Menu


Prefeitura de Hortolândia reforça importância de crianças serem vacinadas contra Poliomielite

  • Publicado em Saúde

Autoridades sanitárias internacionais alertam sobre ocorrência de casos da doença registrados em diferentes países

Você ainda não levou suas crianças para serem imunizadas contra a Poliomielite? Então, fique atento e proteja a saúde dos seus pequeninos. A Prefeitura de Hortolândia reforça que a campanha de vacinação contra a doença vai até o dia 30 deste mês. A vacinação é feita, das 8h às15h30, nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde). A Administração Municipal alerta famílias e responsáveis sobre a importância de vacinar as crianças contra a Pólio diante do risco do ressurgimento da doença no Brasil com a entrada de pessoas oriundas de países onde o vírus causador da doença continua a circular. 

Conforme nota técnica enviada pelo Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) estadual para as Secretarias de Saúde municipais, autoridades sanitárias internacionais alertam que a Poliomielite continua endêmica em países da Ásia (Paquistão e Afeganistão). Além disso, casos recentes da doença foram registrados em países da África (Malawi) e do Oriente Médio (Israel) nos quais a Pólio estava erradicada. A nota também alerta para o cenário de insegurança sanitária verificado na Ucrânia em decorrência do conflito militar no qual o país está envolvido. Essa situação pode contribuir para a ocorrência de várias doenças transmissíveis naquele país, dentre as quais a Poliomielite.

Diante de todos esses fatos, a Secretaria de Saúde reforça a orientação para que as famílias e responsáveis levem suas crianças para serem vacinadas contra a Poliomielite. A Secretaria de Saúde alerta que a adesão à campanha está baixa. A campanha é para crianças de 1 a 4 anos. A meta é imunizar 95% ou mais da população infantil da faixa etária estipulada. A Secretaria de Saúde ainda orienta para pessoas que, porventura, estejam com viagem marcada para algum dos países onde há ocorrência da Pólio para que atualizem sua vacinação contra a doença.

Paralisia de membros inferiores

A coordenadora do programa de imunização da Secretaria de Saúde, Ana Paula Fernandes, explica que crianças que já tenham recebido as três doses da VIP (vacina inativada Poliomielite), que é aplicada com seringa, podem ser vacinadas na campanha com a VOP (vacina oral Poliomielite), que é a vacina em gotas. As crianças devem receber as doses da VIP com dois meses de idade (1ª dose), quatro meses (2ª dose) e seis meses (3ª dose). Caso a criança esteja faltante com alguma das doses da VIP, deve completar a imunização da VIP para poder receber a VOP. 

“Caso a criança não seja vacinada, ela corre o risco de contrair a doença. O principal sintoma é a paralisia dos membros inferiores, que é a paralisia flácida aguda”, alerta Ana Paula. Por causa das campanhas massivas de vacinação contra a Poliomielite realizadas nas décadas anteriores, o Brasil não tem nenhum caso da doença desde 1989.

Prefeitura realiza imunizações contra COVID-19, Influenza e das campanhas de Multivacinação e contra Poliomielite, neste sábado (17/09)

  • Publicado em Saúde

Vacinações serão feitas na UBS Dom Bruno Gamberini, das 8h às 15h30

Este sábado (17/09) é dia das crianças ficarem em dia com as vacinas. E também os adolescentes, jovens, adultos e idosos. A Prefeitura de Hortolândia realiza vacinação, das 8h às 15h30, na UBS (Unidade Básica de Saúde) Dom Bruno Gamberini, que fica na avenida São Francisco de Assis, 46, Vila Real. Haverá imunizações das campanhas de Multivacinação e contra Poliomielite (foto), e vacinações contra COVID-19 e Influenza.

A Prefeitura reforça a orientação que é obrigatório o uso de máscara, inclusive de pessoas acompanhantes, dentro da unidade durante as vacinações.

Para as campanhas de Multivacinação e contra Poliomielite, é necessário levar a carteira de vacinação, CPF (Cadastro de Pessoa Física) e/ou CNS (Cartão Nacional de Saúde) da criança ou do adolescente. Para a vacinação contra a COVID-19, é necessário levar comprovante de vacinação da dose anterior. Para ser imunizado contra a Influenza, é necessário apresentar algum documento com foto.

