Menu


Prefeitura disponibiliza atividades impressas a alunos da rede municipal

A fim de garantir acesso às atividades pedagógicas e oportunizar o processo de ensino aprendizagem aos, aproximadamente, 26 mil alunos da rede municipal, a Prefeitura de Hortolândia disponibiliza conteúdos em canais online e, também, atividades impressas e livros didáticos, que podem ser retirados na unidade escolar. A medida foi adotada pela Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, após a suspensão das aulas presenciais, desde o dia 23 de março, para conter a disseminação do Coronavírus.

Além de oferecer aulas EAD (Educação a Distância), por meio do Blog Educação e de grupos no Whatsapp, a orientação dada às famílias com dificuldade de acesso ou utilização da internet é que procurem a unidade escolar em que o aluno está matriculado. Todas as atividades são entregues impressas e o acompanhamento do desenvolvimento educacional do aluno ocorre por meio deste material. A medida visa garantir que todos os estudantes tenham acesso aos conteúdos e às mesmas oportunidades de aprendizado.

Os livros didáticos, como os das aulas de Inglês e do projeto em parceria com a Secretaria de Segurança, por meio da Guarda Municipal, “Bem me Quer, Paz se Quer”, também foram disponibilizados para retirada e utilização nas atividades realizadas em casa.

Para Maria Lúcia da Silva Rodrigues, mãe de Gustavo Rodrigues da Silva, de oito anos, aluno do 2º. ano do Ensino Fundamental, o suporte oferecido pelos profissionais da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Professora Maria Célia Cabral Amaral é ótimo. “Eu sempre busco atividades impressas na escola e utilizamos os livros didáticos. A professora faz, todos os dias, um vídeo, dando aula para os alunos e, também, sempre nos ajuda com as dúvidas. Toda vez que precisamos, a professora e os gestores estão disponíveis e receptivos para nos auxiliar”, disse Maria Lúcia, que tem 39 anos e trabalha como balconista.

“A escola está de portas abertas. Estamos trabalhando em prol da comunidade, oferecendo todo o suporte às famílias, desde a entrega dos kits de alimentação até ao desenvolvimento de todo o trabalho pedagógico, não só no Blog e grupos de Whatsapp, mas na disponibilização de todas as atividades impressas para aqueles que não possuem acesso à internet e, depois, no recebimento desse material, para acompanhamento dos alunos, que é realizado por todos os nossos professores. Nós buscamos sempre manter contato e criar canais para diálogos. Essa parceria é fundamental. Não estamos medindo esforços para atender a todos”, ressaltou o diretor da Emef Professora Maria Célia Cabral Amaral, José Luís Menegoro.

Neste período de distanciamento social, os servidores da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia têm trabalhado para oferecer atividades diversificadas e postagens de conteúdos para a Educação Básica, nas etapas da Educação Infantil e Ensino Fundamental, incluindo as modalidades da Educação Especial e EJA (Educação de Jovens e Adultos), incluindo a Educação Integral.

Todas as atividades são elaboradas de acordo com o Projeto Político Pedagógico e de Gestão Escolar e referenciadas na Base Nacional Comum Curricular, nas Diretrizes Pedagógicas do Programa Ler e Escrever, na Emai (Educação Matemática nos Anos Iniciais), no Currículo Municipal da Educação Infantil, no Currículo Paulista e no livro do professor “Aprender com a criança: experiência é o conhecimento”, além dos livros didáticos do PNLD (Programa Nacional do Livro Didático).

Segundo a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire, neste período, é essencial fortalecer o vínculo e valorizar os laços. “Com a suspensão das aulas presenciais, imediatamente foram disponibilizadas atividades impressas para os nossos alunos. À medida que o tempo foi se estendendo, procuramos otimizar esse trabalho e disponibilizar, também, outras ferramentas de ensino, como o Blog Educação. Temos que, além de garantir a educação de qualidade e efetiva aos nossos alunos, valorizar a afetividade entre crianças, famílias, escola, professores e colegas de turma, tornando-os parceiros dos processos de aprendizagem e motivando-os a participar”, ressaltou.

