Menu


Hortolândia disponibiliza mais um ponto de vacinação contra Dengue

  • Publicado em Saúde

Prefeitura passa a também fazer imunização contra a doença na UBS Santiago, a partir desta quinta-feira (20/06)

Tem novidade para crianças e adolescentes que ainda não estão imunizados contra a Dengue. A Prefeitura de Hortolândia disponibiliza mais um local de vacinação. A UBS (Unidade Básica de Saúde) Santiago começa a fazer a imunização contra a doença a partir desta quinta-feira (20/06). A vacinação será das 8h às 15h30, sempre às quintas-feiras. Com isso, o município oferece sete locais de vacinação contra a Dengue (confira abaixo as unidades).

De acordo com a Secretaria de Saúde, a medida é para estimular a adesão do público à vacinação, que está baixa. O município já imunizou 1.800 pessoas. Hortolândia iniciou a vacinação no dia 17/04. O governo do Estado enviou 4.298 doses da vacina para a cidade. A Secretaria de Saúde reforça que, por enquanto, a vacina é somente para crianças e adolescentes de 10 a 14 anos.

De acordo com a orientação preconizada pelo Ministério da Saúde, a vacinação contra a Dengue é feita com duas doses. O intervalo da primeira para a segunda dose é de três meses. Para receber a vacina é necessário apresentar algum documento com foto e CPF (Cadastro de Pessoas Físicas).

A Secretaria de Saúde ressalta para famílias e responsáveis a importância de levar crianças e adolescentes de 10 a 14 anos para serem imunizados contra a Dengue, uma vez que a doença pode levar a óbito.

Crianças e adolescentes que tenham tomado recentemente alguma vacina atenuada devem aguardar 30 dias para poder receber a vacina contra Dengue. São exemplos de vacina atenuada a de Febre Amarela e a Tríplice Viral.  

Caso a criança ou o adolescente tenha sido imunizado recentemente com alguma vacina inativada, como a de gripe ou a de COVID-19, o intervalo para poder receber a vacina contra a Dengue é de 24 horas.

BUSCA ATIVA

Em paralelo à vacinação, a Prefeitura de Hortolândia segue com o combate ao Aedes aegypti, vetor de transmissão da Dengue, Chikungunya e Zika. Nesta semana, a UVZ (Unidade de Vigilância de Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, realiza busca ativa nas regiões do Jardim Adelaide e Jardim Novo Cambuí. 

De acordo com a UVZ, Hortolândia registra neste ano 8.305 casos notificados de Dengue, dos quais 2.003 positivos e três óbitos. Já de Chikungunya são 24 casos notificados, dos quais dois positivos. Neste ano, o município ainda não registra nenhum caso notificado de Zika.  

Confira os dias da semana e em quais UBSs é feita a vacinação contra a Dengue em Hortolândia:

– UBSs Dom Bruno Gamberini e Campos Verdes: segundas e quartas-feiras

– UBS Figueiras: terças-feiras

– UBS Amanda I: quintas e sextas-feiras

 – UBS Santiago: quintas-feiras

– UBS Novo Ângulo: sextas-feiras

– UBS Rosolém: sextas-feiras

Leia mais ...

Fique atento para evitar que vasos de planta se tornem criadouros do Aedes aegypti

  • Publicado em Saúde

Prefeitura de Hortolândia segue com combate ao mosquito; agentes da UVZ fazem busca ativa nas regiões do Jardim Adelaide e Jardim Novo Cambuí, nesta semana

Vasos de planta deixam os ambientes mais alegres e coloridos. Mas é preciso tomar cuidado para evitar que esses objetos se tornem criadouros do Aedes aegypti, vetor de transmissão de Dengue, Zika e Chikungunya. Por isso, a Prefeitura de Hortolândia orienta a população para não deixar acumular água parada debaixo de vasos de planta. 

O veterinário da UVZ (Unidade de Vigilância de Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, Evandro Alves Cardoso, reforça o alerta: água parada favorece a reprodução do Aedes aegypti. É em água parada que a fêmea deposita os ovos que darão origem a mais mosquitos.   

