Menu


Hortolândia está em situação de emergência em saúde pública

  • Publicado em Saúde

O prefeito Angelo Perugini decretou emergência em saúde pública em Hortolândia, nesta segunda-feira (16/03), para evitar a disseminação do Coronavírus, causador da COVID-19. Uma série de ações serão adotadas, em diversas áreas, em toda a cidade, para minimizar a transmissão do vírus. O decreto vigorará enquanto permanecer o estado de emergência causado pelo Coronavírus.

Em casos suspeitos da doença, a Prefeitura poderá realizar, de forma compulsória, exames médicos; exames laboratoriais; coleta de amostras clínicas; vacinação e outras medidas profiláticas; tratamentos médicos específicos, além de estudo ou investigação epidemiológica para descobrir a origem da infecção e evitar novos contágios.

No serviço público, servidores da Prefeitura com mais de sessenta anos e as gestantes estão liberados do expediente presencial, por 15 dias, com exceção dos profissionais da Saúde e de Segurança.

As aulas nas escolas municipais estão suspensas, a partir do dia 23 de março, por prazo indeterminado (assim como a das escolas estaduais e particulares, conforme comunicado do Governo Estadual). Os alunos terão suas faltas abonadas.

Estão suspensas, ainda, as atividades praticadas em unidades municipais como Academia Municipal, Centro de Lutas, Biblioteca, centros culturais e Centros de Convivência da Melhor Idade. Por 30 dias, ficam suspensas, também, as reuniões dos Conselhos Municipais, com exceção do Conselho Municipal de Saúde, no que for referente ao enfrentamento do Coronavírus.

Fica suspensa, também, a realização de prova de vida dos aposentados do Hortoprev, pelo Regime Próprio de Previdência Social do município, pelo período de seis meses.

A Prefeitura recomenda que fiquem fechados, por até trinta dias, o setor privado de entretenimento (teatros, cinemas e casas de espetáculo) Aos estabelecimentos comerciais, de prestação de serviços e industriais, a recomendação é para que haja ações de prevenção e controle do contágio, de acordo com as orientações do Ministério da Saúde, da OMS (Organização Mundial da Saúde) e da Secretaria Municipal de Saúde.

O decreto pode ser conferido neste LINK.

Orientações na área da Saúde

A Secretaria de Saúde publicou, também nesta segunda-feira, portaria com medidas de emergência que serão adotadas nas unidades de saúde, com objetivo de enfrentar e prevenir o Coronavírus.

Estão suspensos os exames de ultrassonografia realizados no Centro de Especialidades Médicas (exceto ultrassom obstétrico); também estão suspensos exames eletivos de endoscopia e colonoscopia, realizados no Hospital Municipal; Raio X eletivos realizados nas UPAs-24h (Unidades de Pronto Atendimento); exames de colposcopia realizados no Centro Especializado em Saúde da Mulher; exames de audiometria, realizados no CIER (Centro Integrado de Educação e Reabilitação); e coletas de exames laboratoriais nas UBS (Unidades Básicas de Saúde), sendo que os casos urgentes devem ser avaliados com as equipes das unidades de saúde.

Os exames de mamografia terão o agendamento reduzido, assim como as consultas médicas nas UBSs e no Centro de Especialidades Médicas. Consultas de retorno estão suspensas, temporariamente, com exceção para os casos avaliados pelas equipes das unidades de saúde. O serviço de odontologia das UBSs e do CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) está suspenso, sendo que os consultórios estarão abertos para atender apenas casos de urgência. Ações externas realizadas pelo CEI (Centro Especializado em Infectologia) também estão suspensas, mas a unidade segue aberta para oferta de testes de Infecções Sexualmente Transmissíveis.

O CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) manterá avaliação para pacientes em crise, mas os serviços dos pacientes intensivos, como oficinas, estão cancelados. Na Clínica de Hemodiálise, deverá ser criada uma sala para atender pacientes com suspeitas de COVID-19.

Mais detalhes sobre o atendimento nas unidades de saúde, podem ser conferidos na portaria, disponível neste LINK.

Leia mais ...