Poliomielite

A Secretaria de Saúde salienta que no município a adesão à campanha de vacinação contra a Poliomielite está baixa. A campanha é para crianças de 1 a 4 anos. A meta é imunizar 95% ou mais do público-alvo. 

Multivacinação

Já a campanha de multivacinação é para atualizar a carteira de vacinação de crianças e adolescentes de 0 a menos de 15 anos de idade, de acordo com o calendário do PNI (Programa Nacional de Imunizações). 

A Secretaria de Saúde reforça a importância de famílias e responsáveis levarem crianças e adolescentes para serem imunizados contra várias doenças, como Tuberculose, Hepatite, Tétano, Difteria, Meningite, Febre Amarela, Sarampo, Rubéola, Caxumba, Catapora, dentre outras. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, crianças de 0 a 4 anos devem receber 14 vacinas diferentes. Já crianças e adolescentes de 5 a 14 anos devem receber 17 vacinas (confira os quadros abaixo).

Vacinas que crianças de 0 a 4 anos devem receber:

BCG

Hepatite B

VIP (vacina inativada Poliomielite)

Pentavalente

Rotavírus

Pneumocócica 10 Valente

Meningocócica C

Febre amarela

SCR (Sarampo / Caxumba / Rubéola)

Varicela

VOP (vacina oral Poliomielite)

DTP

Hepatite A

Influenza

Vacinas que crianças e adolescentes de 5 a 14 anos devem receber:

HPV

Antitetânica

Meningocócica ACWY

Influenza

COVID-19

A Prefeitura de Hortolândia reforça que já iniciou nesta segunda-feira (12/09) a vacinação da 4ª dose contra a COVID-19 para pessoas de 25 anos. Também devem comparecer à vacinação deste sábado crianças de 3 e 4 anos que ainda receberam a 1ª dose e pessoas que estejam com alguma dose atrasada. 

Influenza 

A campanha de vacinação contra Influenza continua a ser realizada enquanto houver disponibilidade do imunizante no município. A orientação da Secretaria de Saúde é que a população deve tomar a vacina uma vez por ano.

A Secretaria de Saúde reforça que a vacinação das crianças e de outros públicos, como idosos e gestantes, continua baixa. Por isso, a orientação é para que as famílias e/ou os responsáveis levem as crianças para receberem a vacina contra a gripe, uma vez que o público infantil é mais suscetível a contrair a doença, em especial no período do inverno. Também continuam a ser vacinados os públicos-alvos da campanha deste ano.

A Secretaria de Saúde ainda salienta que crianças com até 11 anos que, porventura, tenham sido imunizadas contra COVID-19 somente poderão receber a vacina contra a gripe após cumprir o intervalo de 15 dias.

Hortolândia realiza vacinação, neste sábado (17/09)

  • Publicado em Saúde

Imunização será feita na UBS Dom Bruno, das 8h às 15h30

As famílias têm um importante compromisso de saúde neste fim de semana. A Prefeitura de Hortolândia realiza vacinação, neste sábado (17/09). Serão feitas imunizações das campanhas de Multivacinação e contra Poliomielite, e vacinações contra COVID-19 e Influenza. A vacinação será, das 8h às 15h30, na UBS (Unidade Básica de Saúde) Dom Bruno Gamberini, localizada na avenida São Francisco de Assis, 46, Vila Real.

A Prefeitura reforça que é obrigatório o uso de máscara, inclusive de pessoas acompanhantes, dentro da unidade durante as vacinações. 

Para as campanhas de Multivacinação e contra Poliomielite, é necessário levar a carteira de vacinação, CPF (Cadastro de Pessoa Física) e/ou CNS (Cartão Nacional de Saúde) da criança ou do adolescente. Para a vacinação contra a COVID-19, é necessário levar comprovante de vacinação da dose anterior. Para ser imunizado contra a Influenza, é necessário apresentar algum documento com foto.

Poliomielite 

A Secretaria de Saúde salienta que no município a adesão à campanha de vacinação contra a Poliomielite está baixa. A campanha é para crianças de 1 a 4 anos. A meta é imunizar 95% ou mais do público-alvo. 

