Menu


Hortolândia fará Operação de Orientação sobre o Coronavírus durante feriado prolongado

A Prefeitura de Hortolândia realizará a Operação de Orientação sobre o Coronavírus, junto aos comércios, neste final de semana prolongado. O trabalho, que acontece das 9h às 22h, é realizado por seis equipes da Administração Municipal (Guarda Municipal, Setor de Fiscalização e  Vigilância Sanitária)  em todas as regiões da cidade. O objetivo é orientar sobre o funcionamento dos estabelecimentos, durante a pandemia. Segundo a Secretaria de Segurança, até a noite de quarta-feira (29/04), 1.723 locais haviam sido visitados.

A operação, que acontece desde 21 de março, é realizada para  garantir o cumprimento do decreto 4.383, de 21/03/2020, que proíbe temporariamente o funcionamento presencial em estabelecimentos comerciais não essenciais. No dia 30 de março, a Prefeitura autorizou o funcionamento destes comércios no sistema de delivery, drive-thru  e walk-thru.

Quem desobedecer o decreto será multado

O comerciante que descumprir a medida estará sujeito a autuação, multa e interdição por parte do Poder Público.  Para quem não seguir as orientações de funcionamento, o valor da multa aplicada varia entre 10 e 10 mil UFESP (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo). Cada UFESP custa R$ 27,10 e os valores das multas podem ser de R$ 276,10 até 27.610,00, dependendo da reincidência. Também é elaborado um boletim de ocorrência para o proprietário do local que descumpre o decreto.

A Operação de Orientação sobre o Coronavírus é realizada com o apoio de um carro de som, que passa mensagens informativas. Em caso de desobediência ao decreto municipal, além da multa, a ação poderá ser considerada crime e os envolvidos, encaminhados para a delegacia e responder pelos atos.

Obrigatório uso de máscaras para comércios em funcionamento

A fim de auxiliar o comércio local a funcionar de maneira segura, de modo a preservar vidas durante a pandemia do Coronavírus, interessados podem obter no site oficial da Prefeitura  (www.hortolandia.sp.gov.br) um cartaz informativo gratuito sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção individual na cidade. O uso de máscaras passou a ser obrigatório desde 20 de abril, em qualquer tipo de deslocamento, quer a pessoa apresente ou não sintomas de COVID-19, em razão do decreto municipal 4.425. 

Como imprimir?

O comerciante ou prestador de serviço interessado em imprimir o cartaz deve entrar no site da Prefeitura de Hortolândia. No lado direito da tela, abaixo do ícone "Serviços para Turistas", está o banner do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (Covid-19). Ao clicar neste banner, o interessado deve abaixar a tela do computador até a parte do "Download de Manuais". Basta clicar no cartaz e realizar a impressão.

#HortolândiaSolidária #FiqueEmCasa #Coronavírus

 

População deve evitar aglomerações no feriado prolongado

Com a comemoração do Dia do Trabalho nesta sexta-feira (1º/05), o final de semana será prolongado. Enquanto isso, os agentes da Guarda Municipal de Hortolândia, força de segurança da Prefeitura, continuarão o patrulhamento nas ruas e avenidas da cidade para manter a população protegida. A Administração Municipal orienta que a população colabore e mantenha o isolamento social para conter a disseminação do Coronavírus no município.

De acordo com a Secretaria de Segurança, as equipes da GM realizaram 88 atendimentos ligados a perturbação do sossego e aglomerações em espaços públicos, como praças e vias, ou em espaços privados, como chácaras, no período que correspondeu ao final de semana passado e o feriado do Dia de Tiradentes. Já no final de semana da Páscoa,  foram registrados 69 atendimentos pelo mesmo motivo. Ou seja, apenas nos dois últimos feriados, a Guarda Municipal atendeu 157 denúncias de perturbação do sossego e aglomeração de pessoas na cidade.

" A corporação intensifica, diariamente, a patrulha e recebe chamadas da população para coibir estas infrações. Além dos 157 atendimentos registrados apenas dois últimos feriados prolongados, no final de semana passado, que não houve feriado, registramos mais 49 atendimentos ligados à este tipo de problema. Em três finais de semana, sendo dois com feriados, registramos mais 200 atendimentos sobre aglomeração e perturbação de sossego em um momento em que as pessoas poderiam estar fazendo o isolamento social para contribuir no combate à Covid-19", explica a comandante da Guarda Municipal, Michele Cardena Quinette.

