Menu


Sarau “Aqui Trem Poesia” retoma em março, com programação mensal

Mesmo nestes tempos digitais, o poder da palavra oral continua a encantar as pessoas. Um belo exemplo disso é que o sarau “Aqui trem Poesia” passa a ser mensal. A primeira edição deste ano será no dia 3 de março, às 19h, no Centro de Memória “Professor Leovigildo Duarte Junior”, órgão da Prefeitura, localizado na rua Rosa Maestrelo, 2, Vila São Francisco. 

Outra novidade é que o evento agora será realizado em parceria pelo governo estadual, Prefeitura e IFSP (Instituto Federal São Paulo) – Câmpus Hortolândia. De acordo com a Secretaria de Cultura, o sarau foi um dos projetos contemplados pelo ProAC (Programa de Ação Cultural) – Incentivo ao Desenvolvimento da Cultura Popular, Tradicional ,Urbana, Negra Indígena e Plural. “Com isso, o sarau trará escritores e poetas convidados expressivos do universo da poesia”, destaca a coordenadora do evento, Gabriela Castilho Guimarães. A convidada da primeira edição deste ano será a filósofa, professora e poetisa Maria Vilani, que também é mãe do cantor Criolo.

O sarau manterá o formato com o microfone aberto para a participação do público, que poderá declamar poesias e textos literários, de autoria própria ou de autores conhecidos. O evento continuará sob o comando do músico e poeta Renan Inquérito, que também é o responsável pela curadoria do sarau, acompanhado do DJ Viny. 

MENSAL

De acordo com a coordenadora do evento, o sarau terá seis edições neste ano (de março a agosto), mais uma edição extra, em setembro, a ser realizada pela Prefeitura. Para aguçar o apetite literário e culinário do público, o sarau continuará a ter a banca de troca de livros da Biblioteca Municipal “Terezinha França de Mendonça Duarte” e praça de alimentação. 

E tem mais novidades. Nas edições de maio e junho, o sarau terá as oficinas poéticas, nas quais o público aprenderá a produzir um fanzine coletivo e colaborativo, intitulado “Zine Jacuba”. De acordo com Gabriela, cada oficina terá quatro aulas, de 2 horas de duração cada uma, com vagas para 20 participantes. A ideia é que na última edição, em agosto, seja realizado o lançamento do fanzine.

O sarau também manterá o formato para escolas, como em 2019, chamado “Aqui Trem Poesia na Escola”. O objetivo é levar o clima do evento para alunos de escolas da cidade. Neste ano, está prevista a realização de cinco edições em escolas a serem definidas, também sob o comando de Renan Inquérito.

A secretária de Cultura, Alessandra Amora Barchini, destaca que, com estas novidades, o sarau neste ano alcançará um maior número de pessoas. “O trabalho que a Prefeitura iniciou, em 2019, com o sarau ‘Aqui Trem Poesia’, se expandirá agora graças à parceria com o governo estadual, que contemplou o projeto por meio do ProAC. Com isso, o sarau continuará com o nobre objetivo de levar a poesia falada para pessoas de todas as idades e, assim, democratizar a arte da palavra oral. Outro benefício que a parceria proporcionará é a participação de autores de qualidade e renome no cenário poético, que compartilharão um pouco da sua experiência e de suas obras com o público. Além disso, mantemos o desdobramento do sarau, que é o formato para as escolas, com o objetivo de levar a arte poética para alunos de diferentes escolas da cidade”, destaca Alessandra. 

O SARAU

A Prefeitura de Hortolândia criou o sarau “Aqui Trem Poesia” em 2019, quando foram realizadas duas edições (agosto e outubro). O nome do evento é um trocadilho com a palavra “trem”, em referência à antiga Estação Jacuba, cujo prédio foi restaurado pela Prefeitura, e hoje abriga o Centro de Memória “Professor Leovigildo Duarte Junior”, onde as duas edições do evento foram realizadas. Também no ano passado, a Prefeitura levou evento para cinco escolas públicas da cidade.

Estão abertas inscrições para cursos de violão popular e viola caipira no Centro de Memória

Quer aprender a tocar violão ou viola caipira? A Prefeitura de Hortolândia oferece esta oportunidade para quem quer se iniciar no universo da música. Estão abertas as inscrições para os cursos gratuitos de violão e de viola caipira. Os interessados devem se inscrever no Centro de Memória “Professor Leovigildo Duarte Junior”, órgão da Prefeitura, localizado na rua Rosa Maestrello, 2, Vila São Francisco. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Para a inscrição é necessário foto 3X4, cópia da Carteira de Identidade (RG) e cópia de comprovante de residência. Em caso de menor de idade, o responsável deve apresentar cópia da Carteira de Identidade. Os cursos são para pessoas a partir de 12 anos. As inscrições podem ser feitas até o dia 28 deste mês. As vagas são limitadas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3865-2678.