Multivacinação

Já a campanha de multivacinação é para atualizar a carteira de vacinação de crianças e adolescentes de 0 a menos de 15 anos de idade, de acordo com o calendário do PNI (Programa Nacional de Imunizações). 

A Secretaria de Saúde reforça a importância de famílias e responsáveis levarem crianças e adolescentes para serem imunizados contra várias doenças, como Tuberculose, Hepatite, Tétano, Difteria, Meningite, Febre Amarela, Sarampo, Rubéola, Caxumba, Catapora, dentre outras. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, crianças de 0 a 4 anos devem receber 14 vacinas diferentes. Já crianças e adolescentes de 5 a 14 anos devem receber 17 vacinas (confira os quadros abaixo). 

Vacinas que crianças de 0 a 4 anos devem receber:

BCG

Hepatite B

VIP (vacina inativada Poliomielite)

Pentavalente

Rotavírus

Pneumocócica 10 Valente

Meningocócica C

Febre amarela

SCR (Sarampo / Caxumba / Rubéola)

Varicela

VOP (vacina oral Poliomielite)

DTP

Hepatite A

Influenza

Vacinas que crianças e adolescentes de 5 a 14 anos devem receber:

HPV

Antitetânica

Meningocócica ACWY

Influenza

COVID-19 

A Prefeitura de Hortolândia reforça que já iniciou nesta segunda-feira (12/09) a vacinação da 4ª dose contra a COVID-19 para pessoas de 25 anos. Também devem comparecer à vacinação deste sábado crianças de 3 e 4 anos que ainda receberam a 1ª dose e pessoas que estejam com alguma dose atrasada. 

Influenza 

A campanha de vacinação contra Influenza continua a ser realizada enquanto houver disponibilidade do imunizante no município. A orientação da Secretaria de Saúde é que a população deve tomar a vacina uma vez por ano.

A Secretaria de Saúde reforça que a vacinação das crianças e de outros públicos, como idosos e gestantes, continua baixa. Por isso, a orientação é para que as famílias e/ou os responsáveis levem as crianças para receberem a vacina contra a gripe, uma vez que o público infantil é mais suscetível a contrair a doença, em especial no período do inverno. Também continuam a ser vacinados os públicos-alvos da campanha deste ano.

A Secretaria de Saúde ainda salienta que crianças com até 11 anos que, porventura, tenham sido imunizadas contra COVID-19 somente poderão receber a vacina contra a gripe após cumprir o intervalo de 15 dias.

Hortolândia reforça que campanhas de Multivacinação e contra Polio vão até o dia 30 deste mês

  • Publicado em Saúde

Prefeitura já imunizou mais de 4.000 crianças contra Polimielite

Famílias e responsáveis por crianças e adolescentes devem ficar atentos. A Prefeitura de Hortolândia reforça que as campanhas de Multivacinação e de vacinação contra a Poliomielite foram prorrogadas até o dia 30 deste mês. O município adotou a medida de acordo com a determinação do Ministério da Saúde em virtude do baixo índice de vacinação registrado em âmbito nacional nas duas campanhas deste ano. As vacinações são realizadas nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), das 8h às 15h30. 

A Prefeitura reforça a orientação que é obrigatório o uso de máscara, inclusive de pessoas acompanhantes, dentro das unidades durante as vacinações. É necessário levar a carteira de vacinação, CPF (Cadastro de Pessoa Física) e/ou CNS (Cartão Nacional de Saúde) da criança ou do adolescente. 

Poliomielite

A Secretaria de Saúde salienta que no município a adesão à campanha de vacinação contra a Poliomielite está baixa. A campanha é para crianças de 1 a 4 anos. A meta é imunizar 95% ou mais do público-alvo. De acordo com dados da Secretaria de Saúde, até o momento o município aplicou 4.529 doses da vacina (confira cobertura vacinal abaixo).

A coordenadora do programa de imunização da Secretaria de Saúde, Ana Paula Fernandes, explica que crianças que já tenham recebido as três doses da VIP (vacina inativada Poliomielite), que é aplicada com seringa, podem ser vacinadas na campanha com a VOP (vacina oral Poliomielite), que é a vacina em gotas. 

As crianças devem receber as doses da VIP com dois meses (1ª dose), quatro meses (2ª dose) e seis meses (3ª dose). Caso a criança estiver em falta com alguma das doses da VIP, deve completar a imunização da VIP para poder receber a VOP. 

