Menu


Prefeitura e Sebrae realizam oficina sobre fluxo de caixa para empresas do APL do pão de queijo

A Prefeitura de Hortolândia e o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas) prosseguem com o trabalho para capacitar as empresas do APL (Arranjo Produtivo Local) do pão de queijo no processo de obtenção do selo de qualidade. Nesta quarta-feira (12/02), cerca de 20 empreendedores e funcionários das empresas do APL participaram de uma oficina sobre fluxo de caixa, no posto do Sebrae Aqui, que fica dentro do HORTOFÁCIL. 

A oficina, ministrada por um consultor do Sebrae, ensinou o passo a passo para preparar e entender as movimentações financeiras de um negócio. O fluxo de caixa é uma ferramenta que auxilia na gestão e na tomada de decisões estratégicas de uma empresa. Os participantes também fizeram atividades em grupo para por em prática os conhecimentos adquiridos na oficina.

SELO DE QUALIDADE

Na primeira reunião deste ano do APL do pão de queijo, na semana passada, as empresas definiram que as vistorias e as auditorias para a obtenção do selo de qualidade serão iniciadas em março. 

O APL é uma ação da Prefeitura em parceria com empresários, iniciada em 2019, com o objetivo de fortalecer o setor produtor de pão de queijo do município. Participam do APL as empresas Alimentos Bertin, Cynbom, Dona Anália, Freskimassas, Malheiros, Massas Chef, Pancremo, Pão de Queijo Fiel, Pozelli Alimentos e Sabor Paulista. Em outubro do ano passado, a Prefeitura fez o lançamento oficial do selo de qualidade durante o evento Inova Campinas Trade Show 2019. O projeto do selo foi definido nas reuniões do APL.

Empresas do APL do pão de queijo iniciarão auditorias para obter o selo de qualidade

O APL (Arranjo Produtivo Local) do pão de queijo dá mais um importante passo na formalização do selo de qualidade. A Prefeitura de Hortolândia e as empresas integrantes do APL definiram que as vistorias e as auditorias para a obtenção do selo de qualidade serão iniciadas em março. Esta é uma das pautas discutidas na primeira reunião deste ano do APL, realizada na quinta-feira (06/02). O APL é uma ação da Prefeitura em parceria com empresários, com o objetivo de fortalecer o setor produtor de pão de queijo do município. Participam do APL as empresas Alimentos Bertin, Cynbom, Dona Anália, Freskimassas, Malheiros, Massas Chef, Pancremo, Pão de Queijo Fiel, Pozelli Alimentos e Sabor Paulista.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, inicialmente, as empresas do APL farão uma vistoria, que será uma prévia para as auditorias. A vistoria é opcional e poderá ser feita por profissionais das próprias empresas (engenheiro ou nutricionista), por meio de um relatório, ou pela nutricionista da ETEC (Escola Técnica Estadual) de Hortolândia que integra o APL. 

Após a vistoria, as empresas terão que realizar uma auditoria interna e uma auditoria externa. “A equipe técnica do APL, formada por engenheiros de alimentos e nutricionista, criou um checklist para as auditorias baseado em todas as normas vigentes de alimentação”, explica a coordenadora do APL e economista da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Alessandra Rosa. 

Cada empresa do APL também poderá determinar um profissional para fazer a auditoria interna por conta própria. A auditoria interna também poderá ser feita por profissionais das próprias empresas que integram o APL, que também deverão elaborar um relatório. Já a vistoria externa será realizada por empresa ou profissional a serem contratados pela ACIAH (Associação Comercial e Industrial de Hortolândia). 

A coordenadora do APL destaca ainda que a certificação final para o selo de qualidade está prevista para julho e acontecerá de acordo com o andamento das auditorias. O selo de qualidade terá as categorias Básica, Intermediária e Plena. “As empresas consideradas aptas receberão a certificação na categoria básica e, após um ano, passarão por nova auditoria e deverão realizar uma análise microbiológica como critério da categoria intermediária. A passagem de categorias garante a manutenção e permissão para uso do selo de qualidade”, salienta Alessandra Rosa. 

Outra pauta definida na reunião foi a participação das empresas do APL numa oficina sobre fluxo de caixa, que será realizada, na próxima quarta-feira (12/02), pelo posto do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) Aqui. O objetivo é fazer com que as empresas qualifiquem suas áreas administrativa e de produção.  

SELO DE QUALIDADE

A Prefeitura criou, em 2019, o APL do pão de queijo com o objetivo de fortalecer o setor produtor da cidade. Em outubro do ano passado, a Prefeitura fez o lançamento oficial do selo de qualidade durante o evento Inova Campinas Trade Show 2019. O projeto do selo foi definido nas reuniões do APL.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet, destaca que o APL é uma iniciativa da Prefeitura para fazer com que Hortolândia seja reconhecida em âmbito nacional como a capital do pão de queijo. “Para isso, o selo vem com o papel de intensificar e externalizar a qualidade do pão de queijo produzido no município. Na primeira reunião deste ano com os empresários do setor e técnicos da área, o APL formalizou o início das auditorias para a processo de obtenção do selo de qualidade. A sinergia entre setor público, empresários do setor de pão de queijo, Sebrae e ETEC demonstram o sucesso e a capacidade de sustentabilidade do projeto”, salienta Monique.