 

Hortolândia cria comissão para avaliar possível volta de aulas presenciais ou manutenção do ensino remoto na rede municipal de educação

A Prefeitura de Hortolândia criou a Comissão Especial para tratar da retomada das aulas presenciais ou finalização do ano letivo somente com aulas remotas, frente à pandemia do Coronavírus. O objetivo da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia é dar voz a representantes de vários segmentos, convidando-os a participar da elaboração do documento, a fim de garantir múltiplas contribuições nos temas a serem discutidos sobre o “protocolo de biossegurança”, visando garantir a segurança física, biológica e a saúde dos alunos e de todos os profissionais da educação.

Caso não ocorra o retorno das aulas presenciais, a Comissão Especial discutirá ações com objetivo de legitimar a finalização do ano letivo de 2020, para os, aproximadamente, 26 mil alunos da rede municipal e escolas particulares conveniadas no programa Bolsa Creche, dentro dos dispositivos e embasamentos legais.

A comissão foi oficializada por meio da publicação no Diário Oficial Eletrônico no dia 28 de julho de 2020, com a Portaria nº 19/2020. Ela é composta pela secretária de Educação e por diretores de Departamentos, representante do Conselho Municipal de Educação, Supervisão Pedagógica, Coordenação Pedagógica, gestores, professores, pais, funcionários de todos os segmentos das escolas municipais, conveniadas e particulares, gestor e professor da Educação Especial, agentes de políticas sociais, representante da Secretaria de Saúde, do Conselho Tutelar, do CMDCA (Conselho Municipal da Criança e do Adolescente) e do CAE (Conselho de Alimentação Escolar).

A primeira reunião da comissão foi realizada no dia 31 de julho, no Centro de Formação dos Profissionais em Educação “Paulo Freire”, adotando todos os cuidados necessários de higiene, como a utilização de máscaras e distanciamento social. Na pauta, foram discutidas as ações já desenvolvidas até o presente momento, desde a suspensão das aulas presenciais em 23 de março. Também iniciaram o trabalho de avaliação do cenário municipal, para elencar as condições necessárias para garantir todos os cuidados nas áreas de higiene, cuidados pessoais, individuais e coletivos numa possível volta às aulas presenciais.

Atualmente, a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia fortalece cada vez mais as ações pedagógicas, reorganizando todo o trabalho, a fim de oferecer os conteúdos e atividades, durante esse período de suspensão de aulas presenciais, por meios digitais, em plataformas virtuais de ensino e aprendizagem, redes sociais, correio eletrônico, Blog Institucional Educacional e por meio da criação de videoaulas por docentes e agentes educacionais, além de oferecer atividades impressas para os alunos que não possuem acesso à internet.

“Tendo em vista a suspensão das aulas presenciais, por conta da pandemia, faz-se necessário, assim como em várias outras cidades do país estão fazendo, pensar coletivamente como organizar o final do ano letivo e como preparar as nossas escolas para a retomada das aulas presenciais, que ainda não sabemos se será nesse ou, somente, no início do próximo ano. Vários segmentos da sociedade civil e do poder público têm-se reunido e continuarão se reunindo, organizando um planejamento, avaliando todo o cenário municipal, de forma a garantir educação de qualidade e, principalmente, a segurança da saúde dos nossos alunos e dos nossos profissionais da educação”, ressaltou a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire.

 

Papel das redes sociais é tema do 2° encontro online voltado a profissionais da Educação da Prefeitura de Hortolândia

A fim de discutir o “Uso e ações das redes sociais no serviço público”, a Prefeitura de Hortolândia promoveu, nesta quinta-feira (30/07), o 2° encontro virtual de formação continuada voltado a profissionais da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia. O evento, realizado por meio do aplicativo Zoom, contou com a participação de mais de 160 profissionais, entre gestores das escolas municipais e do Centro de Formação dos Profissionais em Educação “Paulo Freire”. A palestrante convidada, a jornalista Silvana Guaiume, abordou temas como interações nas redes e as fake news. A rede municipal conta com 58 escolas e cerca de 26 mil alunos.