A coordenadora reforça a importância das crianças serem imunizadas contra a Poliomielite. “Caso a criança não seja vacinada, ela corre o risco de contrair a doença. O principal sintoma é a paralisia dos membros inferiores, ou paralisia flácida”, alerta Ana Paula. 

Por causa das campanhas massivas de vacinação contra a Poliomielite realizadas nas décadas anteriores, o Brasil não tem nenhum caso da doença desde 1989, por isso a doença foi considerada erradicada. No entanto, nos últimos anos foram registrados surtos da doença em alguns países.

Cobertura vacinal da campanha de imunização contra a Poliomielite:

Idade

Doses aplicadas

 

1 ano (população estimada: 2.832)

1.135

 

2 anos (população estimada: 3.272)

1.024

 

3 anos (população estimada: 3.286)

1.107

 

4 anos (população estimada: 3.254)

1.263

 

Total público-alvo: 12.644

(estimativa do Ministério da Saúde)

Total doses aplicadas: 4.529

Cobertura vacinal: 35%

Multivacinação

A campanha de multivacinação é para atualizar a carteira de vacinação de crianças e adolescentes de 0 a menos de 15 anos de idade, de acordo com o calendário do PNI (Programa Nacional de Imunizações). 

Portanto, a Secretaria de Saúde reforça a importância de famílias e responsáveis levarem crianças e adolescentes para serem imunizados contra várias doenças, como Tuberculose, Hepatite, Tétano, Difteria, Meningite, Febre Amarela, Sarampo, Rubéola, Caxumba, Catapora, dentre outras. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, crianças de 0 a 4 anos devem receber 14 vacinas diferentes. Já crianças e adolescentes de 5 a 14 anos devem receber 17 vacinas (confira os quadros abaixo).

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, o governo do Estado recomendou antecipar o intervalo das vacinas para o período mínimo de intervalo de cada imunizante para crianças e adolescentes que estejam com as vacinas em atraso. 

Na campanha deste ano, o governo estadual autorizou que adolescentes de 13 e 14 anos podem receber a vacina Meningocócica C, desde que não tenham recebido o imunizante com 11 ou 12 anos.

Cobertura vacinal da campanha de Multivacinação:

Idade

Crianças que compareceram

Crianças vacinadas

Cobertura vacinal

Menos de 1 ano de idade

2.731

2.190

80%

5 a 14 anos

1.751

1.040

59%

Vacinas que crianças de 0 a 4 anos devem receber:

BCG

Hepatite B

VIP (vacina inativada Poliomielite)

Pentavalente

Rotavírus

Pneumocócica 10 Valente

Meningocócica C

Febre amarela

SCR (Sarampo / Caxumba / Rubéola)

Varicela

VOP (vacina oral Poliomielite)

DTP

Hepatite A

Influenza

Vacinas que crianças e adolescentes de 5 a 14 anos devem receber:

HPV

Antitetânica

Meningocócica ACWY

Influenza

Hortolândia prorroga campanhas de Multivacinação e de vacinação contra Poliomielite até o dia 30 deste mês

  • Publicado em Saúde

Imunizações para crianças e adolescentes são realizadas nas UBSs

Famílias e responsáveis por crianças e adolescentes ganham mais tempo para proteger a saúde dos seus menores de idade. A Prefeitura de Hortolândia prorroga as campanhas de Multivacinação e de vacinação contra a Poliomielite até o dia 30 deste mês. O município adota a medida conforme a determinação do Ministério da Saúde em razão do baixo índice de vacinação registrado em âmbito nacional nas duas campanhas deste ano.

As vacinações são realizadas nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), das 8h às 15h30. A Prefeitura reforça a orientação que é obrigatório o uso de máscara, inclusive de pessoas acompanhantes, dentro das unidades durante as vacinações.

É necessário levar a carteira de vacinação, CPF (Cadastro de Pessoa Física) e/ou CNS (Cartão Nacional de Saúde) da criança ou do adolescente. 

Poliomielite

A Secretaria de Saúde salienta que no município a adesão à campanha de vacinação contra a Poliomielite está baixa. A campanha é para crianças de 1 a 4 anos. A meta é imunizar 95% ou mais do público-alvo. De acordo com dados da Secretaria de Saúde, até o momento o município aplicou 3.788 doses da vacina (confira cobertura vacinal abaixo).