De acordo com a Secretaria de Cultura, os cursos estão programados para começar em março, com duração de quatro bimestres. As aulas, de 1h30, acontecem uma vez por semana no próprio Centro de Memória. O aluno deverá trazer o instrumento musical. As aulas de violão popular são às terças e quartas-feiras, das 9h às 11h. Já as aulas do curso de viola caipira acontecem às quintas-feiras e aos sábados, das 9h às 11h.

Nos cursos serão abordadas teoria (notas musicais, cifras, acordes, escalas e ritmos) e noções sobre postura das mãos para tocar o instrumento. Também serão ensinados exercícios de aquecimento e alongamento das mãos. Os cursos serão ministrados pelo Mestre Chiquinho, fundador da Orquestra de Viola Caipira de Hortolândia e da Companhia de Santos Reis “Rosa dos Anjos”, grupos que contam com apoio da Prefeitura.

Saizen Sushi é o vencedor do Prêmio Jacuba da Prefeitura

O restaurante Saizen Sushi foi o vencedor do Prêmio Jacuba, uma das premiações do roteiro gastronômico “Sabores de Hortolândia” deste ano, promovido pela Prefeitura. O estabelecimento ganhou o prêmio com o prato Saizen Jacuba, que consiste de um filé de salmão grelhado, acompanhado de camarão na moranga e de farofa.A premiação foi, nesta terça-feira (04/12), no Centro de Memória “Professor Leovigildo Duarte Junior”, na Vila São Francisco. O evento contou com a participação do prefeito Angelo Perugini, e também marcou a abertura da exposição “Sabores de Hortolândia – Uma Mistura de Temperos, Histórias e Culturas”. 

O objetivo do prêmio é valorizar a história da cidade por meio da jacuba, um tipo de pirão feito com farinha de mandioca, cachaça e mel. De acordo com pesquisa feita pela Secretaria de Cultura, Hortolândia era ponto de pouso e parada de tropeiros no século 19. Nestas ocasiões, eles consumiam a jacuba. 

Concorreram ao prêmio 16 dos 110 estabelecimentos inscritos na 2ª edição do roteiro gastronômico “Sabores de Hortolândia”. Os estabelecimentos concorrentes tiveram que criar um prato cuja receita, obrigatoriamente, incluísse os três ingredientes da jacuba: farinha de mandioca, cachaça e mel. Durante o período de 15/10 a 15/11, os estabelecimentos tiveram que incluir o prato no cardápio para ser consumido pelos clientes. 

Os estabelecimentos concorrentes foram Pizzaria Bella Romana, Restaurante Bete Guindola, Big Jow, Pesqueiro e Restaurante do Chico, Flamy, Espaço Gourmet Flor do Dendê, Restaurante Guindolla Rosolen, Churrascaria Hortolândia III, Kéh Coxinha, Matriz do Açaí, Palladari’s, Botica Panela de Barro, Pastel da Feira, Saizen Sushi, Top Lounge Bar e Wood Bar. Os estabelecimentos ganharam certificados de participação. Os cinco primeiros colocados ganharam uma imagem do fotógrafo Benhur de Santi, parceiro no prêmio. 

Perugini destacou o prêmio como uma ação para construir a cultura da cidade por meio da alimentação. “Cada povo tem uma tradição gastronômica. Somos uma cidade de 28 anos. Precisamos marcar uma história. É na mesa, compartilhando o alimento,que construímos a nossa história. Os 16 estabelecimentos que concorreram ao prêmio resgataram a origem de onde viemos. Vocês deram uma demonstração de afeto pela nossa história”, enalteceu Perugini.

A secretária de Cultura, Alessandra Amora Barchini, ressaltou que, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação,o prêmio foi a novidade do roteiro deste ano por promover o resgate da jacuba. “Os 16 estabelecimentos concorrentes trouxeram essa riqueza para nós. O prêmio trouxe identidade à cidade. Vamos sonhar grande. Fazer da cidade um polo gastronômico da região”, destacou Alessandra.

Para a secretária adjunta de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Teresa Santos, o prêmio fez os estabelecimentos concorrentes agregarem valor ao trabalho que realizam. “Os restaurantes fizeram receitas maravilhosas. Eles agregaram valor à economia da cidade por meio da cultura, resgatando um prato da gastronomia da cidade. Com isso, os estabelecimentos também incentivam as pessoas a consumir na própria cidade”, salientou Teresa.