Prefeitura quer mostrar para o Brasil qualidade do pão de queijo produzido em Hortolândia

Tornar o pão de queijo feito em Hortolândia reconhecido no Brasil. É com este espírito que a Prefeitura apresentou no evento Inova Campinas Trade Show 2019, nesta quarta-feira (30/10), o projeto do selo de qualidade da indústria de pão de queijo da cidade. O projeto foi definido nas reuniões do APL (Arranjo Produtivo Local) do pão de queijo, ação realizada pela Prefeitura em parceria com empresários do setor. Participaram do evento o prefeito Angelo Perugini e a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet. 

No evento, Perugini fez a entrega do certificado de participação do projeto de selo de qualidade para as 11 empresas produtoras de pão de queijo que integram o APL. São elas: Alimentos Bertin, Cynbom, Dona Anália, Freski Massas, Pão de Queijo Fiel, Massa Boa, Massas Chef, NatuMinas, Pancremo, Pozelli e Sabor Paulista. De acordo com levantamento feito pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, juntas, as 11 empresas que fazem parte do APL produzem, por mês, cerca de 700 toneladas de pão de queijo. Também estiveram presentes na entrega o gerente regional do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) Campinas, Nilcio Cairbar de Souza Freitas, e o presidente da ACIAH, Renato Martins de Figueiredo. 

Perugini enalteceu o envolvimento das empresas no projeto do selo de qualidade. Para o prefeito, a iniciativa colocará o município em evidência nacional, uma vez que o selo servirá para atestar a qualidade do produto feito pelas empresas da cidade. “A entrega do certificado para estas empresas é um momento especial. Que este projeto, realizado pela Prefeitura, em parceria com os empresários do setor, sirva de exemplo para o país no sentido de mudar a cabeça das pessoas. Por meio do APL, queremos mostrar que as empresas podem ter lucro juntas. E, assim, elas ajudarão a projetar a cidade no Brasil”, destacou Perugini.

Para a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet, a criação do selo é uma iniciativa importante para mostrar em escala nacional o padrão de qualidade das empresas do município. “O APL do pão de queijo e o projeto de selo de qualidade são um esforço conjunto da Prefeitura com os empresários do setor para mostrar que a questão da qualidade dos produtos de alimentação é levada a sério na cidade. Desde que começou a funcionar, o APL avançou muito em várias pautas. Uma delas é justamente o selo, que visa estimular as empresas a produzirem com cada vez mais qualidade e excelência técnica”, salientou Monique. 

VITÓRIA

Para o proprietário da empresa Pancremo, Cristian Ferreira, a criação do APL do pão de queijo é uma vitória para o setor. “O APL conseguiu colocar as empresas do setor para falar a mesma língua. Agora, com o projeto de selo de qualidade, vamos mostrar que Hortolândia produz um pão de queijo diferenciado, com qualidade e inovação”, destacou o empresário. 

O fato do APL ter conseguido reunir empresas da cidade foi destacado pela proprietária da empresa Cynbom, Cynthia Mendes Rotondani. “Com o selo de qualidade, vamos trazer um diferencial para a cidade. O consumidor final conseguirá ver a qualidade dos produtos feitos pelas empresas do município”, destacou a proprietária.  

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, o projeto do selo de qualidade terá inicio com auditorias realizadas nas empresas para verificar determinados critérios de qualidade e sabor característico do produto. Após a auditoria, as empresas participantes receberão o selo de qualidade. O processo de certificação terá parceria da ACIAH (Associação Comercial e Industrial de Hortolândia).

Ainda de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Hortolândia tem cerca de 50 empresas relacionadas ao setor de pão de queijo, que geram 700 empregos diretos e indiretos. 

Segundo levantamento feito pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, o motivo para Hortolândia ter grande quantidade de produtoras de pão de queijo se deve ao fato de ter existido, em meados da década de 1990, uma grande empresa do segmento na cidade. Com o encerramento das atividades desta empresa, vários ex-funcionários começaram a abrir seus próprios negócios e empresas, com isso, a atividade se multiplicou no município.

Hortolândia participa do Inova Campinas Trade Show 2019, pelo segundo ano consecutivo, com estande próprio, compartilhado pelas Secretarias de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, de Educação, Ciência e Tecnologia, e pela empresa EMS. O evento termina nesta quinta-feira (31/10) no Expo D. Pedro, localizado na avenida Guilherme Campos, 500, Bloco II, anexo ao Parque D. Pedro Shopping. O evento é gratuito, voltado em especial para estudantes, pesquisadores e empreendedores. De acordo com a organização do evento, a estimativa de público é de 10.000 visitantes, com 100 expositores e mais de 2.000 reuniões de negócios. Mais informações estão disponíveis no site http://inovacampinas.org.br.

Empresas de pão de queijo de Hortolândia terão selo de qualidade

As empresas de pão de queijo da cidade terão, em breve, um selo de qualidade. A ideia foi consolidada na reunião do APL (Arranjo Produtivo Local) do pão de queijo desta quarta-feira (18/09). O APL é uma ação da Prefeitura em parceria com empresários, com objetivo de fortalecer o setor do município.

Na reunião, realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, os empresários definiram que, para a criação do selo, serão adotados padrões de rotulagem, critérios nutricionais e de boas práticas de manipulação para classificar os produtos por categorias. A partir destas categorias, cujas nomenclaturas ainda serão definidas, as empresas receberão o selo de qualidade. A etapa de certificação das empresas que ganharem o selo contará com a parceria da ACIAH (Associação Comercial e Industrial de Hortolândia).

De acordo com levantamento realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, existem na cidade cerca de 50 empresas de pão de queijo. Outra pauta discutida na reunião foi a participação do APL na feira Inova Campinas Trade Show, que será no final de outubro.

Assinar este feed RSS