“Por isso, orientamos os moradores para que façam furos nos pratinhos que ficam embaixo de vasos de planta. Essa ação simples ajuda a escoar a água de rega ou chuva que pode ficar acumulada”,  explica o veterinário, ressaltando ainda que não é recomendável colocar areia no pratinho. 

AÇÕES SIMPLES 

Outra ação simples que as pessoas podem fazer para evitar a proliferação do Aedes aegypti é manter tonéis, barris e caixas d’água tampados. É preciso ter atenção ainda com piscinas e também mantê-las cobertas. 

É importante também ter atenção com recipientes de água ou bebedouros para cães, gatos e outras espécies de animais de estimação. Esses objetos também podem se tornar criadouros do Aedes aegypti. Por isso, é importante higienizá-los regularmente para evitar que fiquem com ovos do Aedes aegypti. 

O veterinário reforça a orientação para que as pessoas recolham objetos que possam acumular água parada, tais como garrafas PET, embalagens plásticas e pneus velhos. Ao ficarem expostos ao ar livre, esses objetos podem acumular água de chuva e se tornarem potenciais criadouros do mosquito.

O veterinário ressalta que esses materiais recicláveis devem ser descartados nos PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis) disponibilizados pela Prefeitura em diferentes regiões da cidade. A lista de PEVs está disponível no site da Prefeitura por meio deste LINK

BUSCA ATIVA  

A Prefeitura de Hortolândia continua a fazer a parte dela com ações semanais de combate ao Aedes aegypti. Nesta semana, a UVZ realiza a busca ativa (foto) nas regiões do Jardim Adelaide e Jardim Novo Cambuí. 

O veterinário Evandro Alves Cardoso solicita para que os moradores deixem os agentes entrarem em suas casas para fazer a ação. “Infelizmente, é grande a quantidade de moradores que recusam a entrada dos agentes, e também de casas fechadas. Reforçamos para a população deixar os agentes entrarem para fazer a busca ativa. É uma ação importante para combatermos o Aedes aegypti”, destaca o veterinário. 

Os agentes estão identificados com crachá e uniforme. Para saber em quais ruas e regiões serão realizadas a busca ativa, a população pode entrar em contato com a UVZ pelos telefones (19) 3897-3312 ou (19) 3897-5974. 

A busca ativa consiste em visitas pelos agentes da UVZ aos imóveis para eliminar possíveis criadouros do Aedes aegypti. O objetivo é eliminar o inseto ainda na fase larval. Caso sejam encontradas larvas, os agentes recolhem algumas delas para identificação em laboratório. De acordo com a UVZ, 80% dos focos de criadouros estão nas casas das pessoas. 

Nas visitas, os agentes também dão orientações aos moradores sobre como evitar a reprodução do mosquito. Eles ainda inquirem se algum ocupante da casa apresentou ou está com algum sintoma de Dengue. Em caso positivo, a orientação é para que a pessoa procure a UBS (Unidade Básica de Saúde), mais próxima de onde mora ou de referência, para receber atendimento e tratamento adequado e possibilitar que seja feita a notificação correta do caso. 

De acordo com a UVZ, Hortolândia registra neste ano 8.305 casos notificados de Dengue, dos quais 2.003 positivos e três óbitos. Já de Chikungunya são 24 casos notificados, dos quais dois positivos. Neste ano, o município ainda não registra nenhum caso notificado de Zika.

Leia mais ...

População deve lembrar que calor ajuda reprodução do Aedes aegypti

  • Publicado em Saúde

Prefeitura de Hortolândia realiza busca ativa contra o mosquito nas regiões do Jardim Santa Clara do Lago e Remanso Campineiro

A temperatura voltou a subir nos últimos dias. Por isso, a população deve se manter alerta contra o Aedes aegypti. O calor é fator que ajuda a reprodução do mosquito, que é o vetor de transmissão de Dengue, Chikungunya e Zika. Para combater a proliferação do inseto, a  Prefeitura de Hortolândia segue com a busca ativa em diferentes regiões do município. Nesta semana, a UVZ (Unidade de Vigilância de Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, executa a ação nas regiões do Jardim Santa Clara do Lago e Remanso Campineiro.

