas (Slam) e show de rap com o cantor Dexter.

“Considerando que Hortolândia é um polo do movimento Hip Hop, vários artistas com carreiras consolidadas iniciaram na cidade, o evento permite uma valorização e fortalecimento de artistas e pessoas que gostam e estão inseridos nessa cultura. Para os atendidos nas nossas redes socioassistenciais, o contato com essa cultura pode possibilitar que alguns reconheçam suas habilidades e se sintam motivados para que iniciem seus estudos e objetivos, profissionais ou recreativos, através dos diferentes caminhos da liberdade de expressão”, afirma o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Régis Athanázio Bueno.

 

SERVIÇO:

2º Hip Hop Solidário

Data: sábado (15/02/2020)

Hora: a partir das 12h

Local: Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Jd. Amanda I (CAIC), localizada na Rua Graciliano Ramos, 698

 

Confira os classificados para a Batalha de Rimas:

1.Misrael Souza

2.MC Prós – Wesley Maciel

3.MRC – Marcos Antonio

4.Neno MC – Carlos Henrique

5.Lira MC – Matheus Lira

6.MC Malvadão

7.WP - Brendon Andrade

8.Conduta

 

Confira também os classificados para a Batalha de Break Dance:

1.Roger de Páscoa Matheus - Bboy Roger

2.Paulo Ricardo da Silva - B.boy Tuketty

3.Jefferson Andrade biernotzi - Jé lunáticos

4.Jonatas da rocha - Bboy Jhow

5.Gleidison Siqueira Monteiro Dedex

6.Roberto Carlos - Bboy Robertinho

7.Marcelina Manuela Francisca da Silva - B-Girl Marcelina

8.Gustavo Neri - BBOY NERI SAN

9.Francine Bueno Ishibashy - Bgirl Fran

10.Andre Luis de Oliveira Pinto - Bboy Dré

11.Raimax Silva - Bboy Max

12.Lucas Da Silva Ferreira – Lukings

13.William Silvia Alencar de sousa – William

14.Fernando de Oliveira Quintanilla – Fernandinho

15.Hugo Xavier - Bboy Xavier

16.Miguel Inacio Dos Santos - Miguel

Grupos Madeira Brasil e Da Campana Pra Fora se apresentam em Concerto Oficial de Inverno nesta quarta-feira (06/07)

Evento gratuito e aberto ao público será no Centro de Educação Musical Municipal, no Jd. Santa Candida 

Com o objetivo de apresentar e divulgar a música erudita e popular para a população, a Prefeitura de Hortolândia promove o projeto “Concertos Oficiais de Inverno”. Os grupos Madeira Brasil (clarinetas e percussão) e Da Campana Pra Fora (Metais e percussão) realizam uma apresentam-se, nesta quarta-feira (06/07), às 20h no CEMMH (Centro de Educação Musical Municipal de Hortolândia), [órgão da Secretaria de Cultura da Prefeitura de Hortolândia, localizado na rua Vicente Palhão, s/n - Jd Santa Candida. Tudo gratuito e aberto ao público geral. 

O projeto foi pensado para inserir a música clássica na vida e na rotina dos hortolandenses, com várias apresentações ao longo do ano e repertório bem variado, mostrando que a música erudita e popular está mais próxima do que se imagina. Difundir a cultura também está entre os objetivos dos “Concertos Oficiais”, que tem  apresentações também dos grupos Vibrasax (Saxofones), Sopro e Prata (Flautas), Tutuntuntun (Percussão) e a Banda Experimental. Todos formados por alunos ou ex- alunos do Centro de Educação Musical.

SERVIÇO:

Concertos Oficiais de Inverno – Grupos Madeira Brasil e Da Campana Pra Fora

 

Data: 06/07/2016 (segunda-feira)

Horário: 20h

Local: Centro Musical Municipal de Hortolândia - Rua Vicente Palhão, s/n – Jd. Santana

Aberto ao público e gratuito.

Audições gerais coletivas fecham semestre no Centro de Educação Musical de Hortolândia

Evento acontece nesta terça-feira (05/07) e reúne alunos com melhor desempenho nas apresentações individuais

As aulas de música deste semestre no CEMMH (Centro de Educação Musical Municipal de Hortolândia), órgão da Secretaria de Cultura da Prefeitura de Hortolândia estão em fase de avaliação e encerramento. A próxima apresentação acontece nesta terça-feira (05/07), às 19h e às 20h30, na sala Maestro Eleazar de Carvalho, localizado na rua Vicente Palhão, s/n - Jd Santa Candida. A apresentação é gratuita e aberta ao público, com audições em grupo dos alunos com melhor desempenho individual.

A avaliação semestral faz parte do aprendizado dos estudantes de musica e abrange todos os níveis e instrumentos do CEMMH. A evolução durante o semestre e nas audições em grupo pode render ao aluno um convite para integrar a Banda Experimental ou grupos musicais como o Vibrasax (saxofone) e o Sopro de Prata (flauta). 

SERVIÇO

Audições coletivas de encerramento de semestre – alunos do CEMMH (Centro de Educação Municipal Musical de Hortolândia)

 

Data: 05/07, terça-feira.

Horário: 19h e 20h30 

Local: Rua Vicente Palhão, s/no, Jardim Santa Cândida

Aberto ao público e gratuito.

Há vagas remanescentes para oficinas “Arte ao Natural” que começam nesta terça-feira (28/06)

Inscrições podem ser feitas diretamente na Casa Quilombola até o dia de início das oficinas

A Prefeitura de Hortolândia divulga as inscrições para as vagas remanescentes das oficinas “Arte ao Natural”. Os interessados podem se dirigir diretamente à Casa Quilombola, localizada na rua Amélia de Camargo Blumer, 461, Remanso Campineiro. As aulas são gratuitas, têm início nesta terça-feira (28/06) e seguem até o dia 08 de julho, das 8h às 17h. Podem participar pessoas acima dos 15 anos. Para se inscrever basta preencher ficha com nome, endereço, telefone e e-mail. 

Serão três oficinas (confira abaixo a programação), com vagas remanescente em todas as modalidades. Durante os trabalhos, os participantes usarão apenas materiais naturais, tais como tintas artesanais produzidas para as aulas de pintura; vários tipos de sementes usados para a confecção de biojóias e técnicas para uso de tear manual. Haverá exposição do material produzido pelos alunos e entrega de certificados ao final do ciclo. 

O Projeto “Arte ao Natural” é realizado pela Prefeitura de Hortolândia, por meio das Secretarias de Cultura e Chefia de Gabinete, em parceria com as empresas 3S projetos e Honda e também do Proac (Programa de Ação Cultural), realizado pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.

#hortolandiatrabalhandoparatodos

 

Oficina de pintura natural com prof.a Clara Aidar

Data: 28/06/2016

Horário: das 14h às 17h

 

Oficina de biojóias com prof.a Elisa Miluzzi

Data: 01/07/2016

Horário: das 14h às 17h

 

Oficina de tear manual com prof.a Cecília Ferraz

Data: 05/07/2016

Horário: das 14h às 17h

 

Finalização do ciclo de atividades e exposição

Data: 08/07/2016

Horário: das 14h às 17h

 

SERVIÇO:

Oficinas “Arte ao Natural”

Data: de 28/06 a 08/07 

Horário: das 8h às 17h

Local: Casa Quilombola -  rua Amélia de Camargo Blumer, 461, Remanso Campineiro

Assinar este feed RSS