A coordenadora do programa de imunização da Secretaria de Saúde, Ana Paula Fernandes, explica que crianças que já tenham recebido as três doses da VIP (vacina inativada Poliomielite), que é aplicada com seringa, podem ser vacinadas na campanha com a VOP (vacina oral Poliomielite), que é a vacina em gotas. 

As crianças devem receber as doses da VIP com dois meses (1ª dose), quatro meses (2ª dose) e seis meses (3ª dose). Caso a criança estiver em falta com alguma das doses da VIP, deve completar a imunização da VIP para poder receber a VOP. 

A coordenadora Ana Paula Fernandes reforça a importância das crianças serem imunizadas contra a Poliomielite. “Caso a criança não seja vacinada, ela corre o risco de contrair a doença. O principal sintoma é a paralisia dos membros inferiores, ou paralisia flácida”, alerta Ana Paula. 

Por causa das campanhas massivas de vacinação contra a Poliomielite realizadas nas décadas anteriores, o Brasil não tem nenhum caso da doença desde 1989, por isso a doença foi considerada erradicada. No entanto, nos últimos anos foram registrados surtos da doença em alguns países.

Cobertura vacinal da campanha de imunização contra a Poliomielite:

Idade

Doses aplicadas

 

1 ano (população estimada: 2.832)

993

 

2 anos (população estimada: 3.272)

838

 

3 anos (população estimada: 3.286)

944

 

4 anos (população estimada: 3.254)

1.013

 

Total público-alvo: 12.644

(estimativa do Ministério da Saúde)

Total doses aplicadas: 3.788

Cobertura vacinal: 29%

Multivacinação

A campanha de multivacinação é para atualizar a carteira de vacinação de crianças e adolescentes de 0 a menos de 15 anos de idade, de acordo com o calendário do PNI (Programa Nacional de Imunizações). 

Portanto, a Secretaria de Saúde reforça a importância de famílias e responsáveis levarem crianças e adolescentes para serem imunizados contra várias doenças, como Tuberculose, Hepatite, Tétano, Difteria, Meningite, Febre Amarela, Sarampo, Rubéola, Caxumba, Catapora, dentre outras. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, crianças de 0 a 4 anos devem receber 14 vacinas diferentes. Já crianças e adolescentes de 5 a 14 anos devem receber 17 vacinas (confira os quadros abaixo).

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, o governo do Estado recomendou antecipar o intervalo das vacinas para o período mínimo de intervalo de cada imunizante para crianças e adolescentes que estejam com as vacinas em atraso. 

Na campanha deste ano, o governo estadual autorizou que adolescentes de 13 e 14 anos podem receber a vacina Meningocócica C, desde que não tenham recebido o imunizante com 11 ou 12 anos.

Cobertura vacinal da campanha de Multivacinação:

Idade

Crianças que compareceram

Crianças vacinadas

Cobertura vacinal

Menos de 1 ano de idade

2.246

1.916

85%

5 a 14 anos

1.491

878

58%

Vacinas que crianças de 0 a 4 anos devem receber:

BCG

Hepatite B

VIP (vacina inativada Poliomielite)

Pentavalente

Rotavírus

Pneumocócica 10 Valente

Meningocócica C

Febre amarela

SCR (Sarampo / Caxumba / Rubéola)

Varicela

VOP (vacina oral Poliomielite)

DTP

Hepatite A

Influenza

Vacinas que crianças e adolescentes de 5 a 14 anos devem receber:

HPV

Antitetânica

Meningocócica ACWY

Influenza

Prefeitura alerta população que 2 vacinações terminam nesta sexta-feira (09/09)

  • Publicado em Saúde

Campanhas de Multivacinação e contra Poliomielite são feitas nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), das 8h às 15h30

Atenção, famílias e responsáveis por crianças e adolescentes! A Prefeitura de Hortolândia alerta a população que as campanhas de Multivacinação e de imunização contra a Poliomielite terminam nesta sexta-feira (09/09). As campanhas são realizadas nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), das 8h às 15h30. A Prefeitura reforça que é obrigatório o uso de máscara, inclusive de pessoas acompanhantes, dentro das unidades durante as vacinações.