A busca ativa consiste em visitas pelos agentes do órgão aos imóveis para eliminar possíveis criadouros do Aedes aegypti. O objetivo é eliminar o inseto ainda na fase larval. Caso sejam encontradas larvas, os agentes recolhem algumas delas para identificação em laboratório. De acordo com a UVZ, 80% dos focos de criadouros estão nas casas das pessoas. 

Nas visitas, os agentes também dão orientações aos moradores sobre como evitar a reprodução do mosquito. Eles ainda inquirem se algum ocupante da casa apresentou ou está com algum sintoma de Dengue. Em caso positivo, a orientação é para que a pessoa procure a UBS (Unidade Básica de Saúde), mais próxima de onde mora ou de referência, para receber atendimento e tratamento adequado e possibilitar que seja feita a notificação correta do caso. 

A UVZ reforça a solicitação para que os moradores permitam a entrada dos agentes em suas casas para fazer a busca ativa e a nebulização. Os agentes do órgão estão identificados com crachá e uniforme. As ações são importantes para combater o Aedes aegypti. Para saber em quais ruas e regiões serão realizadas as ações, a população pode entrar em contato com a UVZ pelos telefones (19) 3897-3312 ou (19) 3897-5974. 

De acordo com o órgão, Hortolândia registra neste ano 7.805 casos notificados de Dengue, dos quais 1.757 positivos e três óbitos. Já de Chikungunya são 23 casos notificados, dos quais dois positivos. Neste ano, o município ainda não registra nenhum caso notificado de Zika. 

VACINAÇÃO 

Em paralelo à busca ativa, a Prefeitura de Hortolândia realiza a vacinação contra a Dengue, que foi iniciada no dia 17/04. Por enquanto, a vacinação é para crianças e adolescentes de 10 a 14 anos. A imunização é feita nas UBSs Dom Bruno Gamberini e Campos Verdes (segundas e quartas-feiras), Figueiras (terças-feiras), Amanda I (quintas e sextas-feiras), Novo Ângulo e Rosolém (sextas-feiras).

Leia mais ...

Quer evitar o Aedes aegypti? Então, recolha objetos que possam acumular água de chuva

  • Publicado em Saúde

Prefeitura de Hortolândia continua com a busca ativa para combater a proliferação do mosquito; nesta semana as equipes da UVZ realizam a ação nas regiões do Jardim Boa Esperança e Jardim Santa Emília  

Com a queda da temperatura e a possibilidade de ocorrência de chuva ao longo da semana, a população tem que continuar vigilante no combate ao Aedes aegypti. Uma ação simples para evitar a reprodução do indesejável mosquito é recolher objetos que possam acumular a água da chuva. 

A UVZ (Unidade de Vigilância de Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, ressalta para a população que materiais recicláveis, tais como garrafas PET, embalagens plásticas, pneus velhos, dentre outros, ao ficarem expostos ao ar livre podem acumular água da chuva e se tornarem potenciais criadouros do Aedes aegypti. 

A Prefeitura reforça que a população deve fazer o descarte correto desses materiais nos PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis). A lista de PEVs está disponível no site da Prefeitura por meio deste LINK. 

O veterinário do órgão, Evandro Alves Cardoso, reforça a orientação que água parada é a condição ideal para a fêmea do Aedes aegypti depositar os ovos que darão origem a mais mosquitos. Os ovos eclodem em contato com água. O veterinário alerta que os ovos conseguem resistir até dois anos sem água. 

Outra ação simples para evitar a proliferação do mosquito é manter tonéis, barris e caixas d’água tampados. A população também deve ficar atenta com piscinas e também mantê-las cobertas. 

Outro item que requer atenção são recipientes de água ou bebedouros para cães, gatos e animais de estimação. Esses objetos também podem servir de criadouro do Aedes aegypti. Por isso, é importante higienizá-los regularmente para evitar que fiquem com ovos do Aedes aegypti. 