INGREDIENTES

Para as proprietárias do restaurante Saizen Sushi, Beatriz Giorgi e Simone Camargo, a sensação de ganhar o prêmio foi de dever cumprido. “O prêmio é uma ação muito importante para valorizar a História da cidade, pois muita gente não sabe o que é a jacuba”, destacou Simone. 

Além de utilizar os três ingredientes da jacuba na receita, Beatriz e Simone explicaram que o prato Saizen Jacuba, que é composto de um filé de salmão grelhado, acompanhado de camarão na moranga e de farofa. As proprietárias ainda disseram que o prato será incluído, em um determinado dia da semana, no cardápio do restaurante.

A cerimônia teve também apresentações musicais com o Quarteto Cultura Instrumental, formado pelos servidores da Secretaria de Cultura Tim Mendes (guitarra e violão), Davi Salgado (contra baixo), Cariri Santos (piano e teclados) e Carlinhos Batera (bateria e percussão), do cantor e diretor artístico da Orquestra de Viola Caipira de Hortolândia, Mauri Lima da dupla Mauricio & Mauri, irmão de Chitãozinho e Xororó, e do duo De Mãe Pra Filha, formado por Lê Veloso e Juliana Veloso, mãe e filha na vida real. Elas interpretaram um rap intitulado “Hortolândia Essa Homenagem Eu Fiz Para Você”. Um grupo de sete mulheres da Melhor Idade do CCS (Centro de Convivência Social) Rosolen, órgão da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, apresentaram um jogral em que recitaram o poema “Saber Viver”, de Cora Coralina.

A escolha do melhor prato foi feita por uma comissão julgadora formada por cinco integrantes, dentre profissionais de gastronomia e moradores da cidade. Os integrantes da comissão foram escolhidos pelas secretarias de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação e de Cultura.

A comissão fez a degustação dos pratos de cada estabelecimento em dia e horário previamente agendados, por ordem alfabética da lista dos estabelecimentos concorrentes ao prêmio. As degustações foram feitas durante o período de 15/10 a 15/11. 

Os pratos receberam notas de 0 a 10. Foram avaliados os seguintes itens: apresentação, criatividade, aparência, capricho, receita, harmonia dos ingredientes, sabor, finalização, temperatura do prato. Os três ingredientes da jacuba deviam estar, obrigatoriamente, na receita dos pratos.

Confira abaixo a lista dos estabelecimentos concorrentes ao Prêmio Jacuba:

· Vencedor: Saizen Jacuba – Saizen Sushi

· Pizza Jacuba – Pizzaria Bella Romana

· Costelinha Jacuba – Restaurante Bete Guindola

· Novilho Defumado Jacuba – Big Jow

· Salmão Jacuba – Pesqueiro e Restaurante do Chico

· Bolo Flamy Mandioca Jacuba – Flamy

· Jacuba da Terra – Espaço Gourmet Flor do Dendê 

· Porco Chapado Jacuba – Restaurante Guindolla Rosolen

· Leitão Pururuca Marinado Jacuba – Churrascaria Hortolândia III

· Coxinha Jacuba – Kéh Coxinha

· Bolinho Jacuba – Matriz do Açaí

· Jacuba Em Forma de Pizza – Palladaris

· Parmegiana Jacuba – Botica Panela de Barro

· Pastel de Jacuba – Pastel da Feira

· Jacuba Burguer – Top Lounge Bar

· Carne de Sol Jacuba – Wood Bar

Prefeitura entrega Prêmio Jacuba para o melhor prato feito com ingredientes da receita do pirão

A gastronomia continua em alta na cidade. A Prefeitura entrega, nesta quarta-feira (04/12), o Prêmio Jacuba para o melhor prato criado com mel, cachaça e farinha de mandioca, os três ingredientes da receita do pirão jacuba. A cerimônia de premiação será, às 19h, no Centro de Memória “Professor Leovigildo Duarte Junior”, localizado na rua Rosa Maestrelo, 2, Vila São Francisco. Concorrem ao prêmio 16 dos 110 estabelecimentos inscritos na 2ª edição do roteiro gastronômico “Sabores de Hortolândia”, produzido pela Prefeitura. Neste mesmo dia, o Centro de Memória abre ao público a exposição “Sabores de Hortolândia – Uma Mistura de Temperos, Histórias e Culturas” (veja texto abaixo).

O prêmio visa valorizar a história da cidade por meio da jacuba, um tipo de pirão feito com farinha de mandioca, cachaça e mel. De acordo com pesquisa feita pela Secretaria de Cultura, Hortolândia era ponto de pouso e parada de tropeiros no século 19. Nestas ocasiões, eles consumiam a jacuba. 