O objetivo é estreitar o diálogo do grupo e oferecer orientações técnicas das áreas da comunicação, bem como discutir o papel das mídias sociais como recurso tecnológico para fortalecer um espaço de aprendizagem, que exige a reflexão de um novo comportamento social, cultural e humano. Desde março, a rede municipal de ensino teve as aulas presenciais suspensas, cumprindo a obrigatoriedade do ensino remoto, via Blog Educacional, diante das leis e normas estabelecidas para contenção da pandemia do novo Coronavírus.

O encontro foi mediado pela diretora do Departamento de Ciência e Tecnologia, Fabiana Rodrigues, e contou com a participação da secretária de Educação, Sandra Fagundes Freire. Com o apoio da Secretaria de Governo, o diretor do Departamento de Comunicação da Prefeitura de Hortolândia, jornalista Douglas Moraes, também participou e destacou sobre a importância do tema e do evento.

“Oferecer esses encontros como espaço de formação e debate é uma iniciativa louvável da Secretaria de Educação, por meio do Departamento de Ciência e Tecnologia. É muito importante ampliar o debate e o acesso a conteúdos e experiências em torno do tema e das técnicas para a utilização das redes sociais, principalmente por entender que esse é um momento importante para a comunidade, de se integrar a essas tecnologias, se empoderar e participar, por meio, principalmente, da Educação, que é uma das áreas de maior inclusão dentro de uma comunidade”, ressaltou Moraes.

A palestrante Silvana Guaiume é jornalista, bacharel em Comunicação pela PUC-Campinas (Pontifícia Universidade Católica de Campinas). Atualmente é Diretora de Comunicação na Prefeitura de Valinhos. Em sua fala, compartilhou informações e orientações relevantes diante do cenário educacional e apresentou elementos da comunicação para que os gestores possam direcionar ações e avaliar a diferença do uso das redes sociais com teor pessoal e o papel específico do ponto de vista educacional. “Redes sociais são fontes de informações e, na educação virtual, o professor propõe experiências de aprendizagem, o professor passa para orientador e provedor de recursos que tragam conhecimentos”, ressaltou.

De acordo com a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, neste tempo de pandemia, com as aulas presenciais suspensas, os alunos da rede municipal de Hortolândia são acompanhados pelos professores através de diversas mídias sociais e pelo Blog Educação. “Vivemos um tempo em que as mídias são necessárias para a comunicação entre as pessoas, para contato e interação com as famílias de nossos alunos, tendo em vista a situação que estamos vivendo. Nos aperfeiçoar no sentido de melhorar, oportunizar a todos essa integração se faz necessária. Por isso, a formação dos profissionais da educação, para que possamos aprender como nos relacionarmos melhor com as possibilidades tecnológicas que temos e como fazer o melhor uso  delas para facilitar a comunicação e a produtividade dos nossos alunos, o aprendizado e garantir mais vínculos. Ainda que em tempos de isolamento social, que nós possamos estar mais próximos, por meio das tecnologias . Vamos continuar as formações, porque o momento é desafiador tanto do ponto de vista  tecnológico como do das questões da saúde. Estamos aprendendo e, embora com tantos desafios, necessitamos olhar com positividade neste momento, com tantos aprendizados que sendo oportunizados  durante esse período”, enfatizou Sandra.

 

Famílias de alunos de escolas municipais de Hortolândia começam a receber o quarto kit de alimentação

A quarta remessa do kit de alimentação escolar já está sendo entregue pela Prefeitura de Hortolândia nas unidades da rede municipal de educação. A entrega começou a ser feita nesta segunda-feira (20/07). As famílias dos alunos da rede municipal, incluindo as do programa Bolsa Creche, devem ficar atentas às orientações. Segundo a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, para evitar aglomerações, as escolas organizam um cronograma, com data e horário marcados, para a retirada.

