Menu


Para evitar queimadas Prefeitura intensifica "Operação Estiagem"

A Prefeitura de Hortolândia, por meio da Defesa Civil, intensifica a “Operação Estiagem” na cidade. A ação, realizada em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, vai até o dia 31 de setembro. O objetivo é evitar e monitorar queimadas em áreas verdes e espaços públicos do município. O trabalho está em vigor desde o início de maio. De acordo com a Secretaria de Segurança, a atenção para evitar os focos de queimadas é redobrada neste período, a época mais seca do ano, com baixos índices de umidade relativa do ar e de chuvas na região.

"É necessário a população redobrar os cuidados com a saúde neste período, porque problemas respiratórios são mais comuns nesta época do ano e há também o agravante da pandemia do Coronavírus. Portanto, por mais que haja um trabalho conjunto da Prefeitura e da Defesa Civil com equipes realizando o monitoramento dessas áreas suscetíveis a queimadas, é importante que a população faça a sua parte preservando o meio ambiente sem praticar crimes ambientais", explica o gerente da Defesa Civil de Hortolândia, Iluíde Carbonero.

Atenção à baixa umidade relativa do ar

A Defesa Civil de Hortolândia está inserida no plano de contingência da Região Metropolitana de Campinas com o objetivo de acompanhar os índices de Umidade Relativa do Ar (URA). O plano alerta a população, caso os níveis estejam muito baixos. O Plano de Contingência está estipulado em quatro níveis:

I – Observação – URA de até 30%

II – Atenção – URA de 30% a 20%

III – Alerta – URA de 20% a 12%

IV – Emergência – URA abaixo de 12%

Segundo a Defesa Civil, a umidade do ar é mais baixa, principalmente, no final do Inverno e início da Primavera. O pico da baixa umidade do ar acontece no período da tarde, entre 12h e 16h. A concentração da poluição ajuda a aumentar os casos de gripe, viroses, doenças respiratórias e alergias. Outros sintomas frequentes são dores de cabeça, tonturas, náuseas e irritação nos olhos, nariz e garganta.

Denúncias pelo aplicativo da "Agenda Verde"

A Prefeitura pede a colaboração da população para não descartar irregularmente entulho e resíduos nem praticar queimadas. Estas ações são crime ambiental e estão sujeitas a multa. Atualmente, os valores variam de R$ 340 a R$ 34.000.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, quem quiser ajudar na identificação de pessoas e veículos que praticam crime ambiental pode enviar fotos e textos para o aplicativo do Programa Agenda Verde. Para baixar o aplicativo, basta fazer o download gratuito nas plataformas Google Play ou App Store do smartphone. A identidade dos denunciantes é mantida em sigilo.

Confira algumas dicas para evitar problemas de saúde durante a estiagem:

* Beba muita água

* Aumente o consumo frutas e vegetais na alimentação

* Mantenha o ambiente umidificado com equipamentos, toalhas úmidas ou bacias com água distribuídas pelos cômodos. Não deixe água parada por muito tempo em casa, para evitar que o local se torne um criadouro de insetos transmissores de doenças, como o mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue. O ideal é trocar a água de baldes e bacias, diariamente.

* Limpe a casa com pano úmido

* Mantenha portas e janelas abertas, para melhorar a circulação do ar no ambiente

* Higienize os olhos com algodão úmido para evitar irritações, conjuntivites e outros problemas oculares

* Evite fazer exercícios físicos ao ar livre, entre 11h e 17h

* Evite objetos que acumulam poeira, como tapetes, cortinas e bichos de pelúcia

* Evite o ar condicionado, pois o equipamento resseca ainda mais o ar

* Nunca fume em ambientes fechados

 

Fiscalização Ambiental intensifica ações contra crimes ambientais durante a pandemia do Coronavírus

A equipe de Fiscalização Ambiental da Prefeitura de Hortolândia intensifica as ações de orientação e fiscalização contra o descarte irregular de entulho e outros resíduos em espaços públicos. Além disso, a força tarefa monitora focos de queimadas, de restos de poda do mato e de galhos e outros tipos de crimes ambientais. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, os fiscais percorrem as áreas com maior incidência, em todas as regiões da cidade, inclusive aos finais de semana, mesmo durante a pandemia do Coronavírus.

"A fiscalização segue em andamento, todos os dias, além do monitoramento e das denúncias recebidas via aplicativo do programa ‘Agenda Verde’. Prezamos sempre pelo serviço de orientar os munícipes a não praticar crimes ambientais e procurar os locais corretos para o descarte dos resíduos. Caso haja flagrante, o infrator é orientado a recolher o resíduo descartado, além de poder receber multas (veja valores abaixo)", explica a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento Oliveira.

O descarte irregular de lixo, entulho e outros resíduos pode trazer doenças à população. Objetos que acumulam água podem servir de criadouro para o mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a Dengue, Chikungunya e Zika. Garrafas, baldes e outros recipientes precisam ficar protegidos da água da chuva.