A escolha do melhor prato foi feita por uma comissão julgadora formada por cinco integrantes, dentre profissionais da área gastronômica e moradores da cidade. Os integrantes da comissão foram escolhidos pelas secretarias de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação e de Cultura. A comissão fez a degustação dos pratos de cada estabelecimento em dia e horário previamente agendados, por ordem alfabética da lista dos estabelecimentos concorrentes ao prêmio. As degustações foram feitas durante o período de 15/10 a 15/11.

Os pratos receberam notas de 0 a 10. Foram avaliados os seguintes itens: apresentação, criatividade, aparência, capricho, receita, harmonia dos ingredientes, sabor, finalização, temperatura do prato. Os três ingredientes da jacuba deviam estar, obrigatoriamente, na receita dos pratos. 

Confira os pratos dos estabelecimentos gastronômicos que concorrem ao Prêmio Jacuba:

· Pizza Jacuba – Pizzaria Bella Romana

· Costelinha Jacuba – Restaurante Bete Guindola

· Novilho Defumado Jacuba – Big Jow

· Salmão Jacuba – Pesqueiro e Restaurante do Chico

· Bolo Flamy Mandioca Jacuba – Flamy

· Jacuba da Terra – Espaço Gourmet Flor do Dendê 

· Porco Chapado Jacuba – Restaurante Guindolla Rosolen

· Leitão Pururuca Marinado Jacuba – Churrascaria Hortolândia III

· Coxinha Jacuba – Keh Cozinha

· Bolinho Jacuba – Matriz do Açaí

· Jacuba Em Forma de Pizza – Palladaris

· Parmegiana Jacuba – Botica Panela de Barro

· Pastel de Jacuba – Pastel da Feira

· Saizen Jacuba – Saizen Sushi

· Jacuba Burguer – Top Lounge Bar

· Carne de Sol Jacuba – Wood Bar

EXPOSIÇÃO “SABORES”

O evento marcará também a abertura da exposição “Sabores de Hortolândia – Uma Mistura de Temperos, Histórias e Culturas” no Centro de Memória. De acordo com a Secretaria de Cultura, a exposição mostra o aspecto histórico-cultural da alimentação. Também são abordados temas como gastronomia e saúde. A exposição terá ainda exibição de vídeos sobre o tema e uma mesa com potes contendo temperos e especiarias. A exposição também fará referência ao roteiro gastronômico “Sabores de Hortolândia”, elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, e ao Prêmio Jacuba.  

Outra atrativo da exposição é um cantinho de leitura em homenagem à poetisa goiana Cora Coralina (1889-1985), que também se notabilizou por ser uma doceira talentosa. Em vários de seus poemas e contos, Coralina fez referência a alimentos. O espaço tem uma foto da autora, a reprodução de um texto dela, além de poltronas e uma estante com livros da poetisa e sobre temas relacionados à exposição. 

A cerimônia terá ainda apresentações musicais do Quarteto Cultura Instrumental, formada pelos servidores da Secretaria de Cultura Tim Mendes (guitarra e violão), Davi Salgado (contra baixo), Cariri Santos (piano e teclados) e Carlinhos Batera (bateria e percussão), e do cantor e diretor artístico da Orquestra de Viola Caipira de Hortolândia, Mauri Lima da dupla Mauricio & Mauri, irmão de Chitãozinho e Xororó. Haverá também jogral com o grupo da Melhor Idade do CCS (Centro de Convivência Social) Rosolen, órgão da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social. O grupo recitará o poema “Saber Viver”, de Cora Coralina. 

Para a secretária de Cultura, Alessandra Amora Barchini, o Prêmio Jacuba e a exposição mostram a importância da gastronomia na formação histórico-cultural da cidade. “Com o Prêmio Jacuba, a Prefeitura resgata um dos principais patrimônios culturais da cidade, que é a jacuba, um tipo de pirão muito consumido pelos tropeiros. Nesta 1ª edição, tivemos belas e deliciosas receitas. Desde já, todos os estabelecimentos que concorrem ao prêmio são vencedores. Cada um deles, à sua maneira, ajudou a resgatar esta bela tradição culinária do município. Já com a exposição, a Prefeitura busca enfatizar a importância da alimentação para os seres humanos. Além de ser um ato essencial para nossa sobrevivência, a alimentação está repleta de significados culturais. Ela revela muitos aspectos sociais e hábitos de um povo, de uma nação”, destaca Alessandra. 