As famílias que receberam os kits nos meses de abril, maio e junho já estão na listagem para serem convocadas. Quem não retirou os alimentos nos meses anteriores, mas precisará do auxílio em julho, deve entrar em contato na secretaria da escola através do telefone ou pessoalmente, das 9h às 15h. É preciso utilizar máscara de proteção e respeitar as determinações de distanciamento, para agendar a retirada.

De acordo com a gestora da Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Leonilda Alves Valenzuela, Márcia Regina Lima da Silva, a procura pelo kit aumentou. “Considerando a excelente qualidade dos produtos, notamos que, mês a mês, houve um aumento na procura pelos kits de alimentação escolar, sendo isso maravilhoso, pois a cada entrega revela-se todo respeito e preocupação que Hortolândia vem tendo com as famílias”, destacou a diretora.

A disponibilização dos kits de alimentação foi a medida adotada pela Administração Municipal para garantir a segurança alimentar de alunos em vulnerabilidade social, enquanto as aulas regulares estão temporariamente suspensas. A medida também contribui para conter a disseminação da COVID-19. O kit é composto por gêneros comumente utilizados no preparo da alimentação escolar. Desde que a entrega iniciou, no final de março, 68 mil kits já foram entregues.

“Além de garantir que nossos alunos tenham acesso às atividades pedagógicas, por meio do Blog Educação e materiais disponibilizados impressos nas escolas, é muito importante garantir que a família também seja acolhida, através dos kits de alimentação escolar. Nós sabemos que é um momento difícil e que essa ação tem contribuído muito com a manutenção da saúde e da qualidade de vida. Nós agradecemos o apoio das famílias e aos nossos profissionais da Educação que estão trabalhando diariamente nas nossas escolas”, destacou a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire.

 

“Blog Educação” de Hortolândia ultrapassa um milhão de visualizações

Desafio é a palavra da vez para a Educação. Com a suspensão das aulas presenciais, para conter a disseminação do Coronavírus, a Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, disponibilizou o “Blog Educação”. Criada para oferecer atividades escolares aos alunos da rede municipal de ensino, da educação básica até a de jovens e adultos, a plataforma já soma mais de um milhão de visualizações, somente no Ensino Fundamental, até esta quarta-feira (15/07).

O objetivo principal do Blog é disponibilizar atividades escolares da matriz curricular de cada modalidade aos alunos da rede municipal de ensino (da Educação Infantil, do Ensino Fundamental, da educação integral, da educação especial/inclusiva e também da EJA), sendo uma possibilidade de estudo, por meio dos recursos digitais de aprendizagem. O Blog está disponível neste link.

O canal de estudos remotos foi elaborado pelo Departamento de Ciência e Tecnologia para ser um espaço de aprendizagem e uso das mídias digitais como recurso pedagógico. De acordo com Fabiana Rodrigues, diretora do Departamento de Ciência e Tecnologia, criador da ferramenta, “a pandemia do novo Coronavírus e, consequentemente, a suspensão das aulas presenciais trouxeram para nós inúmeros desafios. O trabalho com o Blog Educação foi um desses, mas que, como os demais, nos proporcionou aprendizado e trabalho em equipe. Hoje, o Blog é um ambiente virtual rico em oferta de atividades para além dos nossos alunos”, ressaltou.

Para o assistente de direção da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Villagio Ghiraldelli, Wilton Araújo de Oliveira, trabalhar com o blog foi um grande desafio para todos os profissionais da Educação. “Um dos maiores foi conseguir sintetizar as atividades presenciais de forma que atingíssemos o objetivo principal, que é a aprendizagem significativa. Contudo, no decorrer das semanas, a preparação das atividades foi sendo aperfeiçoada, tanto pelos docentes, que estão desenvolvendo um trabalho excepcional, quanto em relação aos gestores, que atualizam semanalmente o blog. Teremos grandes desafios devido a pandemia da COVID-19 e estamos fazendo o máximo para que a relação escola família seja cada mais vez mais próxima”, ressaltou Oliveira.