Desrespeito ao Decreto Municipal pode levar à delegacia

Segundo a Secretaria de Segurança, além de violar um decreto municipal, aglomerar-se é uma ação perigosa, durante a pandemia do Coronavírus, já que as pessoas podem transmitir a doença O munícipe que flagrar a situação pode realizar a  denuncia e os infratores poderão ser levados à delegacia. Denúncias que caracterizem aglomeração de pessoas ou perturbação de sossego podem ser feitas à corporação, a qualquer hora do dia ou da noite, pelo telefone 153 ou 0800-111-580.

#HortolândiaSolidária #FiqueEmCasa #Coronavírus

 

Guarda Municipal intensifica patrulha contra aglomeração e perturbação de sossego

A Guarda Municipal de Hortolândia, força de segurança da Prefeitura, trabalha para evitar a disseminação da COVID-19 no município. Os agentes da GM realizaram 88 atendimentos ligados a perturbação do sossego e aglomerações em espaços públicos, como praças e vias, ou em espaços privados, como chácaras, de sexta (17/04) até terça-feira (21/04). O período corresponde ao final de semana passado e o feriado do Dia de Tiradentes. Deste total, houve 50 averiguações e 38 notificações.

A corporação intensifica, diariamente, a patrulha e recebe chamadas da população para coibir estas infrações. "No final de semana da Páscoa, entre a sexta-feira (10/04) e o domingo (12/04), foram registrados 69 atendimentos envolvendo perturbação do sossego e aglomeração de pessoas. Portanto, agora, tivemos um aumento de quase 20 ocorrências. Além de violar um decreto municipal, aglomerar-se é uma ação perigosa, durante a pandemia do Coronavírus, já que as pessoas podem transmitir a doença", orienta a comandante da Guarda Municipal, Michele Cardena Quinette.

Segundo a Secretaria de Segurança, em março deste ano, foram realizadas 61 notificações destas infrações. Em abril, já aconteceram 106 notificações na cidade. "Temos que preservar a vida de todos. O munícipe que flagrar a situação pode denunciar e os infratores poderão ser levados à delegacia", explica Michelle.

Denúncias que caracterizem aglomeração de pessoas ou perturbação de sossego podem ser feitas à corporação, a qualquer hora do dia ou da noite, pelo telefone 153 ou 0800-111-580.

Operação de Orientação sobre o Coronavírus em comércios

A Operação de Orientação sobre o Coronavírus, junto aos comércios, continua. Seis equipes da  Prefeitura de Hortolândia percorrem, diariamente, das 9h às 22h, todas as regiões da cidade para orientar sobre o funcionamento dos comércios. Segundo a Secretaria de Segurança, 1.481 estabelecimentos comerciais da cidade já foram visitados pelos agentes até a noite desta quarta-feira (23/04).

A operação, que acontece desde 21 de março, é realizada  pela Guarda Municipal, em conjunto com o Setor de Fiscalização e a Vigilância Sanitária. Os agentes garantem o cumprimento do decreto 4.383, de 21/03/2020, que proíbe temporariamente o funcionamento presencial em estabelecimentos comerciais não essenciais. No dia 30 de março, a Prefeitura autorizou o funcionamento destes comércios no sistema de delivery e drive-thru.

Quem desobedecer o decreto será multado

O comerciante que descumprir a medida estará sujeito a autuação, multa e interdição por parte do Poder Público.  Para quem não seguir as orientações de funcionamento, o valor da multa aplicada varia entre 10 e 10 mil UFESP (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo). Cada UFESP custa R$ 27,10 e os valores das multas podem ser de R$ 276,10 até 27.610,00, dependendo da reincidência. Também é elaborado um boletim de ocorrência para o proprietário do local que descumpre o decreto.

A Operação de Orientação sobre o Coronavírus é realizada com o apoio de um carro de som, que passa mensagens informativas. Em caso de desobediência ao decreto municipal, além da multa, a ação poderá ser considerada crime e os envolvidos, encaminhados para a delegacia e responder pelos atos.

#HortolândiaSolidária #FiqueEmCasa #Coronavírus

 

Prefeitura pede que população não realize aglomerações durante feriado prolongado

A Prefeitura de Hortolândia intensifica, diariamente, as ações para evitar a disseminação da COVID-19. Por meio da Guarda Municipal, força de segurança da Administração Municipal, as patrulhas seguem nas cinco regiões da cidade. Neste feriado prolongado, que vai do final de semana até terça-feira, Dia de Tiradentes (21/04), as equipes mantêm as rondas para evitar aglomeração de pessoas em espaços públicos, como ruas, praças e parques, e nos espaços privados, como comércios, já que a Operação de Orientação sobre o Coronavírus continuará normalmente.