SINTOMAS 

Caso o morador apresente algum sintoma de Dengue, Chikungunya ou Zika, deve procurar a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais perto de onde mora para que seja feita a correta notificação do caso. Essa informação é importante para a Prefeitura monitorar a situação da Dengue na cidade, e com isso tomar as ações necessárias no combate ao Aedes aegypti e no enfrentamento às arboviroses. 

O veterinário Evandro Alves Cardoso explica que os principais sintomas da Dengue são febre abrupta, dor de cabeça, dor muscular e manchas vermelhas pelo corpo. Já o sintoma mais característico da Chikungunya são dores nas articulações. Por fim, os sintomas da Zika são febre, manchas vermelhas pelo corpo e dor muscular. 

De acordo com a UVZ, o município registra neste ano 6.095 casos notificados de Dengue, dos quais 1.445 casos positivos e três óbitos. Já de Chikungunya são 19 casos notificados, sendo um caso positivo e nenhum óbito. Neste ano, Hortolândia ainda não registra nenhum caso notificado de Zika. 

BUSCA ATIVA

 A Prefeitura de Hortolândia prossegue com as ações semanais de combate ao Aedes aegypti. Nesta semana, as equipes da UVZ executam busca ativa na regiões do Jardim Boa Esperança e Jardim Santa Emília. Nesta semana, em razão da chuva, a nebulização será suspensa. 

A busca ativa consiste em visitas pelos agentes do órgão aos imóveis para eliminar possíveis criadouros do Aedes aegypti. O objetivo é eliminar o inseto ainda na fase larval. Caso sejam encontradas larvas, os agentes recolhem algumas delas para identificação em laboratório. De acordo com a UVZ, 80% dos focos de criadouros estão nas casas das pessoas. 

Nas visitas, os agentes também dão orientações aos moradores sobre como evitar a reprodução do mosquito. Eles ainda inquirem se algum ocupante da casa apresentou ou está com algum sintoma de Dengue. Em caso positivo, a orientação é para que a pessoa procure a UBS (Unidade Básica de Saúde), mais próxima de onde mora ou de referência, para receber atendimento e tratamento adequado e possibilitar que seja feita a notificação correta do caso. 

VACINAÇÃO 

Em paralelo às ações de busca ativa e nebulização, a Prefeitura de Hortolândia continua com a vacinação contra a Dengue, que foi iniciada no dia 17/04. De acordo com a Secretaria de Saúde, até o momento já foram imunizadas 1.575 pessoas.

Leia mais ...

Hortolândia prossegue com ações de eliminação do Aedes aegypti em diferentes regiões

  • Publicado em Saúde

Nesta semana, a Prefeitura realiza busca ativa no Jardim Novo Ângulo e Jardim Nova América, além de nebulização no Parque Orestes Ôngaro

As condições climáticas anormais, em especial o calor, continuam a prevalecer na região e no Brasil. Por causa disso, a população tem que se manter atenta contra o Aedes aegypti. A Prefeitura de Hortolândia continua a fazer a parte dela com as ações semanais de combate ao mosquito. Nesta semana, as equipes da UVZ (Unidade de Vigilância de Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, realizam a busca ativa nas regiões do Jardim Novo Ângulo e Jardim Nova América. Já a equipe de nebulização percorre o Parque Orestes Ôngaro. 

A busca ativa consiste em visitas pelos agentes do órgão aos imóveis para eliminar possíveis criadouros do Aedes aegypti. O objetivo é eliminar o inseto ainda na fase larval. Caso sejam encontradas larvas, os agentes recolhem algumas delas para identificação em laboratório. De acordo com a UVZ, 80% dos focos de criadouros estão nas casas das pessoas. 

