Menu


Prefeitura faz parcerias para intensificar cirurgias de catarata

  • Publicado em Saúde

Desde o início deste ano, a Prefeitura de Hortolândia intensifica a oferta de cirurgias de catarata para os pacientes que já tem pedido médico para a intervenção. A ação acontece em parceria com instituições como o Hospital Samaritano, o Hospital de Barueri e o Hospital Ouro Verde. As cirurgias já começaram a ser realizadas e, toda semana, 50 pacientes são enviados para realizar a operação, que garante maior acuidade visual e mais qualidade de vida aos idosos. De acordo com a Secretaria de Saúde, há cerca de mil pacientes na cidade que aguardam por cirurgias de catarata. A estimativa é que em cinco meses toda a demanda seja atendida.

Uma das pacientes que já fizeram a cirurgia é a dona de casa Rosária Valero, de 66 anos, Moradora da região do Jd. Santa Clara, ela foi chamada para ser atendida pelo Hospital de Barueri, onde fez o procedimento na semana passada. “Só tenho que agradecer à Deus por ter feito esta cirurgia, que me proporcionou voltar a enxergar. Na semana que vem, tenho retorno de pós-operatório, mas já percebo que minha visão está muito boa”, disse.

A secretária de Saúde, Mary Guiomar Almeida Rocha enfatiza que as parcerias realizadas com os hospitais beneficiarão toda a demanda de pacientes. “Vamos conseguir solucionar a situação destas pessoas, que estão ansiosas para poder enxergar bem novamente”, afirmou.

CATARATA

A catarata é um turvamento progressivo do cristalino (lente natural do olho), que interfere na absorção da luz que chega à retina, provocando diminuição da visão. Não existem medicamentos que possam reverter a catarata, sendo que a melhor solução é a cirurgia.

A principal causa da catarata é o processo natural de envelhecimento do olho. A estimativa da OMS (Organização Mundial da Saúde) é de que mais da metade das pessoas  acima dos 65 anos têm catarata. No Brasil, são 120 mil novos casos ao ano.

Atendimentos de emergência devem ser direcionados às UPAS, nesta quarta-feira (22/01)

  • Publicado em Saúde

Na próxima quarta-feira (22/01), pacientes que necessitarem de atendimento de urgência e emergência em Hortolândia devem procurar, preferencialmente, uma das três UPAS-24h da cidade, no Jd. Rosolen, Jd. Nova Hortolândia ou Jd. Amanda. O Hospital Municipal estará aberto, porém, ficará sem fornecimento de energia elétrica durante um período do dia. Para manter o funcionamento da unidade, serão usados geradores. A suspensão no fornecimento de eletricidade é uma ação da CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) para a remoção de postes localizados nas proximidades da obra da nova avenida, em construção pela Prefeitura na região do Jd. Santa Clara.

De acordo com a Secretaria de Saúde, cirurgias eletivas que estavam agendadas para quarta-feira foram remarcadas. Já as cirurgias de emergência que forem necessárias, serão realizadas normalmente. “Precisamos usar os geradores de forma eficiente. Por isso, pedimos que a procura por atendimento médico priorize as UPAs, que têm capacidade de acolher e tratar os pacientes assim como acontece no Hospital”, destacou a secretária de Saúde, Mary Guiomar Almeida Rocha. Após às 18h, o fornecimento de energia elétrica será restabelecido.

REFORMA

Está em andamento a licitação para reforma e ampliação do Hospital Municipal. Serão investidos R$ 12,5 milhões nesta ação, que incluirá reforma desde a fachada até as instalações internas, garantindo a ampliação de 62 para 100 leitos, com 10 vagas de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto. Entre os novos serviços que serão oferecidos no local está o exame de tomografia, medida que colaborará para agilizar o diagnóstico dos pacientes.