"Continuaremos a operação nos comércios, mas precisamos, principalmente, da colaboração da população nestes quatro dias para não realizarem aglomerações. Temos que preservar a vida de todos. Além de violar o decreto municipal, aglomerar-se é uma ação perigosa, durante a pandemia do Coronavírus, já que as pessoas podem transmitir a doença. No feriado de Páscoa, registramos muitas ocorrências de aglomeração de pessoas. O munícipe que flagrar a situação pode realizar a denúncia (veja telefone abaixo) e os infratores poderão ser levados à delegacia", orienta a comandante da Guarda Municipal, Michele Cardena Quinette.

De acordo com a Secretaria de Segurança, de sexta-feira a domingo (10 a 12/04), a Guarda Municipal de Hortolândia realizou 69 atendimentos por denúncia de perturbação de sossego e aglomeração de pessoas em espaços públicos, como praças e vias, e em locais privados, como chácaras e residências. Os agentes da segurança pública podem realizar abordagens, ao flagrar aglomerações em espaços públicos e vias da cidade. Denúncias que caracterizem aglomeração de pessoas podem ser feitas à corporação, a qualquer hora do dia ou da noite, pelo telefone 153 ou 0800-111-580.

Operação de Orientação sobre o Coronavírus em comércios

A Operação de Orientação sobre o Coronavírus, junto aos comércios, também continuará durante o final de semana e o feriado. Seis equipes da  Prefeitura de Hortolândia percorrem, diariamente, das 9h às 22h, todas as regiões da cidade para orientar o funcionamento dos comércios. Segundo a Secretaria de Segurança, 1.355 estabelecimentos comerciais da cidade já foram visitados pelos agentes até a noite desta quinta-feira (17/04).

A operação, que acontece desde 21 de março, é realizada  pela Guarda Municipal, em conjunto com o Setor de fiscalização e a Vigilância Sanitária. Os agentes garantem o cumprimento do decreto 4.383, de 21/03/2020, que proíbe temporariamente o funcionamento presencial em estabelecimentos comerciais não essenciais. No dia 30 de março, a Prefeitura autorizou o funcionamento destes comércios no sistema de delivery e drive-thru.

Quem desobedecer o decreto será multado

Agora, quem descumprir a medida estará sujeito a autuação, multa e interdição por parte do Poder Público.  Para quem não seguir as orientações de funcionamento, o valor da multa aplicada varia entre 10 e 10 mil UFESP (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo). Cada UFESP custa R$ 27,10 e os valores das multas podem ser de R$ 276,10 até 27.610,00, dependendo da reincidência. Também é elaborado um boletim de ocorrência para o proprietário do local que descumpre o decreto.

A Operação de Orientação sobre o Coronavírus é realizada com o apoio de um carro de som, que passa mensagens informativas. Em caso de desobediência ao decreto municipal, além da multa, a ação poderá ser considerada crime e os envolvidos, encaminhados para a delegacia e responder pelos atos.

#HortolândiaSolidária #FiqueEmCasa #Coronavírus

Hortolândia intensifica Operação de Orientação sobre o Coronavírus junto ao comércio

Para evitar a disseminação da COVID-19 em Hortolândia, a Prefeitura intensificou a orientação, junto aos comerciantes, quanto às regras de funcionamento de estabelecimentos de comércio não essencial, durante a pandemia do Coronavírus. Segundo a Secretaria de Segurança, 1.271 estabelecimentos comerciais da cidade já foram visitados por agentes da Operação de Orientação sobre o Coronavírus até a noite desta segunda-feira (13/04). O novo balanço da ação foi divulgado nesta terça-feira (14/04).

A operação, que acontece desde 21 de março, é realizada diariamente pela Guarda Municipal, em conjunto com a Secretaria de Mobilidade Urbana, o Setor de fiscalização e a Vigilância Sanitária. Os agentes visitam diversos bairros da cidade para garantir o cumprimento do decreto 4.383, de 21/03/2020, que proíbe temporariamente o funcionamento presencial em estabelecimentos comerciais não essenciais. No dia 30 de março, a Prefeitura autorizou o funcionamento destes comércios no sistema de delivery e drive-thru.

De acordo com a Secretaria de Segurança, o trabalho é realizado para informar os comerciantes sobre como manter o estabelecimento funcionando de acordo com o decreto. Vila Real, Jardim Amanda e Remanso Campineiro são os bairros com o maior número de visitas.

Quem desobedecer o decreto será multado

A Guarda Municipal também realizou 12 boletins de ocorrência por funcionamento indevido de estabelecimentos. Agora, quem descumprir a medida estará sujeito a autuação, multa e interdição por parte do Poder Público. 