Nas visitas, os agentes também dão orientações aos moradores sobre como evitar a reprodução do mosquito. Eles ainda inquirem se algum ocupante da casa apresentou ou está com algum sintoma de Dengue. Em caso positivo, a orientação é para que a pessoa procure a UBS (Unidade Básica de Saúde), mais próxima de onde mora ou de referência, para receber atendimento e tratamento adequado e possibilitar que seja feita a notificação correta do caso. 

A nebulização consiste em espalhar um tipo de inseticida no ar para eliminar os mosquitos adultos. Antes do início da ação, a UVZ passa nas casas para avisar os moradores. Os agentes utilizam nebulizadores fixados nas costas para espalhar o inseticida em forma de vapor. A ação dura entre 15 a 20 minutos. 

A UVZ reforça a solicitação para que os moradores permitam a entrada dos agentes em suas casas para fazer a busca ativa e a nebulização. Os agentes do órgão estão identificados com crachá e uniforme. As ações são importantes para combater o Aedes aegypti. Para saber em quais ruas e regiões serão realizadas as ações, a população pode entrar em contato com a UVZ pelos telefones (19) 3897-3312 ou (19) 3897-5974. 

De acordo com o órgão, Hortolândia registra neste ano 5.708 casos notificados de Dengue, dois quais 1.132 casos positivos e dois óbitos. Já de Chikungunya são 19 casos notificados, dos quais um positivo. Neste ano, o município ainda não registra nenhum caso notificado de Zika.

VACINAÇÃO

Em paralelo às ações de busca ativa e nebulização, a Prefeitura de Hortolândia realiza a vacinação contra a Dengue, que foi iniciada no dia 17/04. De acordo com a Secretaria de Saúde, até o momento já foram imunizadas 1.450 pessoas.

Leia mais ...

UBS Novo Ângulo altera dia de vacinação contra Dengue

  • Publicado em Saúde

A partir desta semana, unidade passa a fazer a imunização às sextas-feiras, das 8h às 15h30

Atenção, crianças e adolescentes que ainda não receberam a vacina contra a Dengue! A Prefeitura de Hortolândia informa que a UBS (Unidade Básica de Saúde) Novo Ângulo altera o dia de vacinação contra a doença. A partir desta semana, a unidade passa a fazer a imunização às sextas-feiras.

A vacinação contra a Dengue continua a ser feita em outras cinco UBSs em Hortolândia. Cada unidade faz a vacinação em dias diferentes da semana (confira abaixo o cronograma de cada UBS). O horário da vacinação é das 8h às 15h.

A Secretaria de Saúde reforça que, conforme a orientação preconizada pelo Ministério da Saúde, a vacinação contra a Dengue é feita com duas doses. O intervalo da primeira para a segunda dose é de três meses. Para receber a vacina é necessário apresentar algum documento com foto e CPF (Cadastro de Pessoas Físicas). 

A Secretaria de Saúde reforça que a vacinação é, por enquanto, somente para crianças e adolescentes de 10 a 14 anos. Hortolândia iniciou a vacinação no dia 17/04. De acordo com a Secretaria de Saúde, o município já vacinou 1.450 pessoas. 

A Secretaria de Saúde ressalta para famílias e responsáveis a importância de levar crianças e adolescentes de 10 a 14 anos para serem imunizados contra a Dengue, uma vez que a doença pode levar a óbito. 

Crianças e adolescentes que tenham tomado recentemente alguma vacina atenuada devem aguardar 30 dias para poder receber a vacina contra Dengue. São exemplos de vacina atenuada a de Febre Amarela e a Tríplice Viral.   

Caso a criança ou o adolescente tenha sido imunizado recentemente com alguma vacina inativada, como a de gripe ou a de COVID-19, o intervalo para poder receber a vacina contra a Dengue é de 24 horas. 

Confira os dias da semana e em quais UBSs é feita a vacinação contra a Dengue em Hortolândia:

– UBSs Dom Bruno Gamberini e Campos Verdes: segundas e quartas-feiras

– UBS Figueiras: terças-feiras

– UBS Amanda I: quintas e sextas-feiras

– UBS Novo Ângulo: sextas-feiras

– UBS Rosolém: sextas-feiras

Leia mais ...