Dentro do blog principal, clicando nos links “Educação Infantil”, “Ensino Fundamental e Educação Integral” ou “EJA”, é possível encontrar as atividades por escolas. Conforme esclarece a Secretaria e Educação, Ciência e Tecnologia, cada escola é responsável pelo seu conteúdo, com identificação do ano, disciplina, nível ou área de conhecimento, facilitando o acesso e busca pelas atividades. No blog, também estão disponíveis atividades pedagógicas relacionadas à Educação Física Escolar, Língua Inglesa, Arte e Música, além de Educação Especial e Inclusiva , Educação Integral e atividades do projeto  Bem me Quer, Paz se Quer, em parceria com a Secretaria de Segurança Pública.

“A utilização do Blog como ferramenta pedagógica é muito bem-vinda e acredito que a nossa unidade escolar avançou muito ao utilizar esse recurso. Pessoas foram aprendendo, relembrando, mudando atitudes, valores e revendo práticas, o que é muito bom para o desenvolvimento das aulas, na medida do que é possível realizar diante da situação em que estamos vivenciando. Tivemos o cuidado de proporcionar o acesso às atividades postadas online aos alunos que não possuem acesso a internet”, disse Rute Batista do Nascimento, assistente de direção na Emef Jardim Primavera.

Os estudantes que não possuem computador ou acesso à internet e necessitam de material pedagógico impresso e livros didáticos podem procurar a escola no período das 9h às 15h. No entanto, é preciso fazer agendamento prévio, via telefone, para evitar aglomeração. Na hora da retirada, o responsável precisa usar máscara, levar caneta própria e higienizar as mãos. As medidas são para que as atividades cheguem até a casa do aluno e este possa fazer a utilização no canal. Atualmente, a rede municipal de Educação conta com 58 escolas e cerca de 23 mil alunos matriculados.

Segundo a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire, a participação tem sido excelente. “Em um momento tão difícil que estamos vivendo é com foco e muito trabalho que chegamos nesse dado de ter um milhão de visualizações no nosso blog educacional, tendo em vista a situação que nós estamos vivendo. Todas as escolas estão reinventando suas rotinas para que os alunos sejam bem atendidos e bem acompanhados. Agradecemos muito a participação dos pais e dos familiares que tem colaborado e acompanhado a aprendizagem das crianças em casa e, também, motivado os alunos a estarem conosco pelo blog e pelas mídias sociais. Esperamos logo poder estar todos juntos. A nossa escola não será mais a mesma, sairemos mais fortes e motivados desse período”, enfatizou.

 

Entrega dos kits de uniformes de inverno em Hortolândia se encerra nesta sexta-feira (17/07)

A Prefeitura de Hortolândia finaliza, nesta sexta-feira (17/07), a entrega dos kits de uniforme escolar de inverno, em todas as 58 escolas municipais. Cada kit contém um agasalho e uma calça comprida. A ação beneficia cerca de 23 mil alunos matriculados na rede municipal de ensino. Os pais e responsáveis devem aguardar as orientações dos gestores que organizam a entrega, seguindo as normas sanitárias e de distanciamento social, a fim de conter a disseminação do Coronavírus no município.

As famílias serão convocadas pelas escolas para retirar os kits, com dia e hora marcados. Para a retirada, é necessário comparecer utilizando máscara de proteção, higienizar as mãos com álcool em gel, manter distanciamento e levar a própria caneta. Neste período de aulas presenciais suspensas, as escolas estão abertas das 9h às 15h para atendimento, mediante agendamento conforme o assunto e a necessidade de cada comunidade escolar.

De acordo com a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, o cronograma de entrega foi cumprido sem atrasos. A confecção de mais de 54 mil peças foi realizada por bolsistas do Programa Acerte (Ação Cidadã de Requalificação Trabalho e Educação), da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, que mantém o projeto com o objetivo de capacitar moradores de Hortolândia em vulnerabilidade social para o mercado de trabalho.

 

Assinar este feed RSS