Para quem não seguir as orientações de funcionamento, o valor da multa aplicada varia entre 10 e 10 mil UFESP (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo). Cada UFESP custa R$ 27,10 e os valores das multas podem ser de R$ 276,10 até 27.610,00, dependendo da reincidência. Também é elaborado um boletim de ocorrência para o proprietário do local que descumpre o decreto.

A Operação de Orientação sobre o Coronavírus é realizada com o apoio de um carro de som, que passa mensagens informativas. Segundo a Secretaria de Segurança, os flagrantes mais comuns são realizados em bares e lojas de material para construção. Em caso de desobediência ao decreto municipal, além da multa, a ação poderá ser considerada crime e os envolvidos, encaminhados para a delegacia e responder pelos atos.

Patrulha intensificada

O patrulhamento em toda a cidade está intensificado. Além do comércio, agentes da segurança pública podem realizar abordagens, ao flagrar aglomerações em espaços públicos e vias da cidade. Denúncias que caracterizem aglomeração de pessoas podem ser feitas à corporação, a qualquer hora do dia ou da noite, pelo telefone 153 ou 0800-111-580.

Feriado teve aglomeração

Também de acordo com a Secretaria de Segurança, de sexta-feira a domingo (10 a 12/04), a Guarda Municipal de Hortolândia realizou 69 atendimentos por denúncia de perturbação de sossego e aglomeração de pessoas em espaços públicos, como praças e vias, e em locais privados, como chácaras e residências. 

"Percebemos uma diminuição da necessidade de orientação aos comércios com o passar das semanas. A necessidade de fiscalizar está diminuindo, gradativamente. Agora, precisamos da colaboração da população para não se aglomerar em festas, seja em locais públicos, seja em espaços privados. O momento é de empatia e colaboração das pessoas para, juntos, vencermos o Coronavírus", explica a comandante da Guarda Municipal, Michele Cardena Quinette.

#HortolândiaSolidária #FiqueEmCasa #Coronavírus

 

Operação sobre Coronavírus já orientou mais de mil estabelecimentos comerciais em Hortolândia

Até agora, a Prefeitura de Hortolândia já orientou 1.077 estabelecimentos comerciais não-essenciais do município sobre como contribuir para evitar a disseminação da COVID-19. O mais recente balanço da Operação de Orientação sobre o Coronavírus foi divulgado, nesta segunda-feira (06/04), pela Secretaria de Segurança. Novos números serão divulgados ao final desta semana.

A ação, que acontece desde 21 de março, é realizada diariamente pela Guarda Municipal, em conjunto com a Secretaria de Mobilidade Urbana, o Setor de fiscalização e a Vigilância Sanitária. Os agentes visitam diversos bairros da cidade para garantir o cumprimento do decreto 4.383, de 21/03/2020, que proíbe temporariamente o funcionamento presencial neste tipo de comércio. No último dia 30 de março, a Prefeitura autorizou o funcionamento do comércio no sistema de delivery e drive-thru.

A operação é realizada para informar os comerciantes sobre como manter o estabelecimento funcionando de acordo com o decreto. Agora, quem descumprir a medida estará sujeito a autuação, multa e interdição por parte do Poder Público. 

Multa pesada

Para quem não seguir as orientações de funcionamento, o valor da multa aplicada varia entre 10 e 10 mil UFESP (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo). Cada UFESP custa R$ 27,10 e os valores das multas podem ser de R$ 276,10 até 27.610,00, dependendo da reincidência. Também será elaborado um boletim de ocorrência para o proprietário do local que descumprir o decreto.

Intensificação da patrulha

O patrulhamento em toda a cidade está intensificado. Além do comércio, agentes da segurança pública podem realizar abordagens, ao flagrar aglomerações em espaços públicos e vias da cidade. Denúncias para orientação em espaços privados também devem ser realizadas pelos telefones da Guarda Municipal (veja abaixo).

A Operação de Orientação sobre o Coronavírus é realizada com o apoio de um carro de som, que passa mensagens informativas. Segundo a Secretaria de Segurança, os flagrantes mais comuns são realizados em bares e lojas de material para construção. Em caso de desobediência ao decreto municipal, a ação poderá ser considerada crime e os envolvidos, encaminhados para a delegacia e responder pelos atos.

Telefones

Denúncias que caracterizem aglomeração de pessoas podem ser realizadas à corporação, a qualquer hora do dia ou da noite, pelo telefone 153 ou 0800-111-580.

#HortolândiaSolidária #FiqueEmCasa #Coronavírus

 

Assinar este feed RSS