ROTEIRO “SABORES DE HORTOLÂNDIA”

O Prêmio Jacuba é uma das novidades da edição deste ano do roteiro gastronômico “Sabores de Hortolândia”, cuja cerimônia de premiação foi realizada pela Prefeitura na terça-feira passada (26/11). Neste ano, 110 estabelecimentos participaram e mais de 33 mil pessoas votaram para selecionar os melhores estabelecimentos.  

A 1ª edição do roteiro gastronômico “Sabores de Hortolândia” foi lançada pela Prefeitura, nos formatos impresso e digital, em novembro de 2018. O objetivo da publicação é apresentar e valorizar o setor gastronômico do município e, com isso, estimular a população a consumir no comércio local. 

PIC

O roteiro “Sabores de Hortolândia” é uma ação que integra o PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento) da Prefeitura. O programa prevê obras, serviços e ações em todas as áreas para promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social, humano e econômico para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. As ações do PIC são realizadas por meio de parcerias da Prefeitura com a iniciativa privada, governos estadual e federal.

Centro de Memória estará fechado para montagem de nova exposição a partir desta terça-feira (12/11)

O Centro de Memória “Professor Leovigildo Duarte Junior”, órgão da Prefeitura, prepara uma exposição que dará água na boca do público. O local fechará, a partir desta terça-feira (12/11), para a montagem da nova exposição, intitulada “Sabores de Hortolândia: Uma Mistura de Temperos, Histórias e Cultura”. De acordo com a Secretaria de Cultura, a exposição será inaugurada no dia 04/12.

De acordo com o agente da Secretaria de Cultura e responsável pela pesquisa, Gustavo Esteves Lopes, a exposição mostrará o aspecto histórico-cultural da alimentação. Serão também abordados temas como gastronomia e saúde. A exposição terá ainda exibição de vídeos sobre o tema e uma mesa com potes contendo temperos e especiarias. A exposição também fará referência ao roteiro gastronômico “Sabores de Hortolândia”, elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, e ao Prêmio Jacuba.

Outro destaque será um cantinho de leitura em homenagem à poetisa goiana Cora Coralina (1889-1985), que também se notabilizou por ser uma doceira talentosa. Em vários de seus poemas e contos, Coralina fez referência a alimentos. O espaço terá uma foto da autora, a reprodução de um texto dela, além de poltronas e uma estante com livros da poetisa e sobre temas relacionados à exposição. “A exposição mostrará a importância da alimentação para o organismo e da cultura como alimento para a alma”, ressalta a coordenadora do centro, Paula Caetano.

2º sarau “Aqui Trem Poesia” tem estandarte e público de 200 pessoas

A poesia encheu a atmosfera do Centro de Memória “Professor Leovigildo Duarte Junior”, na noite desta terça-feira (23/10), na 2ª edição do sarau “Aqui Trem Poesia”, realizado pela Prefeitura de Hortolândia. O evento contagiou 30 participantes que soltaram a voz no microfone aberto para declamar poesias, textos ou músicas de autoria própria, ou de outros autores. As apresentações foram calorosamente aplaudidas pelo público de cerca de 200 pessoas. 

Mais uma vez, o sarau foi conduzido pelo músico e poeta Renan Inquérito, acompanhado do DJ Viny. A grande novidade da noite foi a apresentação do estandarte do sarau. Cada uma das pessoas que declamaram poesia amarraram uma fitinha no estandarte. O evento contou ainda com presença de alunos da EJA (Educação de Jovens e Adultos) da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Caio Fernandes Gomes Pereira. 

A secretária de Cultura, Alessandra Amora Barchini, comemorou a boa repercussão do evento. “Novamente, o sarau foi um sucesso! Uma noite de terça-feira com poesias de primeira, cheia de divertidos encontros e corajosas declamações. Certamente a sementinha do apreço pela palavra plantada no sarau se espalhou ainda mais nos corações das pessoas que participaram. Que essa ação continue somando cada vez mais fitinhas para o estandarte”, destacou Alessandra. 

Entre uma declamação e outra, para alimentar ainda mais o espírito poético, o público pôde levar obras literárias para trocá-las por outras na Banca de Troca de Livros da Biblioteca Municipal “Terezinha França de Mendonça Duarte”. De acordo com o coordenador da biblioteca, Rafael Antonio da Silva, foram feitas 46 trocas. “Algumas pessoas que fizeram a troca de livro foram ao Hortolendo, realizado no domingo no Parque Dorothy, e se interessaram em se cadastrar na biblioteca”, destaca Silva. E para matar a fome, o sarau contou com dois food trucks.

Assinar este feed RSS