Época do ano é propícia a queimadas

Além da poluição, de acordo com a Defesa Civil de Hortolândia, é necessário a população redobrar os cuidados e evitar queimadas. A ação contribui com o surgimento de problemas respiratórios, que são mais comuns nesta época do ano, e há também o agravante da pandemia do Coronavírus.

"A umidade do ar é mais baixa, principalmente, no final do Inverno e início da Primavera. O pico da baixa umidade do ar acontece no período da tarde, entre 12h e 16h. A concentração da poluição ajuda a aumentar os casos de gripe, viroses, doenças respiratórias e alergias. Outros sintomas frequentes são dores de cabeça, tonturas, náuseas e irritação nos olhos, nariz e garganta e, neste ano, temos a pandemia do Coronavírus. É necessária a colaboração da população para que a saúde de todos seja preservada", explica o gerente da Defesa Civil de Hortolândia, Iluíde Carbonero.

Denúncias pelo aplicativo da "Agenda Verde"

A Prefeitura pede a colaboração da população para não descartar irregularmente entulho e resíduos nem praticar queimadas. Estas ações são crime ambiental e estão sujeitas a multa. Atualmente, os valores variam de R$ 340 a R$ 34.000.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, quem quiser ajudar na identificação de pessoas e veículos que praticam crime ambiental pode enviar fotos e textos para o aplicativo do Programa Agenda Verde. Para baixar o aplicativo, basta fazer o download gratuito nas plataformas Google Play ou App Store do smartphone. A identidade dos denunciantes é mantida em sigilo.

 

Hortolândia realiza mais uma etapa da descontaminação em unidades de saúde privadas e públicas

Desde as primeiras horas desta segunda-feira (13/07), equipes da Prefeitura de Hortolândia realizam mais uma etapa do serviço de descontaminação contra o Coronavírus e outros germes em farmácias, no prédio do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), nos hospitais Samaritano e Mário Covas, nas UPAs-24h (Unidades de Pronto-Atendimento) e UBSs (Unidades Básicas de Saúde). A desinfecção continua, nesta semana, em ruas, avenidas, praças, parques e espaços públicos. A descontaminação é realizada todos os dias desde o dia 25 de março e visa conter a disseminação da COVID-19 no município.

Na descontaminação, geralmente, são usados dois caminhões-pipas com capacidade para 8.000 e 8.500 litros de água com a mistura de 30 litros de hipoclorito para formular a solução desinfetante.

De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, o trabalho também acontece em outras áreas, como portarias de condomínios, agências bancárias, padarias, supermercados, farmácias, postos de gasolina, comércios de rua e outros locais de serviços considerados essenciais.

Túneis de descontaminação

Além do serviço realizado nas áreas externas, a Prefeitura de Hortolândia instalou, na semana passada, um túnel inflável de descontaminação na entrada do Hospital Municipal Mário Covas, localizado no Jd. Mirante. Os aparelhos também foram montados na UPA-24h Nova Hortolândia/Unidade Respiratória e nas UPAs-24 Jd. Rosolen e Jd.Amanda.

#FiqueEmCasa #Coronavírus #HortolândiaSolídária #RetomadaConsciente

 

Diminui número de ocorrências ligadas à perturbação de sossego e aglomeração de pessoas em Hortolândia

O trabalho realizado pela Prefeitura de Hortolândia, por meio da Guarda Municipal e das equipes de fiscalização, para manter a segurança na cidade e combater a propagação do Coronavírus está dando resultado. Durante o final de semana, foram registradas 34 ocorrências a menos de aglomeração de pessoas e perturbação do sossego, em comparação ao final de semana passado. De sexta-feira até domingo (10 a 12/07), as guarnições da GM atenderam 75 chamadas deste tipo, enquanto entre os dias 3 e 5, deste mês, foram 109 chamadas.

"O número de ocorrências ligadas à perturbação do sossego e aglomeração de pessoas continua grande, mas as ações dos agentes da Guarda Municipal e da Fiscalização contribuíram, mais uma vez, para a queda de chamadas. A ‘Operação Saturação’ continua, durante os finais de semana, em diversas regiões da cidade, e o munícipe que flagrar este tipo de situação pode fazer a denúncia, todos os dias da semana, 24 horas, por dia", explica a comandante da Guarda Municipal, Michele Cardena Quinete.

Segundo a Secretaria de Segurança, a Guarda Municipal atendeu, desde janeiro deste ano, 1.804 chamadas ligadas à perturbação de sossego e aglomeração de pessoas. Os maiores números de denúncias e ocorrências aconteceram durante os meses de pandemia do Coronavírus.

A Guarda Municipal e a Fiscalização também realizam, diariamente, orientação sobre o funcionamento correto do comércio na cidade e "operações-surpresa". Segundo a Secretaria de Segurança, mais de 3 mil comércios essenciais e não-essenciais, de toda a cidade, já receberam orientação desde o início da pandemia.