Para evitar disseminação do Coronavírus, Prefeitura ensina estudantes a higienizar as mãos

A partir desta segunda-feira (16/03), estudantes da rede municipal de ensino de Hortolândia aprendem uma nova lição: como lavar as mãos de modo eficaz, seguindo protocolos de higienização semelhantes aos adotados pelos profissionais de saúde e preconizados pela OMS (Organização Mundial de Saúde). A medida, adotada em todas as 57 escolas da Prefeitura, beneficia cerca de 26 mil alunos e visa contribuir para a saúde coletiva, ajudando a reduzir a propagação do Coronavírus, agente transmissor da COVID-19.

Estes e outros procedimentos estão em pauta e vêm sendo trabalhados pelos professores para que os estudantes se previnam e também sejam agentes multiplicadores. Na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Dona Ana Bodini Januário, por exemplo, graças à parceria entre as secretarias de Saúde e de Educação, Ciência e Tecnologia, crianças e jovens aprenderam na prática, com o enfermeiro Renato Machado, os 10 passos para uma higienização eficaz, capaz de evitar a COVID-19 (veja abaixo). É preciso lavar, detalhadamente, diversas partes, como palmas, dorso, região entre dedos, polegares, unhas e punhos. 

“A prática da lavagem de mãos é a melhor forma de prevenir o Coronavírus. O ambiente escolar tem muitas crianças, em contato com outras crianças, e acabem indo para casa e lá tem o vovô e a vovó, e outras pessoas mais suscetíveis de ter a doença. A lavagem de mãos é uma forma efetiva, eficaz, muito eficiente de prevenção, sobretudo para as crianças. Além de aprender aqui na escola, quando chegam em casa vão cobrar do pai e da mãe que façam a lavagem das mãos, o que é muito importante. O ideal é que seja feita quando o aluno chega a escola, antes e depois de ir ao banheiro, antes e depois das refeições, bem como após atividades físicas e situações em que tenha contato com materiais do meio ambiente, como terra, plantas, flores e objetos”, explica o enfermeiro.

Nova rotina

Nesta semana, em razão dos cuidados para conter a doença, a rotina nas escolas está alterada. Até sexta-feira (20/03), as atividades pedagógicas regulares estão sendo substituídas por conversas e práticas voltadas à prevenção da COVID-19. É uma semana de adaptação para que pais e responsáveis se organizem e vejam quem na família poderá ficar com crianças e jovens a partir do dia 23 deste mês, uma vez que as aulas estarão temporariamente suspensas, por determinação da Seduc/SP (Secretaria da Educação de São Paulo).

“Esta semana as escolas ainda estão abertas, devido às orientações. Mas, na semana que vem, as aulas estarão suspensas, tendo em vista o combate ao vírus. É preciso que os pais dos alunos tenham tranquilidade, mas procurem se isolar com suas famílias, manter as crianças dentro de casa, porque as aulas serão suspensas justamente pela preocupação com a contaminação. Então, não permitam que crianças saiam de casa. Que as famílias possam se poupar para que nós tenhamos esta ação preventiva e Hortolândia possa estar preparada e não ser um ambiente que proporcione contaminação”, afirma a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire.  

 

Saiba como ficam as aulas nas escolas municipais, estaduais e particulares de Hortolândia

Na semana de 16 a 20/03: as escolas ficarão abertas para receber alunos cujos pais não têm com quem deixar crianças e jovens. As faltas serão abonadas. As atividades serão voltadas à prevenção da COVID-19, doença transmitida pelo Coronavírus. É uma semana de adaptação, para que os pais possam se planejar.

A partir de 23/03: para evitar a propagação do Coronavírus, as aulas serão suspensas por tempo indeterminado. O objetivo é evitar a aglomeração de pessoas.

 

Veja os 10 passos da lavagem de mãos:

1.Molhar as mãos

2.Pôr sabonete

3.Lavar as palmas

4.Lavar o dorso

5.Lavar entre os dedos

6.Lavar polegares

7.Lavar unhas

8.Lavar punhos

9.Secar as mãos com papel toalha

10.Fechar a torneira, usando papel toalha

Leia mais ...