Centro de Especialidades Médicas reabrirá nesta sexta-feira (27/12)

  • Publicado em Saúde

Todos os atendimentos previstos para esta segunda-feira (23/12), no Centro de Especialidades Médicas, unidade da Prefeitura localizada no bairro Green Park, serão remarcados para a primeira quinzena de janeiro de 2020. A previsão da Secretaria de Saúde é que a unidade seja reaberta nesta sexta-feira (27/12). Em razão da chuva caída na madrugada, entrou água no prédio, motivo que levou à suspensão dos atendimentos para a realização de serviços de manutenção no telhado.

O fechamento temporário da unidade é necessário para garantir a segurança dos usuários, uma vez que o chão ficou muito molhado. Servidores da Saúde entraram em contato por telefone com os munícipes com atendimentos agendados para hoje, a fim de avisar do incidente, porém algumas pessoas não encontradas acabaram sabendo do ocorrido no local.

Após realizada a manutenção necessária, o prédio será reaberto, uma vez que a chuva não afetou a estrutura do prédio, segundo a Defesa Civil. “A manutenção no telhado do prédio foi iniciada no sábado. Porém a empresa responsável enviou os encaixes da telha errados. Fizeram parte do serviço, mas não conseguiram concluir. Infelizmente, com a chuva desta madrugada acabou gerando todo este transtorno, que molhou bastante e aí, por medida de segurança, por respeito aos pacientes e à comunidade, resolvemos suspender os atendimentos. Mas, no dia 27 deste mês, ele será normalizado; todos os serviços serão retomados e, até a primeira quinzena de janeiro, todos os pacientes com atendimento previsto para esta data serão reagendados. Hoje à tarde, a empresa retoma os trabalhos e pretende conclui-los. No dia 26/12, a gente vai limpar, preparar e organizar toda a unidade para, no dia 27/12, receber a nossa população”, informa a secretária interina de saúde Mary Guiomar Almeida Rocha.

No Centro de Especialidades Médicas são realizadas consultas, exames e procedimentos em 19 especialidades, dentre elas reumatologia, cardiologia, endocrinologia, otorrinolaringologia e oftalmologia.

Prefeitura investe na reestruturação da saúde e entrega sete novos prédios em três anos

  • Publicado em Saúde

Você sabia que nos últimos três anos, a Prefeitura de Hortolândia inaugurou sete unidades de atendimento em saúde? Nestes novos prédios, os munícipes encontram mais conforto, qualidade e atendimento humanizado. Com estas novas unidades, os serviços oferecidos à população foram ampliados. Confira abaixo, o que mudou para melhor na cidade nos últimos anos.

No Jardim Amanda, a UBS da rua Almada Negreiros foi inaugurada em maio de 2017. A UBS Amanda I havia sido fechada na governo anterior. Hoje, atuam no local quatro equipes de Saúde da Família, responsáveis por atender cerca de 16 mil pessoas. A UBS oferece consultas de rotina em pediatria, ginecologia e clínica geral, além de todos os demais serviços de saúde básica, como vacina, farmácia e atividades de grupo.  Esta Unidade melhorou a vida de muitas pessoas do bairro. 

Naquele mesmo ano, em 2017, foi inaugurado o novo Centro de Fisioterapia, que funciona na rua Projetada, atrás do Open Shopping, no Remanso Campineiro. O prédio concentra o atendimento num único piso térreo, o que facilita o acesso de pessoas com mobilidade reduzida e melhora a oferta do serviço de fisioterapia, que antes ficava num sobrado com escada. Hoje, mais de 300 pessoas passam em atendimento no local, totalizando  aproximadamente 1.500 sessões de fisioterapia por mês.

Em setembro de 2018, foi a vez da UBS Amanda II ganhar novo prédio. A unidade que funcionava dentro de um centro comercial, agora fica na  avenida Brasil, nº 800, em prédio novo, melhor localizado. Esta UBS possui oito consultórios e junto com a UBS Amanda I divide o atendimento de toda a região do Amanda, um dos maiores bairros da nossa cidade. A obra foi uma parceria da Prefeitura com o Governo do Estado, por meio do programa Saúde em Ação.