É necessário levar a carteira de vacinação, CPF (Cadastro de Pessoa Física) e/ou CNS (Cartão Nacional de Saúde) da criança ou do adolescente. 

Poliomielite

A Secretaria de Saúde salienta que a adesão à campanha de imunização contra a Poliomielite está baixa. A campanha é para crianças de 1 a 4 anos. A meta é imunizar 95% ou mais do público-alvo. De acordo com dados da Secretaria de Saúde, até o momento o município aplicou 3.788 doses da vacina (confira cobertura vacinal abaixo).

A coordenadora do programa de imunização da Secretaria de Saúde, Ana Paula Fernandes, explica que crianças que já tenham recebido as três doses da VIP (vacina inativada Poliomielite), que é aplicada com seringa, podem ser vacinadas na campanha com a VOP (vacina oral Poliomielite), que é a vacina em gotas. As crianças devem receber as doses da VIP com dois meses de idade (1ª dose), quatro meses (2ª dose) e seis meses (3ª dose). Caso a criança estiver faltante com alguma das doses da VIP, deve completar a imunização da VIP para poder receber a VOP. 

A coordenadora Ana Paula Fernandes reforça a importância das crianças serem imunizadas contra a Poliomielite. “Caso a criança não seja vacinada, ela corre o risco de contrair a doença. O principal sintoma é a paralisia dos membros inferiores, ou paralisia flácida”, alerta Ana Paula. Por causa das campanhas massivas de vacinação contra a Poliomielite realizadas nas décadas anteriores, o Brasil não tem nenhum caso da doença desde 1989, por isso a doença foi considerada erradicada. No entanto, nos últimos anos foram registrados surtos da doença em alguns países.

Cobertura vacinal da campanha de imunização contra a Poliomielite:

Idade

Doses aplicadas

 

1 ano (população estimada: 2.832)

993

 

2 anos (população estimada: 3.272)

838

 

3 anos (população estimada: 3.286)

944

 

4 anos (população estimada: 3.254)

1.013

 

Total público-alvo: 12.644

(estimativa do Ministério da Saúde)

Total doses aplicadas: 3.788

Cobertura vacinal: 29%

Multivacinação

A campanha de multivacinação é para atualizar a carteira de vacinação de crianças e adolescentes de 0 a menos de 15 anos de idade, de acordo com o calendário do PNI (Programa Nacional de Imunizações). Confira abaixo a cobertura vacinal da campanha de multivacinação.

Portanto, a Secretaria de Saúde reforça a orientação para que famílias e responsáveis aproveitem a campanha para levar crianças e adolescentes para serem imunizados contra várias doenças, como Tuberculose, Hepatite, Tétano, Difteria, Meningite, Febre Amarela, Sarampo, Rubéola, Caxumba, Catapora, dentre outras. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, crianças de 0 a 4 anos devem receber 14 vacinas diferentes. Já crianças e adolescentes de 5 a 14 anos devem receber 17 vacinas (confira os quadros abaixo).

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, o governo do Estado recomendou antecipar o intervalo das vacinas para o período mínimo de intervalo de cada imunizante para crianças e adolescentes que estejam com as vacinas em atraso. 

Na campanha deste ano, o governo estadual autorizou que adolescentes de 13 e 14 anos podem receber a vacina Meningocócica C, desde que não tenham recebido o imunizante com 11 ou 12 anos.

Cobertura vacinal da campanha de Multivacinação:

Idade

Crianças que compareceram

Crianças vacinadas

Cobertura vacinal

Menos de 1 ano de idade

2.246

1.916

85%

5 a 14 anos

1.491

878

58%

Vacinas que crianças de 0 a 4 anos devem receber:

BCG

Hepatite B

VIP (vacina inativada Poliomielite)

Pentavalente

Rotavírus

Pneumocócica 10 Valente

Meningocócica C

Febre amarela

SCR (Sarampo / Caxumba / Rubéola)

Varicela

VOP (vacina oral Poliomielite)

DTP

Hepatite A

Influenza

Vacinas que crianças e adolescentes de 5 a 14 anos devem receber:

HPV

Antitetânica

Meningocócica ACWY

Influenza