Final de semana também teve fiscalização ao uso do cerol em pipas

Além da patrulha de rotina e da "Operação Saturação", os agentes da força de segurança da Administração Municipal fiscalizaram ainda o uso de cerol nas pipas. De acordo com a Secretaria de Segurança, não houve multa, apenas orientação. A fiscalização continuará e, caso alguém seja flagrado usando cerol, o munícipe será multado em R$ 100,00. Se for menor de idade, os pais serão responsabilizados. A multa irá para o Sistema Tributário Municipal de Multas, por meio do CPF (Cadastro de Pessoa Física) do infrator.

Como denunciar

O munícipe que flagrar esta situação pode denunciar os infratores. Eles podem ser levados à delegacia. Denúncias que caracterizem aglomeração de pessoas ou perturbação de sossego podem ser feitas à corporação, a qualquer hora do dia ou da noite, pelos telefones 153 ou 0800-111-580.

 

"Operação Saturação" incluirá fiscalização ao uso do cerol em pipas, neste final de semana

Para manter a segurança e evitar aglomeração de pessoas e perturbação do sossego, a Prefeitura de Hortolândia, por meio da Guarda Municipal e das equipes de fiscalização, realiza, da noite desta sexta-feira até domingo (10 a 12/07), a "Operação Saturação", em diversas regiões da cidade. De acordo com a Secretaria de Governo, nesta etapa, os agentes da força de segurança da Administração Municipal também realizarão a fiscalização contra o uso de cerol nas pipas. Caso seja flagrado usando cerol, o munícipe será multado em R$ 100,00. Se for menor de idade, os pais serão responsabilizados. A multa irá para o Sistema Tributário Municipal de Multas, por meio do CPF (Cadastro de Pessoa Física) do infrator.

"A medida passa a valer já para este final de semana", afirma o secretário de Governo, Carlos Augusto César, o Cafu.

Operação visa manter cidade segura e combate à disseminação do Coronavírus

No final de semana passado, mesmo com as equipes da Guarda Municipal e da fiscalização distribuídas pela cidade, o município registrou mais uma "quebra de recorde" no número de ocorrências ligadas à perturbação de sossego e aglomeração de pessoas. De acordo com a Secretaria de Segurança, entre as noites de sexta-feira e domingo (03 a 05/07), foram 109 ocorrências do tipo. Além disso, para tentar coibir o problema, foram fiscalizados comércios e montadas "operações-surpresa".

"Semana passada quebramos mais um recorde negativo de ocorrências. Precisamos do apoio da população para evitar a disseminação do Coronavírus e proteger a vida de todos. Infelizmente, estamos no meio de uma pandemia. Pedimos que todos fiquem em casa. Também intensificaremos o combate ao uso de cerol em pipas. Este ato é perigoso e coloca a vida das pessoas em risco. Ao se sentir incomodado e visualizar ações como perturbação do sossego, aglomeração de pessoas, além do uso de cerol, o munícipe pode realizar a denúncia (veja números abaixo)", explica a comandante da Guarda Municipal, Michele Cardena Quinete.

Segundo a Secretaria de Segurança, a Guarda Municipal atendeu, desde janeiro deste ano, 1.729 chamadas ligadas à perturbação de sossego e aglomeração de pessoas. Os maiores números de denúncias e ocorrências aconteceram durante os meses de pandemia do Coronavírus.

Como denunciar

O munícipe que flagrar esta situação pode denunciar os infratores. Eles podem ser levados à delegacia. Denúncias que caracterizem aglomeração de pessoas ou perturbação de sossego podem ser feitas à corporação, a qualquer hora do dia ou da noite, pelo telefone 153 ou 0800-111-580.

 

Unidades de saúde de Hortolândia passam por mais uma etapa de descontaminação

Equipes da Prefeitura de Hortolândia realizaram, nesta quarta-feira (08/07), o serviço de descontaminação contra o Coronavírus e outros germes em todas as unidades de saúde da cidade, nas UPAs-24h (Unidades de Pronto-Atendimento) do Jd. Amanda, Jd. Nova Hortolândia e Jd. Rosolen e no Hospital Municipal Mário Covas. A desinfecção continua, nesta semana, em ruas, avenidas, praças, parques e espaços públicos. A descontaminação é realizada todos os dias, desde o dia 25 de março, e visa conter a disseminação da COVID-19.

De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, o trabalho também acontece em outras áreas, como portarias de condomínios, agências bancárias, padarias, supermercados, farmácias, postos de gasolina, comércios de rua e outros locais de serviços considerados essenciais.

Na descontaminação, geralmente, são usados dois caminhões-pipas com capacidade para 8.000 e 8.500 litros de água com a mistura de 30 litros de hipoclorito para formular a solução desinfetante.

Túneis de descontaminação

Além do serviço realizado nas áreas externas, a Prefeitura de Hortolândia instalou, na semana passada, um túnel inflável de descontaminação na entrada do Hospital Municipal Mário Covas, localizado no Jd. Mirante. Os aparelhos também foram montados na UPA-24h Nova Hortolândia/Unidade Respiratória e nas UPAs-24 Jd. Rosolen e Jd.Amanda.

#FiqueEmCasa #Coronavírus #HortolândiaSolídária #RetomadaConsciente

 

Assinar este feed RSS