A mudança dos prédios também possibilitou mudança nos processos de atenção à saúde, oferecendo outras modalidades de atendimento.

Já em 2019, o tão esperado serviço de hemodiálise passou a ser oferecido aqui no município. A Prefeitura conseguiu trazer para a cidade o atendimento,  beneficiando cerca de 120 pacientes renais que antes precisavam se deslocar até Sumaré para fazer o tratamento. A hemodiálise no municipio garantiu muito mais qualidade de vida e segurança para estes pacientes e seus familiares.

Também em fevereiro deste ano, foi inaugurada a UBS Figueiras/São Sebastião, com capacidade de atendimento de cerca de 13,5 mil pessoas. O prédio fica na rua Ary Pinto, nº 115, no Jd. das Figueiras I. Esta é outra unidade construída em Hortolândia pelo programa estadual Saúde em Ação. A unidade conta com três equipes de saúde da família e todos os serviços usuais de uma UBS.

Em maio, a rede de atenção psicossocial também recebeu atenção especial e ganhou reforço com a inauguração do CAPS III (Centro de Atenção Psicossocial) Vida, que funciona na rua João Cancian, nº 161, no Parque Ortolândia. O CAPS possui oito leitos para acolhimento de pacientes com transtornos psiquiátricos em momentos de crise.

Recentemente, em agosto, a UBS (Unidade Básica de Saúde) Santa Clara foi reinaugurada na rua dos Estudantes, nº 415, no Jd. do Bosque, com oferta de consultas com médico generalista, clínico geral, pediatra e ginecologista, farmácia, exames laboratoriais e eletrocardiograma. A nova UBS Santa Clara tem capacidade de realizar 3.300 consultas por mês.

PIC

A abertura de novas unidades de atendimento em saúde fazem parte das ações da Prefeitura para reestruturação da rede pública de atendimento da cidade. Estas intervenções integram o PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), conjunto de mais de 100 obras e serviços, com objetivo de promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos.

E os investimentos não param por aí. Em breve, a Prefeitura vai começar a obra de reforma do Hospital Municipal para a ampliação do atendimento. As obras envolvem mudanças desde a fachada até as instalações internas, ação que garantirá a ampliação de 62 para 100 leitos, incluindo 10 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto, além de tomógrafo e reorganização de todo o fluxo interno.  Também haverá a ampliação de quatro para cinco salas cirúrgicas, o que vai melhorar a capacidade para a realização de cirurgias.

Esta será a primeira grande reforma no Hospital Municipal, construído há 15 anos para atender uma população estimada em 160 mil habitantes, na época. Com as melhorias previstas, o hospital terá uma mudança de perfil e passa a ser considerado de média complexidade, com aumento da resolutividade assistencial. Isso garantirá atendimento de mais qualidade, em menor tempo e reduz a necessidade de transferência dos pacientes para outros hospitais da região.

Prefeitura inicia curso de Libras para capacitar servidores no atendimento a deficientes

A Prefeitura realiza várias ações para promover a inclusão de pessoas deficientes. Um exemplo disso é a capacitação de Libras que começou, nesta sexta-feira (06/09), na Escola de Gestão Pública de Hortolândia (EGPH), órgão que fica no HORTOFÁCIL. Participaram da atividade 32 servidores.

O curso visa capacitar, prioritariamente, funcionários da Secretaria de Saúde, e das demais secretarias, para que possam fazer atendimento inclusivo de pessoas com deficiência auditiva. A capacitação é ministrada por quatro servidoras que fazem parte do programa “Servidor Instrutor”, da EGPH, que conta com 95 inscritos.

Durante o curso, com carga de 60 horas-aula, os servidores aprenderão assuntos como legislação, história e edução dos surdos no Brasil, diferenças entre surdo e deficiente auditivo, diferenças entre a Língua Portuguesa e a Libras, entre outros. Também serão realizadas atividades individuais e dinâmicas em grupo. O término da capacitação está previsto para o dia 28 de fevereiro de 2020.

Assinar este feed RSS